Perguntar
Fechar
Tenho manchas escuras na boca, existe tratamento?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

O tratamento de qualquer situação ou doença médica é baseado num diagnóstico, a partir do estabelecimento do diagnóstico segue-se o tratamento que na medicina costuma ser específico e já pré definido, então você precisa ir a um médico, preferencialmente um dermatologista, esse médico fará o diagnóstico pela visualização da lesão e então vai propor a você um tratamento.

Estou com manchas vermelhas pelo corpo o que pode ser?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Pela sua descrição parece um tipo de alergia (urticária) ou até uma infecção de pele. Outras causas possíveis de lesões vermelhas que causam coceira são a escabiose (sarna), o eczema e o Zika vírus.

Outras doenças menos comuns, mas que podem causar esses sintomas são as doenças autoimunes como lúpus e psoríase.

Portanto, no seu caso o mais adequado é procurar um médico clínico geral ou dermatologista para reavaliação e confirmação diagnóstica, principalmente porque para cada uma das doenças citadas exige um tratamento específico.

Urticária

A urticária é uma reação alérgica originada de diferentes causas, como por exemplo o uso de medicamentos, picadas de insetos, produtos químicos, alimentos, estresse e infecções.

Apesar da coceira, as manchas vermelhas costumam desaparecer espontaneamente em alguns dias, a não ser que o agente alérgeno seja mantido.

A urticária pode evolui também com maior gravidade, causando inchaço significativo nas pálpebras, nos lábios, na língua e na garganta. Nesses casos é necessário que a pessoa seja levada imediatamente a um serviço de emergência.

Escabiose (sarna)

A escabiose é uma doença causada pelo ácaro Sarcoptes scabieium, caracterizada por coceira intensa e manchas vermelhas, principalmente nas regiões de abdômen, parte interna dos braços, áreas genitais e coxas.

Sua transmissão pode ocorrer pelas roupas de uso comum (roupas de cama e banho), além do contato sexual.

Eczema

O eczema, conhecido por dermatite, é uma inflamação na pele que causa manchas vermelhas no corpo e coceira intensa, que se assemelham muito com a reação alérgica, causados por alérgenos. Apresentam como caraterísticas marcante, a piora com o estresse, temperaturas frias ou quentes, ou ainda se a pele for exposta à água ou ao sol.

Zika

Zika é uma doença causada pelo Zika virus (ZIKV), transmitida pela picada do mosquito Aedes. Seus sintomas mais comuns são a febre baixa, as manchas com coceira, vermelhidão nos olhos, dores nas articulações, mal-estar e dores de cabeça.

O médico dermatologista é o especialista em lesões de pele. Agende uma consulta para dar inicio o quanto antes ao seu tratamento.

Pode lhe interessar também: O que pode causar manchas vermelhas na pele?

Como posso tirar manchas de espinha da cara?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Para retirar manchas de espinha do rosto, o/a dermatologista pode lançar mão de diversos procedimentos, dependendo de cada caso, como:

  • Peelings
  • Laser
  • Dermoabrasão
  • Subincisão
  • Preenchimentos cutâneos com gordura ou ácido hialurônico
  • Fototerapia com luz azul.

O tratamento geralmente é composto pelos procedimentos realizados em consultório médico, junto com o tratamento à base de cremes e ou pomadas que serão prescritos para casa, diariamente.

Como funcionam alguns dos tratamentos utilizados para retirar manchas causadas pela acne:
  • Laser Fracionado de CO2: Estimula a produção de colágeno, deixando o relevo e a coloração da pele mais uniformes;

  • Laser de CO2 tradicional: Com as mesmas funções, tem uma ação mais agressiva, indicado para as camadas mais profundas da pele, com o inconveniente de precisar de mais tempo para cicatrização, até 6 meses;
  • Peeling de Diamante ou Cristal: Torna a textura da pele melhor e corrige as irregularidades causadas pelas cicatrizes, diminuindo as manchas das espinhas. Geralmente o tratamento é feito com uma aplicação única;
  • Cremes Clareadores: Possuem substâncias clareadoras como a hidroquinona e ácidos específicos, com a capacidade de reduzir manchas;
  • Luz Pulsada: A cor da mancha atrai a luz pulsada, que destrói os seus pigmentos. Este tratamento atua na camada mais superficial da pele (epiderme);
  • Laser Rubi: Este laser também é atraído pela pigmentação da mancha e destrói os seus pigmentos de cor. Não deve ser feito por pessoas de pele negra para não manchar a pele.

