Perguntar
Fechar

Libido e Sexualidade

Mal-estar, tontura, náuseas, fraqueza, dor de cabeça. Posso estar grávida?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Mal-estar, tontura, náuseas, fraqueza e dor de cabeça não são propriamente sintomas de gravidez. Até porque, se não houve penetração e o seu namorado estava de cueca e você com short e calcinha, as chances de você estar grávida são praticamente nulas, mesmo que tenha havido ejaculação.

Se tudo aconteceu da maneira como você disse, é quase impossível que os espermatozoides tenham conseguido chegar até ao canal vaginal para poder gerar uma gravidez. 

Além disso, os primeiros sintomas de gravidez não surgem dois dias depois da relação, mas a partir da 5ª ou 6ª semana de gestação. O primeiro deles é o atraso da menstruação, que vem acompanhado de:

  • Mamas doloridas e inchadas;
  • Escurecimento dos mamilos;
  • Aumento da frequência urinária;
  • Náuseas e vômitos;
  • Cansaço;
  • Sonolência.

Veja aqui com quantos dias aparecem os sintomas de gravidez.

Procure um/a médico/a clínico/a geral ou médico/a de família se esses sintomas não passarem, pois eles devem ter outra causa que precisa ser diagnosticada.

Saiba mais em: Sintomas de Gravidez

É possível perder a virgindade com o dedo?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Sim, é possível "perder a virgindade" com o dedo, se perder a virgindade nesse caso significa o rompimento do hímen. Qualquer objeto introduzido na vagina, inclusive os dedos, pode romper o hímen, o que usualmente está associado à perda da virgindade.

A perda da virgindade usualmente é representada pela primeira relação sexual com penetração vaginal. Nesse ato sexual, há o rompimento do hímen, uma membrana localizada no introito vaginal.  

Essa perda da virgindade porém, envolve algo mais complexo como o início da vida sexual ativa, a percepção e interação do seu corpo com o corpo de outras pessoas além dos vínculos de intimidade. 

O hímen é uma película localizada na entrada da vagina e que normalmente se rompe quando a mulher perde a virgindade de fato, ou seja, durante a primeira relação sexual.

Porém, nem sempre acontece dele se romper na primeira vez, pois há himens que são mais elásticos (complacentes) e a ruptura pode ocorrer só depois de várias relações. 

O rompimento do hímen provoca um pequeno sangramento e pode ou não causar alguma dor, dependendo do tipo de hímen.

Para tirar a dúvida de que o hímen pode ter se rompido com o dedo e mesmo para conversar sobre aspectos da sexualidade, consulte o/a médico/a de família, clínico/a geral ou ginecologista.

Também pode lhe interessar:

Absorvente interno tira a virgindade?

Como saber se o hímen foi rompido?

Tem como o ginecologista saber quando perdi a virgindade?

Minha vagina fica inchada e dolorida após a relação...
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Vagina inchada e dolorida após a relação pode ser normal. Porém, é importante detectar a presença de alguma infecção vaginal, peniana ou urinária que podem agravar a sensação de ardência.

Pela fricção que ocorre durante o ato sexual, pode haver uma ardência logo após a relação. Essa ardência, em geral, deixa de existir depois do ato sexual.

O ato sexual pode provocar esse ardor principalmente quando não há tanta lubrificação dos órgãos genitais. Para isso, é importante estar com o desejo sexual preservado e se sentir à vontade com a pessoa. Nos momentos iniciais da relação, as pessoas podem fazer carícias e outras ações que estimulam a lubrificação e garantem uma comodidade maior no momento da penetração.

Outros fatores que podem causar ardência genital são as infecções tanto vaginal, peniana e urinária. Na presença de alguma infecção como candidíase, gonorreia, clamídia, entre outras, a pessoa pode sentir ardor nos órgãos genitais ou ardência ao urinar.

Essas infecções têm tratamento e com o uso da medicação indicada, é possível acabar com a ardência.

A pessoa deve observar essa ardência. Caso o incômodo continue presente, é recomendável procurar um serviço de saúde para uma avaliação e devido tratamento específico a depender da infecção.

Quanto tempo depois de usar a pomada vaginal posso ter relações sexuais?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

A paciente pode voltar a ter relações sexuais assim que parar de usar a pomada vaginal. Ao finalizar o tratamento pelo período indicado, as relações sexuais podem ser retomadas.

