Sangramento

Tive um sangramento anal, o que pode ser?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

O sangramento anal pode ter várias explicações, mas está relacionado principalmente com hemorroida.

Deve-se diferenciar o sangramento anal do sangramento que pode ser observado nas fezes. O sangramento anal é de coloração vermelho vivo, em geral observado pela pessoa ao se limpar com papel higiênico ou mesmo no vaso sanitário. O sangramento que vem misturado com as fezes, geralmente tem uma coloração mais escurecida e apresenta outras causas que devem ser abordadas de outra forma.

As hemorroidas, vasos que se dilatam na região do ânus, podem ser escoriadas durante a passagem das fezes e, ao haver pequenas rupturas na pele anal, causa o sangramento.

Veja também: Como saber se tenho hemorroida e quais são os sintomas?

Um sangramento volumoso e com grande perda de sangue é uma situação de emergência e deve ser tratada com prontidão. Um sangramento de pequena quantidade também deve ser tratado, mas pode ser feito em acompanhamento ambulatorial ou em consulta com clínico/a geral, médico/a de família ou proctologista.

Uma alimentação rica em fibras e uma adequada ingestão de água pode facilitar o funcionamento do intestino e evitar fezes endurecidas que promovem o sangramento.

Saiba mais em: Como tratar hemorroida?

Tomei anticoncepcional e minha menstruação não parou. Posso estar grávida? O que fazer?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Com o uso contínuo e correto do anticoncepcional, não é comum a menstruação não parar. A presença de sangramento vaginal contínuo deve ser sempre investigada.

 O uso correto e sem falhas da medicação anticoncepcional ao longo do mês garante uma proteção contraceptiva. Nenhum método anticoncepcional é 100% seguro, então a possibilidade de gravidez, mesmo sendo muito reduzida, é possível.

Em geral, a gravidez é caracterizada pela ausência de menstruação e ela pode ser diagnosticada a partir do momento em que a amenorreia (ausência de menstruação) é detectada. Qualquer sangramento que ocorre durante a gravidez, independente da idade gestacional, também deve ser investigado.

Não é comum haver sangramento contínuo durante a gravidez. Em uso de anticoncepcional e na presença de sangramento permanente, a mulher deve procurar um serviço de saúde para uma avaliação pormenorizada da causa desse sangramento.

Sangramento no ouvido, o que fazer?
Dr. Ivan Ferreira
Dr. Ivan Ferreira
Médico

Quando há sangramento no ouvido deve-se fazer uma limpeza externa cuidadosa do sangue que está na orelha. Se a pessoa com sangramento está deitada, deve-se manter a sua orelha posicionada para baixo e procurar um serviço médico.

O sangramento no ouvido geralmente é devido à uma lesão canal do ouvido ou no tímpano (membrana timpânica). Normalmente, o sangramento esta acompanhado de outros sintomas como tonturas, enjoos, vômitos, dores de cabeça, zumbido e diminuição da audição.

As causas mais comuns de sangramento nos ouvidos são: ferimento devido ao uso de algum objeto pontiagudo como cotonete ou grampo, infecção, tumores, pancada forte na orelha, fratura do crânio, variações muito grandes de pressão atmosférica, que podem ocorrer em voos e mergulhos e explosões.

Nessas situações deve-se procurar um clínico geral ou otorrinolaringologista para uma avaliação correta do problema.

É normal ter sangramento durante a utilização de pomada vaginal? O que pode ser?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Não é normal ter sangramento durante a utilização de pomada ou creme vaginal. Quando ocorre, pode ser causado por algum tipo de irritação à pomada ou pode ser que a pomada não esteja produzindo o efeito desejado. 

Em geral, os cremes e as pomadas vaginais são utilizados no tratamento de algumas infecções vaginais que podem provocar corrimento e sangramento. 

É importante verificar se esse sangramento está relacionado com o ciclo menstrual ou com relação sexual que possa ter provocado alguma escoriação na vagina.