O tratamento para as manchas de espinha no rosto ou em qualquer parte do corpo deve ser iniciado o quanto antes, para um melhor resultado, e sempre por um médico dermatologista.

Leia também: Manchas escuras na pele: o que pode ser?

Peguei catapora há 5 meses e fiquei com marcas no corpo. Com o tempo elas vão saindo? Tem algum medicamento que possa tirá-las?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Suas marcas na verdade são cicatrizes e as cicatrizes costumam não desaparecer (podem com o passar dos anos ficarem menos nítidas, mas desaparecer é bem difícil), no seu caso o ideal é procurar um dermatologista para que ele faça uma avaliação e proponha uma forma de amenizar ou que sabe eliminar suas marcas de catapora.

Tenho manchas no rosto e comecei a fazer o vulcanice... ele oferece resultado?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Vulcanice é uma forma de peeling que pode tratar manchas de pele, mas como qualquer tratamento para manchas de pele ele não vai resolver todos os casos, manchas muito profundas ou dependendo do tipo de manchas e do tipo de pele os resultados não são assim tão bons. Para algumas pacientes o resultado é maravilhoso e para outras nem tanto.

Manchas causadas pelo sol na gestação são permanentes?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

As manchas são permanentes, se nada for feito elas não desaparecem mais, precisa começar a se cuidar com o uso de protetor solar todos os dias - passar uma vez pela manhã e repetir na hora do almoço (mesmo em dias nublados). Atualmente existem muitas soluções estéticas e dermatológicas. Procure uma clínica de estética ou um dermatologista.

Manchas na virilha podem ser micose ou intertrigo?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Sim, mancha na região da virilha de cor avermelhadas ou branca, com ou sem descamação, que coçam podem corresponder a algum tipo de micose. A micose mais comum na região da virilha em adultos é a Tínea cruris, também chamada de intertrigo.

Essa micose é causada por fungos dermatófitos que se alimentam da queratina da pele. A tínea pode acometer qualquer região do corpo e é mais frequente em áreas de dobras, como virilha, nádegas e em baixo dos seios.

Quando suspeitar de micose na virilha?

A principal forma de apresentação do intertrigo é através da formação de uma grande mancha única, avermelhada, com bordas bem delimitadas e levemente elevadas.

No entanto, também pode haver formação de manchas menores, em tonalidades marrons, brancas ou acinzentadas.

Outros sintomas que também podem estar presentes são:

  • Coceira;
  • Sensação de queimação;
  • Descamação da lesão e da pele.

A presença de pequenas vesículas (bolhas com água) nas margens da lesão também é possível de acontecer.

A Tínea na virilha é mais comum em homens do que em mulheres, e se desenvolve principalmente quando a região da virilha fica úmida e abafada por longos períodos.

Por isso, pode acometer praticantes de esportes ou pessoas que usam roupas justas e apertadas na virilha.

Qual o tratamento para a micose na virilha?

O tratamento inicial, geralmente, é feito com antifúngico aplicado no local atingido pela infecção.

Os cremes e pomadas antifúngicas mais comumente utilizados são: miconazol, clotrimazol, itraconazol, terbinafina ou ciclopirox olamina.

Aplica-se o antifúngico 2 vezes ao dia por 1 a 4 semanas, o tempo de tratamento pode variar conforme a extensão e gravidade da lesão.

Em infecções fúngicas muito extensas, ou que não melhoram com o tratamento tópico, podem ser usados antifúngicos também por via oral, como a terbinafina e o itraconazol.

Na suspeita de tinha cruris consulte um médico de família, clínico geral ou dermatologista.

Manchas na virilha (escuras, avermelhadas, brancas, ...), o que pode ser e como clarear?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

As manchas na virilha são uma queixa comum entre as mulheres, e podem ser desencadeadas por diferentes fatores.

