Perguntar
Fechar

Dermatologia

Estou com pequenas manchas marrom na mão...
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Não. As manchas marrons nas mãos, também conhecidas por "mancha senil", principalmente no dorso das mãos, são chamadas melanoses e são causadas pela maior exposição solar. Também são encontradas no colo e região das costas. São manchas benignas, ou seja, não evoluem para câncer, mas que não somem espontaneamente.

A intoxicação alimentar, quando chega a causar alterações na pele ocorre por um processo alérgico, por isso as manchas são mais avermelhadas, não acometem só as mãos e causam coceira.

Por fim o câncer de pele, ou melanoma, é um tipo de câncer bastante agressivo, aonde observamos uma lesão única, não se apresenta como várias pequenas manchas, apresenta bordas irregulares e coloração misturada, com mais de um tom de marrom.

Entretanto, por existiram outros tipos de manchas que podem sinalizar doenças ou alterações no nosso corpo, é importante que procure um dermatologista para confirmar o seu diagnóstico e orientar o tratamento mais adequado.

Pode lhe interessar também:

Qual é o melhor tratamento para acabar com piolhos?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

O melhor tratamento para acabar com piolhos é:

  1. A aplicação local de solução com vinagre,
  2. Seguido do medicamento (xampu ou spray) antipiolhos,
  3. Secar os cabelos e
  4. Passar o pente fino até eliminar todos os parasitas e lêndeas.

Atualmente existem xampus pós tratamento para evitar uma nova contaminação. Vale ressaltar outras medidas preventivas, principalmente para idade escolar, aonde ocorrem com maior frequência essa transmissão.

Os familiares e as pessoas que têm contato direto com o indivíduo que tem piolhos também devem ser tratadas. Cortar ou rapar o cabelo não é necessário.

Tratamento tópico

Um bom tratamento caseiro para acabar com o piolho é aplicar uma solução de vinagre, sal e água morna na cabeça, deixar atuar por um tempo, lavar a seguir com xampu antipiolho e secar com secador de cabelos.

Para preparar a solução, basta misturar:

  • Meio copo de vinagre
  • 1 colher de sopa de sal e
  • 1 copo de água.

Depois, espalhe bem o produto pelo cabelo com algodão e enrole uma toalha na cabeça ou coloque uma touca de banho. Deixe atuar por 5 a 10 minutos, mas se coçar ou arder a cabeça, a solução deve ser retirada imediatamente, pode estar causando alergia.

Em seguida lave a cabeça com o xampu antipiolho indicado pelo médico dermatologista. Aplique também condicionador para ajudar a desembaraçar os fios.

Seque o cabelo com o secador e retire as lêndeas e os piolhos com a ajuda de um pente fino. Não esprema os piolhos e as lêndeas após retirá-los da cabeça. Jogue-os num recipiente com vinagre.

O que são lêndeas?

As lêndeas são os ovos do piolho e precisam ser retiradas para acabar definitivamente com a sua proliferação. Para removê-las, é preciso escorregá-las até o fim do fio de cabelo.

Outra medida importante para acabar com piolhos e lêndeas é lavar as roupas de cama e banho com água quente, fervendo as toalhas, os lençóis e as fronhas ou utilizando o programa de água quente da máquina de lavar.

Como se prevenir de piolhos?
  • Evitar compartilhar roupas, toalhas e acessórios de cabelo
  • Evitar o contato direto com pessoas infectadas
  • Manter o cabelo sempre limpo e seco
  • Manter o cabelo preso em situações com maior risco, como ambientes escolares.

Se os sintomas não melhorarem com as medidas citadas ou se houver dificuldade em eliminar os piolhos, agende uma consulta com médico/a da família ou dermatologista para avaliação e mais esclarecimentos.

Grávida pode usar henna para fazer tatuagem ou sobrancelha?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Sim, grávida pode usar henna para fazer tatuagem ou sobrancelha, mas convém evitar a aplicação do produto no 1º trimestre de gravidez, pois tanto a gestante como o feto ainda estão num período de adaptação nessa fase. O ideal é que a gestante espere até o  começo do 2º trimestre para fazer tatuagem ou sobrancelha de henna. Também é importante utilizar henna natural, sem iodo, amônia ou metais pesados, que podem ser prejudiciais para o bebê.