De qualquer forma, o mais indicado é procurar o/a médico/a que receitou a pomada para que a causa do sangramento seja devidamente diagnosticada.

Sangramento durante relação o que pode ser?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Se saiu sangue é porque houve alguma forma de traumatismo, fique tranquila isso as vezes pode acontecer, apenas é preocupante quando se torna algo recorrente, ou seja, sangrar todas as vezes.

Leia também: É normal o homem sangrar durante ou depois da relação sexual?

Dá para confundir sangramento de nidação com menstruação escura?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Sim. É possível confundir sangramento de nidação com menstruação escura, mas as duas situações ocorrem em momentos diferentes do ciclo menstrual da mulher. A nidação ocorre no meio do ciclo e a menstruação inicia um novo ciclo.

Além disso, o sangramento da menstruação é intenso e dura de 3 a 7 dias. A cor do fluxo varia entre vermelho vivo, vermelho escuro e marrom. Quando o fluxo menstrual é intenso, pode vir acompanhado de coágulos. Já o sangramento de nidação dura de 1 a 2 dias e a quantidade de sangue é muito menor. A cor pode ser mais clara que a da menstruação, podendo ser rosada em alguns casos.

Portanto, apesar de haver semelhanças na aparência dos sangramentos, é fácil identificar um e outro pelo período em que ocorreram.

Vale lembrar que o sangramento de nidação é raro, não ocorre em todas as gestações e o sangue pode ter qualquer aspecto. Quando acontece, ocorre no meio do ciclo (longe da menstruação) e tem poucas horas de duração ou dura no máximo 1 ou 2 dias.

O importante é observar se depois desse sangramento a menstruação atrasa. Se ela atrasar por pelo menos duas semanas, é provável que seja gravidez.

Porém, a cor da menstruação varia em cada mulher, sobretudo as que utilizam algum tipo de anticoncepcional hormonal. Nesses casos, é normal a menstruação apresentar uma coloração diferente e não indica nada de grave.

Saiba mais em: Como distinguir sangramento de menstruação?

O que é nidação?

A nidação é a implantação do óvulo fecundado no endométrio. Ocorre quando o embrião, normalmente formado nas trompas, já se deslocou para o interior do útero e começou a se fixar na parede interna uterina.

O sangramento de nidação ocorre quando o embrião se fixa na camada interna do útero (endométrio).

Quais são os sintomas de nidação?

A nidação se caracteriza pela ocorrência de pequenos sangramentos de coloração marrom, rosa ou vermelha, que duram no máximo 3 dias. Outros sintomas comuns da nidação são as cólicas semelhantes às cólicas menstruais e a dor leve, em pontada, na região inferior do abdômen.

O que é menstruação?

A menstruação é um sinal de que ocorreu ovulação durante algum dia do ciclo menstrual e o óvulo não foi fecundado. O endométrio, que estava preparado para receber o embrião, descama e sangra por alguns dias, dando origem à menstruação, que é composta por sangue e tecido do interior do útero.

Para uma mulher com um ciclo menstrual de 28 dias, o dia da ovulação é o 14º dia, que fica no meio do ciclo. O período fértil começa 3 dias antes e termina 3 dias depois do dia da ovulação, ou seja, entre o 11º e o 17º dia do ciclo menstrual. Isso significa que, se houver fecundação e nidação, o sangramento irá ocorrer nesse período.

O que pode deixar a menstruação escura?

A mulher também deve estar atenta se a menstruação ficar mais escura, de coloração meio marrom ou quase preta. Se isso ocorrer, pode ser sinal de endometriose, lesões na vagina, no útero ou no colo uterino, cisto de ovário, DST (doença sexualmente transmissível), alterações hormonais causada por medicamentos, estresse ou mudança de pílula anticoncepcional.

Uma menstruação escura e com pouco fluxo também pode ser sinal de gravidez, miomas uterinos, inflamação no útero, uso da pílula do dia seguinte ou ainda efeito colateral de algum medicamento.

