Perguntar
Fechar

Mamas

Nódulo em mama direita com dor, o que pode ser?

Nódulo em mama direita com dor pode ser cisto ou fibroadenoma.

A presença de nódulo na mama é uma situação comum nas mulheres. Os cistos e fibroadenomas são as lesões mais comuns dentro das lesões benignas. E as lesões benignas são as mais comuns comparadas com as malignas.

Normalmente, as lesões malignas possuem as características de serem um caroço duro, que não se move, com bordas irregulares e único. Porém, cada pessoa pode haver uma manifestação diferente e não há um único padrão para identificar as lesões malignas.

Após identificar um nódulo na mama, é importante procurar um/a médico/a ginecologista, médico/a de família ou clínico/a geral para um exame detalhado das mamas. Após o exame físico, o/a médico/a pode solicitar algum exame complementar como a mamografia, ultrassonografia ou biópsia do caroço para caracterizar adequadamente o nódulo e saber a natureza dele enquanto benigno ou maligno.

Procure um serviço de saúde para marcar uma consulta.

Estou com uma bolinha no seio direito, tipo espinha...

Parece ser uma infecção de pele ou da própria mama, pode procurar um ginecologista ou clínico geral (dê preferência ao ginecologista, mas o importante é qual vai conseguir primeiro), não há necessidade especificamente de procurar um mastologista.

Meus peitos estão inchados, doloridos e duros há um mês. O que pode ser?

Seios inchados, duros e doloridos normalmente podem ser devido às alterações hormonais que ocorrem durante o ciclo menstrual.

As mamas tendem a ficar mais doloridas, duras e inchadas nos dias que antecedem a menstruação, no período pré-menstrual.

O uso de anticoncepcionais hormonais também podem causar inchaço e dor nos seios, sendo uma causa frequente dessa condição.

Quando a dor é intensa e prolongada, como no seu caso que está durando mais de 1 mês, é indicado procurar o/a médico/a ginecologista, médico/a de família ou clínico/a geral para uma avaliação. 

Leia também: Seios inchados fora do período menstrual: o que pode ser?

Minha namorada está com os seios bem inchados mas sem atraso menstrual. Pode ser gravidez?

Os seios inchados podem ser sintomas de gravidez, sim. Porém, o principal sinal de que uma mulher está grávida é o atraso menstrual. Se a menstruação veio normalmente, então as mamas provavelmente estão inchadas por outra razão.

Além disso, os primeiros sintomas de gravidez começam a aparecer no final do primeiro mês e início do segundo mês de gestação.

A principal causa de inchaço e dor nos seios quando a mulher não está grávida são as alterações hormonais que ocorrem durante o ciclo menstrual. Esses sintomas tendem a piorar nos dias que antecedem a menstruação, na fase pré-menstrual.

Os próprios anticoncepcionais hormonais também podem deixar os seios inchados, sendo outra causa comum de inchaço nas mamas. Saiba mais em: Anticoncepcional deixa os seios inchados?

O importante nesse caso é fazer um teste de gravidez para saber ao certo se ela está grávida ou não. Após isso, ela deve escolher o método anticoncepcional que seja mais adequado e fazer o uso correto dele. Se a opção for a pílula anticoncepcional, ela deve tomar 1 comprimido por dia sempre no mesmo horário para que a medicação faça efeito.

Procure o/a médico/a ginecologista, clínico/a geral ou médico/a de família para uma avaliação completa e para ajudar na escolha do melhor método anticoncepcional.

Leia também:

Seios inchados fora do período menstrual: o que pode ser?

Seios inchados cinco dias após a menstruação. O que pode ser?

O que é doença de Paget? Quais os sintomas?

A doença de Paget mamária é um tipo raro de câncer de mama que acomete a região da aréola e do mamilo. Já a doença de Paget óssea não tem nenhuma relação com câncer. Acomete principalmente idosos e provoca uma remodelação desordenada em um ou mais ossos.

Doença de Paget Mamária

A doença de Paget mamária é mais comum em mulheres entre 60 e 70 anos de idade, podendo inclusive surgir em homens. Os seus principais sintomas são:

  • Coceira e vermelhidão na aréola ou mamilo;
  • Pele espessa e áspera;
  • Ardência;
  • Bolhas com líquido;
  • Sangramento nos mamilos;
  • Presença de nódulos.

