Pílula do Dia Seguinte

Quem toma anticoncepcional injetável pode tomar pílula do dia seguinte?

Sim. A mulher que toma anticoncepcional injetável pode tomar a pílula do dia seguinte.

Quando o anticoncepcional é aplicado corretamente, no momento certo (a cada mês ou a cada três meses a depender da medicação) e sem esquecimento, não há necessidade da mulher tomar a pílula do dia seguinte mesmo tendo feito sexo vaginal desprotegido.

O anticoncepcional usado rotineiramente apresenta uma boa segurança para evitar gravidez indesejada.

Vale lembrar que a pílula do dia seguinte contém uma quantidade alta de hormônio capaz de desequilibrar o ciclo menstrual da mulher e não deve ser tomada constantemente.

A mulher que já usa o anticoncepcional injetável só precisa tomar a pílula do dia seguinte na situação:

  • atraso maior de 2 semanas na aplicação da injeção de Medroxiprogesterona (ex: Depo-Provera® ).

Fora dessas situações, não há necessidade de usar os dois métodos em conjunto.

Links úteis:

Pílula do dia seguinte corta efeito do anticoncepcional?

Tivemos uma relação sem proteção e ela usou a PDS...

Pelo que contou os sintomas que ela teve e esse sangramento são decorrentes da pílula do dia seguinte, porém a possibilidade ou não de gravidez depende do período do ciclo menstrual que ela estava, então se estava no meio do ciclo as chances de engravidar são maiores. Agora tudo depende do que vai acontecer (por exemplo: se a menstruação atrasar mais que 15 dias deve fazer o exame de gravidez).

Ela pode estar grávida? O que pode estar acontecendo?

Pode ser que os sintomas delas sejam apenas os sintomas referentes ao pré-menstrual em decorrência de alterações hormonais, provavelmente ela deve menstruar nos próximos dias. Suspeitar de gravidez somente com atraso menstrual.

Esqueci e não tomei meu anticoncepcional e tomei a PDS...

Risco s de gravidez são poucos, mas os riscos para sua saúde são muitos. Pare de tomar tanta pílula do dia seguinte, isso não é doce não, é muito ariscado fazer isso. Está brincando com a saúde e pode engravidar do mesmo jeito.

Quanto tempo leva para Exames de Gravidez darem positivos?

O exame de gravidez pode dar positivo após 7 dias da fecundação, ou seja, em torno de 1 a 2 semanas após a relação sexual.

Como o espermatozoide pode ficar viável na vagina por até 5 dias após a relação sexual e o óvulo disponível por 24 horas, a fecundação pode ocorrer em um prazo de até 6 dias após uma relação sexual.

Após a fecundação, o ovo (junção do óvulo com o espermatozoide) é transportado para o útero e inicia o processo de implantação. Apenas após a implantação do ovo é que inicia a produção do hormônio hCG. Esse hormônio pode então ser detectado pela urina ou sangue da mulher.

teste de gravidez de farmácia feito com urina demora um pouco mais para acusar positivo, uma vez que a concentração do hormônio na urina é bem menor que no sangue.

exames de beta-hCG feitos em laboratório a partir do sangue é mais preciso, pois indicam a quantidade da subunidade "beta" do hCG presente no sangue.

É possível que essa relação sexual desprotegida tenha causado uma gravidez, porém a gravidez pode ter sido por relações sexuais que ocorreram em outros dias.

Para isso, é preciso conversar com sua amiga e saber detalhes sobre essas situações. O mais importante é vocês conversarem e consultarem um/a profissional de saúde para se informarem melhor e avaliarem em conjunto a necessidade ou não de teste de paternidade.

Atrasei a segunda pílula do dia seguinte. Posso estar grávida?

A pílula do dia seguinte vendida em duas doses deve ser tomada em um intervalo de 12 horas entre os dois comprimidos. Quando a segunda pílula é tomada após esse intervalo de 12 horas da primeira pílula pode haver uma falha no método anticonceptivo e ter a possibilidade de ocorrer gravidez.

A pílula do dia seguinte é eficaz quando usada até 3 dias (72 horas) após a relação sexual desprotegida. Quanto mais cedo ela for usada, maior será sua eficácia.

A pílula do dia seguinte é indicada para mulheres que apresentaram falhas no método contraceptivo habitual (esqueceu de tomar a pílula ou injeção, camisinha estourou) ou tiveram relação sexual desprotegida durante o período fértil ou em situações de estupro.

Ela é considera uma contracepção de emergência e não deve ser tomada como método contraceptivo de rotina.

