Perguntar
Fechar
Iniciei minha primeira cartela de anticoncepcional...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Esse sangramento deve ser a sua "menstruação" ou pode ser por causa da tomada da pílula do dia seguinte, mas independente disso o mais importante é que não está grávida e não deve suspender o anticoncepcional, comece a cartela e fique tranquila que se tomar certinho vai estar protegida da gravidez.

Dor e sangramento no umbigo: o que pode ser e o que fazer?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Dor e sangramento no umbigo pode ser sinal de endometriose umbilical. A endometriose é a presença de endométrio (tecido que reveste a parte interna do útero) fora da cavidade uterina. No caso da endometriose umbilical, o endométrio se desenvolve na região do umbigo, causando dor e sangramento durante o período menstrual.

O sangramento é percebido durante a menstruação porque o endométrio é o tecido uterino que descama e sangra na fase menstrual. Portanto, o mesmo estímulo que o endométrio sofre no útero durante a menstruação, também ocorre nas regiões afetadas pela endometriose.

A endometriose é mais comum na cavidade pélvica, afetando muitas vezes os ovários, o intestino e os ligamentos uterinos. Contudo, ela também pode surgir fora da pelve em cerca de 12% dos casos, desenvolvendo-se na região umbilical, pele e tecido subcutâneo, períneo (região entre ânus e vagina), pleura (membrana que reveste o pulmão) e parede de hérnias.

A endometriose umbilical é bastante rara e representa, em média, apenas 0,7% dos casos de endometriose. O seu principal sintoma é a presença de um nódulo no umbigo, de coloração acastanhada, avermelhada ou arroxeada, que incha, sangra e dói durante a menstruação.

Porém, há casos em que os sintomas não se manifestam ou surgem também fora do período menstrual. Cerca de 25% das mulheres com endometriose umbilical também têm endometriose na cavidade pélvica simultaneamente.

Leia também: O que é endometriose?

O diagnóstico pode ser feito através de exame ginecológico, ultrassonografia, tomografia computadorizada ou ressonância magnética. O tratamento é cirúrgico, com remoção da lesão nodular. Nódulos menores podem ser tratados com medicamentos hormonais. A terapia hormonal também pode ser indicada para reduzir o tamanho dos nódulos maiores antes da cirurgia.

É importante lembrar que a dor e o sangramento no umbigo podem ter várias causas, além da endometriose, como por exemplo:

  • Prisão de ventre;
  • Apendicite;
  • Hérnia umbilical;
  • Inflamação do umbigo;
  • Diverticulite;
  • Gastroenterite;
  • Pancreatite;
  • Úlcera gástrica;
  • Colecistite;
  • Síndrome do Intestino Irritável;
  • Doença Inflamatória Intestinal;
  • Isquemia Intestinal.

Saiba mais em:

Dor no umbigo: o que pode ser?

Por isso, o mais indicado é consultar um médico clínico geral ou médico de família, que poderá diagnosticar e tratar o problema ou encaminhar para um outro especialista.

Leia também:

Umbigo inflamado: o que pode ser?

Sai do umbigo uma secreção com mau cheiro, o que pode ser?

Esofagite pode dar dor nas costas e provocar sangramento?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Sim, esofagite pode dar dor nas costas e provocar sangramento. Na realidade, essa dor nas costas é uma dor irradiada do peito. Já o sangramento pode ocorrer principalmente em esofagites causadas por medicamentos ou quando a inflamação é muito grande.

A dor torácica é um dos sintomas da esofagite, uma vez que o esôfago está localizado no tórax. Porém, a dor pode irradiar para as costas, mandíbula e braços, sendo frequentemente confundida com uma dor cardíaca.

O sangramento ocorre sobretudo em esofagites causadas por medicamentos na forma de comprimidos, como anti-inflamatórios, corticoides, alendronato, vitamina D, antibióticos, entre outros. Nesses casos, a lesão ocorre principalmente quando o comprimido é engolido sem água ou o paciente está deitado.Os primeiros sintomas (dor no peito, dor e dificuldade para engolir) geralmente surgem algumas horas após a ingestão do medicamento.