Qualquer tipo de sangramento fora do período normal ou que tenha um aspecto diferente do habitual deve ser comunicado ao/à médico/a ginecologista, médico/a de família ou clínico/a geral.

Sangramento de escape pode ser considerado menstruação?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Não. Sangramento de escape é diferente do sangramento menstrual e não é considerado menstruação.

Sangramento de escape é a perda mínima de sangue que pode ocorrer ao longo do ciclo menstrual. Esse sangramento não é prolongado, é percebido na calcinha manchada e às vezes a mulher não sente necessidade do uso de absorvente. Geralmente é associado ao uso de anticoncepcional hormonal como pílula, adesivo, anel vaginal implante intradérmico e DIU (Dispositivo intra uterino).

As mulheres fumantes são mais propensas a esse tipo de sangramento. A interrupção do tabagismo é sugerida como medida de melhora.

A maioria das mulheres apresenta resolução espontânea do problema, não precisando de intervenção com medicações ou mudança de método anticonceptivo. Caso o sangramento de escape incomode demasiadamente, a mulher pode procurar o/a ginecologista, clínico/a geral ou médico/a de família para orientações. 

Esqueci de tomar a pílula e tive sangramento. O que pode ser?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Se você esqueceu de tomar a pílula e teve um sangramento, é provável que tenha tido um sangramento de escape, que ocorre devido a variações súbitas nos níveis hormonais e pode estar relacionado com alguma falha no efeito de proteção da pílula anticoncepcional.

Esquecer de tomar a pílula é uma das principais causas destes sangramentos fora do período menstrual. O sangramento de escape é o efeito colateral mais comum das pílulas anticoncepcionais.

Porém, é importante lembrar que esse sangramento não é uma menstruação fora de hora. Ele geralmente é observado nos primeiros ciclos de uso da pílula, devido à adaptação da parede do útero que tende a ficar bem fina com o uso do anticoncepcional.

As pílulas com baixas doses de estrogênio são as que mais provocam sangramentos de escape, que tendem a diminuir e desaparecer com o passar do tempo.

Contudo, qualquer sangramento vaginal fora do período menstrual, esteja a mulher tomando pílula ou não, deve ser avaliado pelo/a médico ginecologista, médico/a de família ou clínico/a geral.

Como parar o sangramento de escape?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Uma forma de ajudar a cessar o sangramento de escape é parar de fumar. As mulheres que fumam têm mais chances de apresentar sangramentos de escape, por isso recomenda-se suspender o tabagismo para melhorar o sangramento.

Na maioria dos casos, o sangramento de escape resolve-se espontaneamente em poucos dias e dura menos tempo que o período menstrual habitual da mulher, que pode ser de 2 dias a uma semana.

No entanto, se o escape for muito incômodo, o médico ginecologista pode prescrever medicamentos específicos para parar o sangramento ou alterar o método anticoncepcional utilizado.

Saiba mais sobre o assunto em:

Eu tenho 17 anos, a minha primeira vez foi no dia 16...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

O sangramento que ocorre na primeira relação geralmente é decorrente do trauma na membrana himenal, é em pequena quantidade e dura no máximo horas, geralmente só ocorre no ato sexual. Esse sangramento que está tendo parece mesmo uma menstruação desregulada.

Atraso menstrual seguido de sangramento é sinal de gravidez?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Na verdade um pequeno sangramento no meio do ciclo seguido de atraso menstrual é mais indicativo de gravidez. No seu caso o atraso não é significativo (inferior a 15 dias) e houve menstruação (ou  sangramento), o fato de ter vindo pouco pode ser relevante. Se há suspeita de estar grávida faça o exame, somente assim terá certeza.

Tomo anticoncepcional e menstruei antes da cartela acabar?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Pode ser um sangramento de escape ou uma irregularidade menstrual, quando acontece uma única vez não há com o que se preocupar, isso é bastante comum e normalmente não significa nada, porém se começar a ser algo repetitivo deve voltar ao seu médico.