O atrito constante nessa região é a causa mais comum.

O tratamento dependerá da causa, que podem ser prevenidas com higiene local, hidratação da pele e uso de roupas confortáveis.

1. Manchas escuras na virilha Causas de manchas escuras

As causas mais comuns de manchas escuras na virilha são:

  • Atrito constante, da pele com pele, por ser uma dobra, ou da pele com a roupa, especialmente nos casos de roupas íntimas apertadas ou de tecido sintético;
  • Uso regular de lâminas na depilação;
  • Uso de cremes e receitas caseiras, com exposição solar;
  • Uso de certos medicamentos, como corticoide e anticoncepcionais hormonais;
  • Diabetes, manchas escuras nas dobras, como na dobra do pescoço, pode ser um sinal inicial da doença;
  • Doença maligna, tumor gástrico (adenocarcinoma gástrico), carcinomas e linfomas. Causa bastante rara, mas deve ser investigada em alguns casos.
Como clarear as manchas escuras?
  • Retirar o agente causador da mancha,
  • Tratar a doença, quando for a causa,
  • Cremes clarificadores e
  • Procedimentos dermatológicos.

Após resolver o problema causador das manchas, a forma realmente efetiva de clareá-las, é com uso de cremes clarificadores e/ou procedimentos dermatológicos. O dermatologista é o responsável por indicar o melhor tratamento em cada caso e solicitar exames complementares, se suspeitar de problemas mais graves.

Cremes clarificadores

Os cremes dermatológicos são indicados para clarear, gradativamente, as manchas escuras da pele. Devem ser usados diariamente, com a aplicação de uma fina camada do produto após a higiene local, 2x ao dia, ou conforme prescrição médica.

A resposta costuma ser observada após 1 a 2 meses do início do tratamento. Os mais recomendados são os cremes ou gel à base de:

  • Hidroquinona®
  • Ácido retinóico®
  • Ácido azeláico®

No entanto, o seu uso está contraindicado se houver ferida, irritação na pele e/ou presença de queimaduras solares. Assim como não devem ser utilizados para o clareamento de cílios e supercílios.

A maioria deles é contraindicado para menores de 12 anos e mulheres grávidas.

Procedimentos dermatológicos

São tratamentos realizados em consultório, com profissional capacitado. As indicações, intensidades e proteção da pele, são definidas pelo profissional, de acordo com o tamanho e pigmentação da mancha.

Os tratamentos podem ser feitos de maneira individual, ou em conjunto, sendo os procedimentos mais comuns:

  • Tratamento com laser,
  • Luz intensa pulsada,
  • Peeling químico.

A melhora das manchas já pode ser observada após as primeiras sessões.

Como prevenir as manchas escuras?

Para manter a pele clara e saudável, é importante seguir algumas medidas de prevenção, como:

  • Fazer uso de protetor solar, principalmente quando for ficar exposta ao sol, em piscinas ou praias,
  • Preferir depilação a laser ou cera,
  • Usar cremes de hidratação diariamente,
  • Evitar roupas íntimas apertadas ou com elástico. Preferir roupas de tecidos mais leves como algodão, ou àquelas que permitam a transpiração da pele.
2. Manchas avermelhadas

No caso de manchas avermelhadas ou brancas, cada tratamento dependerá exclusivamente da sua causa. Portanto, o primeiro passo deve ser procurar um dermatologista para analisar qual fator está causando essa mancha.

Causas de manchas avermelhadas Micose

A micose mais típica dessa região é a chamada tines cruris, que se caracteriza pela presença de manchas avermelhadas de tamanhos variados, com descamação fina, intensa coceira, e por vezes, presença de pústulas (bolinhas bem pequenas de pus).

Pode ser localizada em uma virilha, nas duas, ou se espalhar chegando à região inferior do abdômen e nádegas.

O tratamento é feito com pomadas e cremes antifúngicos, como cetoconazol®, isoconazol®, miconazol® ou ciclopirox olamina®.

Não é recomendada a associação de antifúngico com corticoide tópico, pelo risco de efeitos colaterais.