A henna de boa qualidade e pura possui pigmentos vegetais que são pouco absorvidos pela pele e não oferecem riscos. A henna 100% natural apresenta uma coloração marrom viva. As tatuagens de "henna" feitas com tinta mais escura, quase preta, já possuem mais substâncias que podem causar irritação na pele e até provocar intoxicação na gestante e no feto.

Por isso é importante estar atenta à procedência e ao aspecto do produto utilizado para fazer tatuagem ou sobrancelha, além de ter boas referências do profissional.

Para maiores informações, a gestante pode conversar com o dermatologista, o médico de família ou o ginecologista.

Também podem lhe interessar:

Fazer tatuagem durante a gravidez faz mal? E durante a amamentação?

7 Coisas que uma Grávida Não Deve Fazer

Qual o tempo de cicatrização de queimadura?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

O tempo de cicatrização de uma queimadura depende do grau de profundidade da lesão:

Queimadura de 1º grau

Atinge apenas a epiderme, que é a camada mais superficial da pele: não chega a formar cicatriz e demora cerca de 4 dias para sarar.

Queimadura de 2º grau

Atinge também a derme, a camada de pele logo abaixo da epiderme: entre 14 e 30 dias para cicatrizar.

Queimadura de 3º grau

Atinge todas as camadas da pele, podendo chegar ao osso: pode demorar até um ano para cicatrizar e causar graves deformidades.

O que posso fazer para acelerar a cicatrização?

A melhor forma de acelerar a cicatrização da queimadura é evitando que a ferida infeccione. Para isso, a queimadura deve receber um tratamento adequado desde o início.

Veja também: Como tratar uma queimadura?

A primeira coisa que se pode fazer em caso de queimadura é mergulhar a área queimada em água fria durante vários minutos, pois limita a extensão da queimadura e acalma a dor. Não se deve passar pasta de dente, manteiga ou outras substâncias sobre a queimadura.

A seguir, é necessário dirigir-se a um pronto socorro para que seja avaliado o grau de profundidade da queimadura.

As queimaduras de 2º grau profundas e de 3º grau necessitam de um acompanhamento constante de um médico, de preferência com experiência no tratamento de queimaduras.

Faz mal cortar verruga?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Sim, faz mal cortar verruga em casa e nunca se deve fazer isso, seja com tesoura, gilete, faca, alicate ou qualquer outro objeto cortante, pois pode causar uma infecção grave no local.

Para tratar a verruga deve-se consultar o/a médico/a dermatologista, clínico/a geral ou médico/a de família para que seja feito um diagnóstico adequado e o paciente possa ter a certeza de que o que ele tem é mesmo uma verruga.

Após o diagnóstico, é provável que o dermatologista indique um ácido para ser aplicado sobre a verruga em casa, normalmente à noite.

Veja também: Qual o remédio para remover verruga?

Antes de aplicar o ácido, recomenda-se lixar a verruga. Uma vez aplicado o medicamento, deve-se tapar a verruga com um curativo. Depois, é só ir retirando a porção morta da verruga na hora do banho.

Esse tratamento é longo e, dependendo da localização e da quantidade de verrugas, pode durar até 4 meses.

Dependendo do tipo de verruga, o/a profissional pode optar por procedimentos cirúrgicos, como a crioterapia (congelação), eletrocirurgia (queima) ou excisão (remoção).

Saiba mais em: Toda verruga é HPV?

Quem tem queloide pode fazer tatuagem?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Quem tem queloide pode fazer tatuagem, mas deve evitar devido ao risco de problemas na cicatrização. O queloide pode deixar a cicatriz da tatuagem maior do que o esperado, mais volumosa e elevada.

Pessoas que tem queloide devem evitar fazer tatuagem, colocar piercing e se submeter a cirurgias desnecessárias.