Se a mulher deseja evitar gravidez é recomendado procurar o/a médico ginecologista, clínico/a geral ou médico/a de família para indicar um método contraceptivo de longa duração. 

A pílula do dia seguinte causa febre?

Não. A pílula do dia seguinte não causa febre.

Como qualquer medicação, a pílula do dia seguinte pode provocar alguns efeitos colaterais como:

  • Dor de cabeça;
  • Cansaço;
  • Tontura;
  • Alteração do padrão do sangramento menstrual;
  • Aumento da sensibilidade nas mamas;
  • Náusea, vômito e dor abdominal.

Porém, a pílula do dia seguinte não apresenta a febre como um de seus efeitos colaterais. Se você fez uso da medicação e está com febre, deve procurar um atendimento médico para avaliação.

A pílula do dia seguinte é uma medicação útil e eficaz como contraceptivo de emergência. Ela deve ser usada corretamente segundo a indicação recomendada.

Na presença de algum efeito inconveniente, procure o serviço de saúde para que uma avaliação médica seja feita. 

Minha menstruação é muito irregular! Transei sem camisinha?

Pode estar grávida, sua irregularidade dificulta um pouco tentar descobrir seus dias férteis, porém como já estava próxima de vir, provavelmente há menos perigo, ojeito é esperar,caso atrasar muito faça o exame de gravidez.

Pílula do dia seguinte pode atrasar a menstruação?

Sim. A pílula do dia seguinte pode atrasar a menstruação

A pílula do dia seguinte contém uma quantidade elevada de hormônio que irá desregular o ciclo menstrual habitual da mulher. Com esse desequilíbrio, a menstruação poderá vir antes do esperado ou depois do período esperado pela mulher. 

Normalmente, se ocorrer um atraso da menstruação, esse atraso não ultrapassará 4 semanas. Ou seja, a pílula do dia seguinte pode atrasar a menstruação até 1 mês.

Por isso, a mulher que tomou a pílula do dia seguinte e não menstruou até 4 semanas após o uso, deverá procurar um serviço de saúde para investigação de possível gravidez. 

A pílula do dia seguinte não é abortiva, por isso ela não impede a gravidez que já esteja efetivada. 

Pílula do dia seguinte pode ser usada intravaginal?

Nunca ouvi ou li nada a respeito, pílula do dia seguinte deve ter seu uso eventual como contracepção de emergência e não deve ser usada rotineiramente. (usar uma vez é acidente, duas vezes é descuido, usar três ou mais vezes é imprudência).

Estou amamentando e tomei pílula do dia seguinte. Devo suspender a amamentação?

A mulher que usou a pílula do dia seguinte não precisa suspender a amamentação.

A pílula do dia seguinte pode ser usada apenas após 6 semanas do parto devido aos riscos de eventos trombogênicos na mulher. Após esse período, a pílula pode ser utilizada sem acarretar danos ao/à bebê ou à mulher.

Apesar de ser secretada pelo leite materno em pequena quantia, a pílula do dia seguinte não acarreta problemas no desenvolvimento da criança.           

Essa medicação contém uma quantidade elevada de hormônio, por isso pode, em alguns poucos casos, reduzir a produção de leite por um curto período. 

Leia também:

Quais os riscos para o bebê de tomar pílula do dia seguinte enquanto estiver amamentando?

A mãe que precisou tomar pílula do dia seguinte pode continuar amamentando normalmente.

Caso você queira utilizar métodos contraceptivos de longo prazo, converse com o/a ginecologista, médico/a de família ou clínico/a geral para escolherem juntamente com você o método mais adequado nesse período da amamentação.

Quanto tempo após a relação posso tomar a pílula do dia seguinte?

A pílula do dia seguinte deve ser tomada até 72 horas (3 dias) após a relação sexual desprotegida. Porém, quanto mais cedo tomar a pílula, maior será seu efeito.

As pílulas tomadas entre 72 e 120 horas (3 a 5 dias após a relação sexual desprotegida) podem apresentar uma eficácia reduzida. Por isso, é recomendado o uso da pílula do dia seguinte no menor tempo possível após uma relação sexual desprotegida.

A pílula do dia seguinte é indicada para mulheres que apresentaram falhas no método contraceptivo habitual (esqueceu de tomar a pílula ou injeção, camisinha estourou) ou tiveram relação sexual desprotegida durante o período fértil ou em situações de estupro.

Ela é considera uma contracepção de emergência e não deve ser tomada como método contraceptivo de rotina.

Se a mulher deseja evitar gravidez é recomendado procurar o/a médico ginecologista, clínico/a geral ou médico/a de família para indicar um método contraceptivo de longa duração.