Intertrigo

O intertrigo é uma reação inflamatória da pele, que causa uma mancha avermelhada, ou "amarronzada" na região das dobras, onde as superfícies da pele se encostam e sofrem constantemente atrito entre elas.

Caracterizada por atingir os dois lados, de maneira simétrica, nas duas axilas ou nas duas virilhas, e causam ardência, dor, coceira ou sensação de queimação.

A doença não é contagiosa e o tratamento deve ser a base de cremes ou pomadas de corticoides, por um tempo curto. Após a melhora da inflamação, iniciar as medidas de prevenção, porque é comum à sua recorrência.

A prevenção é baseada na higiene da pele, manter sempre limpa e seca, usar roupas leves e que permitam a transpiração da pele. Evitar usar roupas apertadas e por muito tempo. Manter a pele hidratada e expor quando possível, ao ar livre.

Alergia

A reação alérgica na virilha costuma ser desencadeada pelo material da roupa que estava em uso, cremes ou sabonetes alergênicos àquela pessoa.

As manchas são em placas avermelhadas, com coceira intensa e sensação de queimação. Podem desenvolver pequenas bolinhas ou inchaço.

O tratamento deve ser feito com pomadas antialérgicas, como o fenergan® ou polaramine®.

Psoríase

A psoríase é uma doença crônica e autoimune, que produz anticorpos contra as células do próprio organismo, caracterizada pela presença de manchas na pele.

A sua apresentação clássica são placas elevadas e avermelhadas, que descamam, tornando a área esbranquiçada após a crise.

Os locais mais acometidos são cotovelos, couro cabeludo, dorso e antebraços, porém também podem acometer as áreas de dobras, como a virilha.

O tratamento da psoríase é feito de acordo com a sua gravidade. Nos casos mais leves é indicado o uso de cremes ou pomadas de corticosteroides, calcipotriol® e ácido salicílico®.

Nos casos mais graves, pode ser indicado fototerapia, comprimidos de imunossupressores ou mais recentemente, quando não há resposta aos tratamentos convencionais, são indicados os imunobiológicos.

Leia também: A psoríase tem cura? Qual o tratamento?

3. Mancha brancas Líquen escleroso

Doença pouco conhecida, o líquen escleroso se caracteriza pela presença de placas brancas, associada a coceira, dor e queimação local. Embora possa acometer qualquer região da pele, o local mais encontrado é a região da virilha, nas mulheres.

A causa ainda não é conhecida, mas parece ter relação com a resposta autoimune do organismo.

O tratamento é feito com a pomada clobetasol®. Lembrando que toda a medicação, mesmo que em pomada ou creme, deverá ser prescrita pelo médico, que saberá diferenciar as doenças de pele, evitando um tratamento incorreto e piora da doença em questão.

Cuidado com os tratamentos caseiros!

Os tratamentos caseiros, além de oferecer riscos à saúde, não costumam ter uma boa resposta. O uso de limão, por exemplo, pode causar queimaduras graves se a pele for exposta ao sol. Outras misturas mais grossas, como o uso de fubá e aveia, acabam por causar ainda mais atrito, aumentando a estimulação da produção de melanina, o que piora o escurecimento da pele.

Para mais informações e dúvidas sobre esse assunto, procure um médico dermatologista. A maior parte das manchas tem cura se for tratada com a medicação e orientação correta.

Leia também:

Existe alguma forma de clarear manchas escuras na pele?

Água oxigenada com bicarbonato de sódio clareia manchas na pele?

Quais as causas mais comuns de manchas brancas na pele e como tratar?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

As manchas brancas que aparecem na pele do corpo ou do rosto podem ter diversas causas. As doenças mais comuns que causam manchas brancas são: a Leucodermia solar, a Pitiríase alba, a Pitiríase versicolor (Pano branco) e o Vitiligo.

1. Leucodermia solar (sarda branca)

A leucodermia solar, também conhecida por sarda branca, é um distúrbio caracterizado por lesões brancas na pele, causadas pela exposição solar crônica, ou seja, no decorrer da vida.