O queloide é uma predisposição para formar cicatrizes que crescem de forma exagerada, ficando mais volumosas e elevadas.

Tal condição não melhora com o tempo e tem mais tendência em ocorrer em indivíduos com histórico familiar e pessoal.

O queloide pode surgir em locais em que ocorreu qualquer tipo de ferimento, como um corte, uma queimadura, no furo do brinco na orelha, no local de um piercing ou de uma tatuagem.

Há quem tenha tanta tendência para formar queloide que eles se desenvolvem em locais de espinhas, vacinas ou ainda sem qualquer tipo de estímulo.

Veja também: Tatuagem tem contraindicação? Quais os riscos?

Existe tratamento para queloide?

Existe tratamento para reduzir o tamanho do queloide e deixá-lo mais discreto, através de injeções contendo medicações diretamente no queloide, geralmente associadas ao uso de gel de silicone.

O queloide também pode ser removido através de cirurgia, como forma de tentar trocar uma cicatriz grande por uma menor. No entanto, existe o risco do queloide voltar a aparecer e ser ainda maior que o inicial.

Para reduzir esse risco, os médicos indicam sessões de radioterapia ou infiltrações de cortisona logo após a cirurgia.

O congelamento ou o uso de laser também são formas de tratar o queloide. Os tratamentos e as respostas produzidas pelo organismo variam de pessoa para pessoa.

Para maiores esclarecimentos sobre os riscos de fazer uma tatuagem tendo queloide, consulte o/a médico/a dermatologista.

Feridas que não cicatrizam, o que fazer?
Dr. Gabriel Soledade
Dr. Gabriel Soledade
Médico

Esse tipo de ferida, que geralmente aparece em pessoas com diabetes ou problemas de circulação, ou ainda naqueles que têm mobilidade reduzida e que ficam muitas horas na mesma posição, exige um cuidado especial, já que tem grande potencial de complicações graves como infecção, necrose e necessidade de amputação do membro acometido.

Seu tratamento envolve alguns princípios, como alívio da pressão sobre as lesões com uso de palmilhas ou acolchoamentos apropriados, melhora da qualidade da circulação sanguínea, tratamento de infecções oportunistas, controle da doença de base (por exemplo, o diabetes), avaliação e curativos frequentes das feridas, desbridamento da ferida (remoção de tecidos mortos ou infectados), controle de secreções e constante hidratação do local, realização de curativos com materiais especiais e medicações que estimulem a cicatrização.

Tratamentos mais especializados como fototerapia, laserterapia, terapia hiperbárica e terapia de pressão negativa também podem ser úteis.

Em alguns casos, é necessário internar para realizar curativos e medicações sob supervisão mais direta.

De todo modo, o acompanhamento deve ser feito por uma equipe multiprofissional, composta por médico, enfermeiro e fisioterapeuta, quem tenham experiência no tratamento desse tipo de ferida.

Minoxidil funciona? Quais os efeitos colaterais?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Minoxidil funciona para o tratamento de queda de cabelo (alopecia) especificamente  do tipo androgenética (calvície masculina), através da indução do crescimento capilar.

O minoxidil apresenta uso tópico e atua no couro cabeludo melhorando a circulação, reduzindo a queda capilar, engrossando os fios de cabelo, além de promover, em menor grau, o crescimento capilar.

Para obter os resultados esperados, o medicamento deve ser usado continuamente durante pelo menos 6 meses, sendo a região da coroa o local que apresenta melhores resultados. 

Esses resultados só são mantidos enquanto o minoxidil está sendo utilizado, desaparecendo em até 1 ano se houver interrupção do tratamento.

Os efeitos colaterais do minoxidil são raros, podendo ocorrer irritação do couro cabeludo, com ressecamento, coceira e vermelhidão local e mais raramente dor no peito, tontura, aumento dos batimento cardíacos, aumento do peso e inchaço nas pernas. Esses efeitos colaterais desaparecem com a interrupção do tratamento ou após algum tempo de uso do minoxidil.

O tratamento com minoxidil deve ser acompanhado e prescrito pelo/a médico/a dermatologista.