Casos de esofagite em que a inflamação é exacerbada também podem apresentar sangramento. O sangue pode ser observado no vômito ou nas fezes, que podem ser escuras devido à presença de sangue digerido. A esofagite quando grave, se não for tratada, pode evoluir para hemorragia e perfuração do esôfago.

Quais os principais sintomas de esofagite?
  • Dor no tórax ou na garganta: A dor pode se manifestar como uma sensação de queimação, de peso ou facada, podendo irradiar para as costas, mandíbula e braços. Se a esofagite for causada por refluxo, a dor pode ser mais intensa após as refeições ou quando a pessoa está deitada;
  • Dificuldade para engolir: Quando o paciente engole, tem uma sensação de que o alimento fica entalado no peito e há também um aumento da dor torácica;
  • Sangramentos (hemorragia): Pode ocorrer quando a inflamação é mais acentuada, com presença de sangue no vômito e nas fezes.

Leia também: Esofagite causa perda de peso? O que fazer para evitar isso?

No entanto, dor nas costas e sangramento podem ser sintomas de muitas outras doenças e não ter nenhuma relação com a esofagite.

Por isso, o melhor é consultar um médico, para uma melhor investigação.

Também pode lhe interessar: 

Esofagite pode virar câncer?

O que pode causar dor nas costas?

Sangramento vaginal em idosa o que pode ser?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Sangramento vaginal nesta idade tem como possíveis causas algum tipo de inflamação ou ferida em vagina ou colo uterino, pode também ser um tumor de colo do útero. Deve procurar um ginecologista para ver o que está acontecendo.

Sangramento que não é menstruação: o que pode ser?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

A menstruação é o sangramento que ocorre dentro do ciclo menstrual de 24 a 35 dias e em geral dura de 2 a 7 dias. Fora desse padrão, o sangramento vaginal que não é menstruação pode ter diversas causas, entre elas:

  • Uso de anticoncepcionais hormonais;
  • Transição para a menopausa;
  • Uso de terapia de reposição hormonal;
  • Síndrome dos ovários policísticos;
  • Pólipo no útero;
  • Mioma uterino;
  • Câncer no útero;
  • Atividade física de extrema intensidade;
  • Doença inflamatória pélvica;
  • Distúrbios endocrinológicos: hipo ou hipertireoidismo, Síndrome de Cushing, etc;
  • Distúrbios na hipófise e hipotálamo;
  • Ruptura de cisto de ovário;
  • Úlcera vaginal.

A investigação da causa específica do sangramento para cada mulher pode ser feita pelo/a ginecologista, médico/a de família ou clínico/a geral levando em consideração a história pessoal de uso de medicamentos, o tempo de duração do sangramento, os sintomas clínicos e o exame físico. É importante a mulher observar com atenção o padrão desse sangramento que não é menstruação para explicar com mais dados durante a consulta médica.

Minha gengiva está sangrando, o que pode ser e o que devo fazer?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Ter a gengiva sangrando é um sinal muito característico de gengivite. Além de sangrar, a gengiva nesses casos também fica inchada, dolorida e apresenta vermelhidão. O sangramento ocorre principalmente na hora de escovar os dentes ou usar o fio dental.

Em alguns casos, a gengiva pode se retrair e a pessoa pode apresentar mau hálito ou ter a sensação de um sabor desagradável na boca.

A gengivite é uma inflamação da gengiva causada por bactérias. Sua causa mais comum é a má higiene oral, pois favorece o acúmulo de placas bacterianas e restos de alimentos no espaço que fica entre o dente e a gengiva.

Gengivite

Ao se depositarem nesse espaço, as bactérias e os restos de alimentos formam o tártaro, causando irritação e aumento da sensibilidade da gengiva, que pode sangrar com mais facilidade.

O tratamento para o sangramento das gengivas nesses casos deve incidir sobre a gengivite. Para tratar e prevenir, é fundamental ter uma boa higiene oral, com escovação dos dentes e uso de fio dental após as refeições.

Veja também: O que é gengivite e como tratar?