Corresponde a formação de pequenas manchas claras arredondadas principalmente em áreas do corpo muito expostas ao sol, como mão e braços. Podem ser notadas pequenas pintas brancas na pele, característicos da leucodermia solar.

Qual o tratamento?

O tratamento inclui principalmente a proteção solar. Atualmente também já podem ser utilizadas algumas técnicas como a crioterapia, microdermoabrasão e laser.

2. Pitiríase alba

São pequenas manchas claras, esbranquiçadas que atingem principalmente o rosto de bebês, crianças e jovens. Está relacionada a quadros atópicos e alérgicos como asma, rinite alérgica ou dermatite atópica.

A pele apresenta-se muito ressecada e um com um pouco de descamação, formam-se manchas redondas ou ovaladas esbranquiçadas.

Qual o tratamento?

A pitiríase alba normalmente não requer um tratamento específico devido a sua evolução benigna e auto-limitada, resolvendo-se espontaneamente em meses ou anos.

No entanto, algumas medidas são orientadas como: hidratar a pele, utilizar proteção solar e evitar banhos quentes e demorados.

3. Pitiríase versicolor (pano branco)

É uma doença causada por fungos do gênero da Malassezia furfur. Causa a formação de manchas que podem ser hipopigmentadas (brancas) ou hiperpigmentadas (marrom, castanhas), também é possível que as manchas adquiram a tonalidade vermelha.

As manchas da pitiríase versicolor podem apresentar descamação, também são manchas que coçam. Um dos locais mais frequentes de aparecimento da pitiríase versicolor é o dorso.

Pitiríase versicolor (pano branco) Qual o tratamento?

O tratamento da pitiríase versicolor é feita através da aplicação de antifúngico no local das lesões através de cremes, loções ou shampoos. Os principais antifúngicos utilizados são: miconazol, cetoconazol, clotrimazol, oxiconazol.

Em caso de lesões extensas, recorrentes e de difícil resolução com o tratamento local, pode estar recomendado o tratamento com antifúngico também por via oral, nesse caso se usa o fluconazol ou itraconazol em comprimidos.

4. Vitiligo

O Vitiligo é uma doença causada pela falta de melanina, o pigmento que dá cor a pele, assim formam-se manchas despigmentadas na pele, com tonalidade branca.

As áreas do corpo mais normalmente atingidas pelo vitiligo são o rosto, pescoço, mãos e áreas de dobras da pele. O vitiligo também pode atingir os pelos do corpo, levando a despigmentação de cílios e sobrancelhas.

Vitiligo Qual o tratamento?

O tratamento do vitiligo pode envolver o uso de medicamentos como o tacrolimos, corticoesteroides, derivados da vitamina D ou fototerapia com psoraleno.

A opção terapêutica utilizada dependerá da extensão e localização da lesão.

Em alguns casos, pode-se tentar o transplante de melanócitos, células que produzem melanina, para áreas em que se cessou a produção desse pigmento.

Manchas brancas na zona íntima

Manchas brancas ou claras na região genital de homens e mulheres, podem ter como causas doenças de pele como alergias, doenças infecciosas ou autoimunes. Algumas causas são:

Dermatite

A dermatite ou eczema pode levar a formação de áreas secas na pele, que coçam, com formação de lesões avermelhadas ou esbranquiçadas. A pele acometida pode tornar-se espessada ou apresentar ranhuras devido à coceira.

Líquen escleroso

É uma doença crônica, que provoca intensa coceira e irritação na zona genital. Atinge principalmente mulheres na pós-menopausa, mas pode atingir também homens e crianças. A pele fica seca, brilhante, um pouco enrugada e pode apresentar manchas brancas.

Vitiligo

O vitiligo pode atingir qualquer área da pele, inclusive a região íntima, é caracterizado por áreas totalmente despigmentadas que apresentam uma coloração branca.

Psoríase

Embora a forma de apresentação mais comum da psoríase seja através da formação de placas avermelhadas com descamação, é possível que as lesões dessa doença também apresentem um aspecto esbranquiçado devido à produção intensa de escamas.

Câncer na vulva

O câncer de vulva é um tipo de tumor pouco frequente, atingir principalmente mulheres acima dos cinquenta anos. Os sintomas do câncer vulvar incluem: coceira, queimação ou dor na vulva, além disso, deixa a pele da vulva com a aparência branca e áspera.