Durante o uso da pomada ou creme vaginal, deve-se evitar manter relações sexuais para que o tratamento funcione corretamente e para evitar recorrência da infecção.

A atividade sexual pode interferir na absorção da pomada vaginal por modificar o pH da vagina e desequilibrar a flora vaginal normal. Com isso, poderá haver um comprometimento da ação e eficácia do tratamento, não ocorrendo a devida cura prevista.

Realize o tratamento completo pelo período indicado na receita médica e evite relações sexuais durante o uso da pomada/creme vaginal para que a infecção acabe.

Leia também: Mulher virgem pode usar pomada vaginal com aplicador?

Como saber se o hímen foi rompido?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Em geral, quando o hímen é rompido, pode ocorrer um sangramento vaginal leve. Esse sangramento não é obrigatório acontecer, pois o hímen é uma membrana muito fina e em algumas situações quando é rompido, essa membrana se adapta à mucosa da vagina.

Pelo exame do introito vaginal, o/a médico/a pode observar a presença, ausência ou ruptura recente do hímen. Algumas mulheres podem apresentar uma complacência do hímen e, dessa forma, fica difícil de detectar a ruptura.

O hímen é rompido com o ato sexual vaginal ou por traumas vaginais.

Leia também:

O que é hímen complacente?

Como posso saber se tenho hímen complacente?

Quais os sintomas do hímen imperfurado e como é o tratamento?

É normal ter cólica depois da relação sexual?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Cólica depois da relação sexual é normal.

Com o orgasmo, ocorre a contração do útero e da musculatura da região pélvica, o que pode gerar essa cólica de pequena a moderada intensidade.

Durante o ato sexual ocorre a estimulação de diversas regiões sensíveis, o que pode resultar em contrações e gerar as cólicas.

Além disso, dependendo da posição sexual e do tamanho do pênis, o colo do útero pode ser facilmente alcançado. Assim, penetrações fortes e excessivas podem causar desconforto e provocar cólica após a relação sexual.

Contudo, ter cólicas ou dor abdominal durante ou após a relação sexual não é normal e pode ser sintoma de alguma infecção vaginal que deve ser investigada e tratada.

Caso você sinta cólicas fortes ou dor abdominal após as relações sexuais, consulte o/a médico/a de família, clínico/a geral ou ginecologia para obter um diagnóstico adequado.

Por que o esperma sai fora da vagina ao levantar?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

O esperma sai da vagina ao levantar por ação da gravidade.

Durante o ato sexual, quando não há uso de preservativo, o esperma resultante da ejaculação será depositado na vagina. A vagina é composta por vários músculos. Após a relação, o esperma irá sair aos poucos pela vagina.

Quando a mulher se levanta, com a ação da gravidade do planeta, a quantidade de esperma que sai da vagina será maior, pois isso ela pode ter uma percepção diferente de quando ela permanece deitada.

Mesmo com a saída de determinada quantidade de esperma pela vagina, a quantidade que entrou durante a relação sexual, é suficiente para possibilitar uma gravidez.

A mulher que não queira engravidar e que queira se prevenir de doenças sexualmente transmissíveis deve usar preservativo feminino ou masculino em todas as relações sexuais. 

Corrimento marrom após relação sexual: o que pode ser?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Corrimento marrom após a relação sexual pode ser sinal de algum sangramento na parede da vagina ou no colo do útero, causado por relações sexuais intensas ou repetidas, ou ainda alergia ao látex do preservativo.

Nestes casos, o corrimento geralmente adquire uma cor marrom escuro devido ao sangue presente na sua composição.

De um modo geral, corrimento marrom indica a presença de sangue coagulado resultante de:

  • Restos de menstruação;
  • Traumas (por exemplo, durante a relação sexual);
  • Infecções;
  • Corpo estranho;
  • Alergia ao látex;
  • Câncer ginecológico;
  • Início de gravidez (implantação do embrião no útero);
  • Atrofia vaginal;
  • Gravidez ectópica.

Em qualquer caso de corrimento vaginal, seja marrom ou de qualquer outra cor, deve-se consultar o/a médico/a ginecologista, médico/a de família ou clínico/a geral para um diagnóstico correto e tratamento adequado.