O tratamento pode incluir ainda uso de anti-inflamatórios e antibióticos, limpeza dos dentes, suplementação com vitaminas, controle do diabetes e da pressão arterial, bem como tratamento para fortalecer a imunidade em alguns casos.

Quem fuma e tem a gengiva sangrando deve evitar fumar e, se possível, cessar o tabagismo durante o tratamento, já que a fumaça do cigarro favorece a proliferação de bactérias.

Procure um dentista se estiver com a gengiva sangrando, dolorida e inchada para receber um diagnóstico e tratamento adequados.

Saiba mais em:

O que é hiperplasia gengival e como é o tratamento?

O que pode deixar a gengiva inchada?

Bolha na gengiva: o que pode ser e o que fazer?

Minha menstruação veio uma semana antes de acabar a cartela...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Não dê atenção para esse sangramento, faça o que você tem que fazer, siga o programado, procure um médico caso o sangramento não pare ou caso o sangramento comece se repetir muitas vezes.

Estou tomando Contracep e estou com sangramento...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Sua única chance de parar esse sangramento é realmente tentar uma pílula anticoncepcional com alta concentração hormonal, porém pode acontecer de não parar ou até mesmo aumentar o sangramento. Precisa ir a um ginecologista para ele te receitar o que precisa tomar. O uso de Contracep causa muito este tipo de sangramento irregular

Sangramento acompanhado com um mau cheiro terrível?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Sangramento ou corrimento com odor desagradável, geralmente, indica algum tipo de infecção ou inflamação vaginal, precisa procurar um médico para uma melhor avaliação e diagnóstico. Não é esperado que o uso do anticoncepcional injetável altere o odor da menstruação, portanto é importante investigar a causa desse odor.

O sangramento menstrual não costuma ter odor fétido, quando isso ocorre é importante avaliar qual o motivo do cheiro desagradável. Diversas situações podem ocasionar essa mudança no odor da menstruação, entre elas o sangramento excessivo e abundante e a presença de vulvovaginites como a vaginose bacteriana são as mais comuns.

A utilização de absorventes ou tampões por longos períodos também podem contribuir para a modificação do odor do sangue menstrual. Mais raramente a presença de tumores de colo uterino também podem ocasionar a presença de sangramento vaginal de odor pútrido.

O que é Vaginose bacteriana?

A vaginose bacteriana é uma vulvovaginite causa por uma bactéria, a Gardnerella vaginalis, essa bactéria causa um corrimento branco acinzentado com um forte odor semelhante a peixe.

Quando a mulher está com essa vulvovaginite é esperado que a sua menstruação também apresente um odor desagradável devido a mistura entre o sangue e a secreção vaginal infectada, no entanto, o cheiro fétido permanece mesmo na ausência de menstruação.

O tratamento da vaginose bacteriana é muito simples e fácil de ser realizado, é feito através do uso de creme vaginal ou de medicamento antibiótico.

Na presença de odor fétido menstrual consulte um médico ginecologista ou médico de família para uma avaliação.

Durante a relação começou sangramento que dura dois dias?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

O sangramento atual pode ser o resultado de uma irregularidade que não tem muito haver com sua relação sexual. Diclofenaco geralmente diminui o sangramento uterino.

Comecei ter relação sexual faz pouco tempo e tive sangramento na vagina, isso significa o que?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Na verdade, isso é decorrente geralmente de traumatismo na vagina, é bastante comum ocorrer nas primeiras vezes que a mulher tem relação sexual, se for somente um caso isolado (uma única vez) não precisa se preocupar, caso continue se repetindo procure um ginecologista.

Outra coisa importante para lembrar a você é que agora que começou a ter relações deve ir a um ginecologista para conversar sobre anticoncepção, exame preventivo anual do câncer de colo do útero entre outras coisas.

Estou com sangramento fora dá época da menstruação?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Isto é um sangramento vaginal anormal que indica uma irregularidade menstrual que tem como causa principal, geralmente, algum distúrbio hormonal, pode inclusive ser gravidez. Para saber se está ou não está grávida só fazendo o exame de gravidez.