Infecções fúngicas (Tinea Cruris, Candidíase)

A tinha cruris, uma infecção fúngica causada por fungos dermatófitos pode formar lesões avermelhadas ou um pouco esbranquiçadas que apresentam alguma descamação e coceira. A candidíase também é outra forma de infecção causado por fungo que pode causar pequenos pontos brancos grumosos na zona genital de mucosa.

O tratamento é voltado para a doença que está a provocar a ocorrência de manchas brancas, consulte o seu médico de família, clínico geral ou dermatologista caso apresenta manchas brancas na região genital, ou em outras áreas do corpo.

Cores e tipos de manchas na pele: quais as principais causas e como tratar?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

A presença de manchas na pele é um problema muito frequente. Pode acometer pessoas de qualquer idade, em diferentes zonas do corpo e do rosto. As manchas podem ser de diferentes cores como brancas, marrons, pretas, vermelhas ou roxas.

As causas e fatores de risco para o aparecimento de manchas podem ser as mais variadas, como infecções fúngicas, exposição solar, manchas congênitas, traumas, entre outras.

O tratamento é também é variado e pode incluir proteção solar, cremes, loções, medicamentos ou procedimentos cirúrgicos.

A cor das manchas e a localização podem sugerir a sua causa e ajudam o médico a definir qual o melhor tratamento para o seu desaparecimento ou melhoria.

Manchas escuras ou pretas

Algumas causas importantes de manchas pretas são:

  • Nevos: podem estar presentes em qualquer região do corpo, inclusive rosto. São pequenas proliferações de melanócitos, que formam pontos ou manchas escuras. São benignas e não causam nenhum problema grave.

  • Melanoma: as lesões sugestivas de melanoma podem estar presentes em qualquer localidade do corpo. O melanoma é um tipo de câncer de pele, que causa mancha ou pinta assimétricas, com bordas irregulares e com cores diferentes na mesma mancha.
Como tratar manchas pretas

O tratamento irá depender da causa da mancha. Em algumas situações, como no caso dos nevos, o tratamento muitas vezes não é necessário, a não ser que cause grande desconforto estético.

No que se refere ao melanoma, a principal forma de tratamento é através da retirada cirúrgica da lesão. Em casos mais avançados pode ser necessário fazer radioterapia ou imunoterapia.

Manchas marrons

As principais causas de manchas marrons são:

  • Melasma: ocorrem principalmente em rosto, na região das maçãs do rosto, testa, nariz e buço, mas podem também estar presentes em áreas como o colo, o pescoço e os braços. São manchas escuras na pele que estão relacionadas a exposição solar e fatores genéticos.
  • Melanose: atinge as áreas que sofrem maior exposição ao sol como mãos, colo e costas. São manchas de coloração amarronzada diretamente associadas com a exposição solar.

  • Fitodermatose: são manchas escuras amarronzadas no local onde a pele entrou em contato com o sumo de frutas ácidas.
Como tratar manchas marrons

A proteção solar está sempre indicada nos casos de manchas marrons. A melanose e o melasma podem ser tratados através de técnicas dermatológicas como ‘laser’ de luz pulsada ou peelings químicos. No melasma também podem ser usados cremes clareadores.

A fitodermatose também ocasiona manchas que com o decorrer do tempo muitas vezes desaparecem espontaneamente.

Manchas vermelhas e roxas

As manchas vermelhas e roxas também são muito frequentes e podem corresponder a:

  • Purpura senil: podem estar presentes em qualquer zona da pele. São manchas em tons arroxeados ou castanhos, que ocorrem devido ao extravasamento de sangue pelos capilares que se encontram mais frágeis, mais comum em idosos.
  • Nevo rubi: podem aparecer em qualquer região do corpo. São pintas (sinais) de coloração avermelhada, aparecem em adultos repentinamente e são muito comuns em idosos
  • Hemangioma: também podem surgir em qualquer parte do corpo. São proliferações de pequenos vasos sanguíneos na pele, ocasionando a presença de uma mancha vermelha.
  • Hematoma: aparecem em locais onde houve uma pancada ou se sofreu algum trauma. Se referem a extravasamento de sangue e rutura de vasos sanguíneos, formando manchas roxas.
Como tratar manchas vermelhas e roxas?

Na maioria nos casos, como na purpura senil e no nevo rubi, não há necessidade de realização de tratamento.

No caso do hemangioma, quando esse é congênito e atinge crianças (hemangioma infantil), é usado o propranolol como medicamento, mas também pode ser aplicado um gel de maleato de timolol na lesão.

Já o hematoma desaparece espontaneamente em alguns dias, mas para acelerar o processo pode-se aplicar gelo no local ou fazer massagem.

Leia também: O que é hemangioma?

Manchas brancas

Entre as principais causas de manchas brancas na pele tem-se:

  • Hipomelanose gutata: atinge principalmente extremidades como mãos, punhos e braços. São manchas em forma de gota, geralmente associadas a exposição solar e mais frequentes em pessoas de pele escura e idosas
  • Pitiríase versicolor (Pano branco): podem aparecer em diferentes regiões do corpo, mas são mais comuns na região das costas, ombros e tórax. É uma infecção fúngica e ocasiona a formação de manchas redondas ou ovais, de coloração branca ou marrom.
  • Pitiríase alba: aparecem principalmente no rosto de crianças e adolescentes, mas podem também está presentes em outras regiões do corpo. São manchas esbranquiçadas redondas ou ovaladas.
  • Leucodermia solar: São manchas esbranquiçadas presentes em mãos, braços e pernas, muito comuns e são causadas pela exposição contínua ao sol.
  • Vitiligo: podem atingir qualquer região da pele e dos pelos (inclusive cílios e sobrancelhas). É uma doença causada pela despigmentação de zonas da pele, formando manchas claras
Como tratar manchas brancas?

O tratamento indicado irá depender da doença. Em todos os casos a proteção da pele contra o sol está indicada, principalmente através do uso de protetor solar.

No caso da hipomelanose gutata e da leucodermia solar o tratamento pode incluir diferentes técnicas, como a crioterapia e a microdermabrasão.

Na pitiríase versicolor o tratamento inclui o uso de antifúngicos, através de loções para a pele e champôs. Já na pitiríase alba, o tratamento inclui medidas gerais de cuidado com a pele e o uso de emolientes e hidratantes, em algumas situações os corticosteroides tópicos podem estar indicado.

Em relação ao vitiligo, o tratamento inclui muitas opções terapêuticas e dependerá da extensão da lesão e zonas do corpo acometidas. É comum o uso de creme com corticosteroides e a associação da pomada de psoraleno com fototerapia.

Leia também: O que é pitisíase versicolor e quais são os sintomas?

Caso note o aparecimento de uma mancha nova consulte o seu médico de família para uma avaliação inicial ou vá diretamente a um dermatologista.

Aparecem no meu pênis pequenas manchas vermelhas...
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Parece ser uma balanite (ou balanopostite). A balanite é um processo inflamatório na glande (cabeça do pênis), caracterizado por vermelhidão, dor, coceira e/ou ardência ao urinar.

Quando a inflamação acomete a glande (cabeça do pênis) e o prepúcio, é chamada balanopostite.

Diversas doenças e situações podem dar origem a esse processo inflamatório, má higiene, traumas, doenças infecciosas, crônicas ou mais raramente tumoral. Dependendo da causa, os sintomas melhoram e voltam a acontecer.

Para interromper esse ciclo, é preciso tratar a doença de base, definitivamente. Na grande maioria das vezes, o problema tem cura. O herpes genital é uma das poucas causas de manchas vermelhas que não tem cura, mas o tratamento controla de forma satisfatória, os sintomas.

O Urologista é o médico responsável por definir a causa e planejar esse tratamento.

Causas de inflamação no pênis 1. Candidíase

A candidíase representa uma das principais causas de balanite no homem. Embora seja muito mais frequente nas mulheres, a doença originada pelo fungo candida albicans, também pode desenvolver-se nos órgãos genitais masculinos.

Os sintomas são de manchas avermelhadas no pênis, coceira, ardência ao urinar e por vezes, secreção esbranquiçada. Não é comum a queixa de dor nos casos de candidiase.

O tratamento deve ser feito com pomadas e/ou comprimidos antifúngicos. O/A parceiro/a também deve ser tratado/a.

2. Higiene inadequada

A higiene inadequada, seja limpar pouco essa região, ou limpar muitas vezes, pode levar a uma irritação da pele, hipersensibilidade, as manchas avermelhadas dolorosas e recorrentes.

Neste caso, a recomendação é que procure limpar a região com sabonete de PH neutro, apenas uma vez ao dia. As demais higienes devem ser realizadas apenas com água corrente e secar bem com toalha limpa.

Outras medidas de higiene importantes para evitar essa irritabilidade são: fazer uso de roupas com tecidos mais leves e que facilitem a transpiração. Optar por roupas íntimas de algodão. Se suar muito, fazer higiene mais vezes. Evitar uso de roupas apertadas por períodos prolongados.

3. Infecções

A gonorreia é uma causa de infecção sexualmente transmissível (IST), que se apresenta por manchas avermelhadas, ardência ao urinar, dor e secreção amarelada.

O tratamento deve ser feito com uso de antibióticos. Importante que o/a parceiro/a seja tratado/a, mesmo que não apresente sintomas da doença e que durante o tratamento, o casal faça uso de preservativos, como a camisinha.

4. Herpes genital

O herpes genital também é uma IST que se apresenta com manchas avermelhadas, mais comum na forma de pontinhos vermelhos ou pequenas bolhas agrupadas, ardência e coceira. Não costuma causar dor.

O tratamento é feito com antiviral em pomadas e/ou comprimidos.

Apesar de não ter cura, o cuidado com uso de preservativos, higiene, boa alimentação para auxiliar na imunidade e uso de antiviral assim que observar a presença de nova crise, previne a recorrência dos sintomas.

5. Alergias

Não é incomum os homens apresentarem alergias na região peniana. A alergia pode ser devido a sabonetes, cremes, tecidos mais grossos ou quentes e até ao preservativo.

Na alergia, além das manchas vermelhas, o homem queixa de pequenas bolinhas, coceira intensa e não tem dor.

Se perceber que após o uso de um determinado produto, começam a surgir os sintomas, será preciso interromper esse uso, para confirmar se é o motivo das manchas. Por vezes pode ser preciso acrescentar um medicamento antialérgico.

6. Trauma

Um trauma, ou uma pancada, pode ocasionar manchas vermelhas, mas apenas no local. A dor é um sintoma comum e ambos desaparecem espontaneamente, após alguns dias, não é uma alteração de pele que vai e volta como as demais doenças citadas anteriormente.

Não é necessário um tratamento específico, mas pode tomar um analgésico, no caso de dor intensa.

7. Câncer de pênis

O câncer de pênis é uma condição mais rara, onde o homem apresenta manchas vermelhas e feridas que não desaparecem. Ao contrário, as feridas tendem a aumentar de tamanho, gradativamente e não costumam causar dor. O que retarda a procure de atendimento e o início do tratamento preconizado.

Na presença de qualquer ferida no pênis, mesmo sem outros sintomas, é fundamental que procure um urologista para avaliação.

Doenças crônicas aumentam o risco de balanite recorrente

Homens com doenças crônicas, como a diabetes mellitus, insuficiência cardíaca, obesidade e doença renal crônica, têm maior risco de desenvolver balanite de repetição.

Sabendo que a recorrência de balanite aumenta o risco de câncer de pênis, não deixe de controlar a sua doença de base. Tome a sua medicação regularmente e mantenha um acompanhamento adequado com o seu médico.

Para definir qual é o motivo da sua inflamação e o tratamento definitivo, procure um médico especialista, nesse caso, o urologista.

Saiba também quais são as causas de feridas no pênis: Tenho feridas no pênis. O que pode ser e o que fazer?

Referências:

  • SBU - Sociedade Brasileira de Urologia.
  • Glen W Barrisford et al.; Balanitis in adults. UpToDate. Sep 23, 2019.