No início, a doença pode ser confundida com uma alergia, pois começa com uma vermelhidão e descamação que geralmente provocam ardência ou coceira.

A seguir surgem feridas, que podem eliminar secreção e provocar dor intensa. Pode haver sangramento dos mamilos e em cerca de metade dos casos existe um nódulo palpável na mama.

Também podem lhe interessar:

Dor nos bicos dos seios. O que pode ser?

Dor e coceira nos seios, o que pode ser?

O tratamento da doença de Paget mamária depende sobretudo do diagnóstico precoce e da extensão do tumor, sendo a cirurgia a forma de tratamento mais utilizada.

Doença de Paget Óssea

A doença de Paget é uma enfermidade óssea relativamente comum, ficando atrás apenas da osteoporose. A doença causa alargamento e espessamento ósseo, deixando o osso esponjoso e com tendência à curvatura, o que o torna mais quebradiço e aumenta o risco de fratura.

A doença óssea de Paget não tem uma causa bem definida, mas sabe-se que o processo começa com o aumento da atividade das células responsáveis pela reabsorção óssea.

Para compensar essa perda de massa óssea, aumenta-se a formação de osso novo, causando desordem na área comprometida, o que dá origem a um osso maior, menos compacto, com muitos vasos sanguíneos e com mais tendência a deformidades e fraturas que um osso normal.

Os principais sintomas da doença óssea de Paget são:

  • Dor nos ossos (sintoma mais comum);
  • Fraturas;
  • Deformidades ósseas;
  • Artrites.

O tratamento inclui medicamentos e cirurgia, embora nenhum deles seja totalmente eficaz contra a doença.

O principal objetivo é diminuir as dores, restabelecer o metabolismo normal dos ossos, prevenir as deformidades e as complicações ósseas, como artrites, fraturas e compressão dos nervos.

A doença de Paget mamária deve ser diagnosticada por um médico mastologista, enquanto que a doença óssea de Paget é da responsabilidade do médico ortopedista.

O que é um fibroadenoma mamário e quais os sintomas?

Fibroadenoma mamário é um tumor benigno que surge na mama e ocorre sobretudo em mulheres negras com menos de 30 anos. Seu principal sintoma é a presença de um ou mais caroços na mama que podem ser notados mais facilmente durante a menstruação.

O nódulo se move durante a palpação, não causa dor, mede de 2 a 3 cm, é firme e as suas bordas são bem definidas. Contudo, uma vez que o fibroadenoma reage às alterações hormonais da mulher, ele pode aumentar de tamanho e ficar dolorido com a aproximação da menstruação.

Na mamografia, o fibroadenoma aparece como uma massa redonda, oval ou lobulada, com margens bem definidas. Eles podem ser únicos ou múltiplos e desenvolvem calcificações bastante características nas mulheres mais idosas.

Leia também: Calcificação na mama é perigoso? O que pode ser?

Na ultrassonografia, o fibroadenoma é ovalado, com a largura maior do que a altura – o que é comumente referido como orientação paralela à pele – margens circunscritas e ecos fracos em seu interior – ou hipoecoico. Ele se diferencia do câncer de mama ao ultrassom por essas características. Além disso, o carcinoma tem margens mal-definidas, formato irregular e ecos heterogêneos em seu interior.

Veja também: Fibroadenoma mamário pode virar câncer?O que é um nódulo hipoecóico e hipoecogênico?

O diagnóstico do fibradenoma mamário é feito pela biópsia do nódulo e pelo exame anatomopatológico. A biópsia pode ser feita de diversas formas. No entanto, o método cirúrgico tem a vantagem de poder remover completamente o tumor, atuando já como uma forma definitiva de tratamento do fibroadenoma.

Saiba mais em: Qual o tratamento para fibroadenoma mamário?

Se você palpar um caroço na mama durante o autoexame com as características listadas acima, consulte um mastologista, que irá orientá-la sobre como confirmar o diagnóstico e como será feito o tratamento.

Caroço no seio que se movimenta e não dói o que pode ser?

A presença de caroço no seio é uma situação comum nas mulheres. Os cistos e fibroadenomas são as lesões mais comuns dentro das lesões benignas. E as lesões benignas são as mais comuns comparadas com as malignas.

Normalmente, as lesões malignas possuem as características de serem um caroço duro, que não se move, com bordas irregulares e único. Porém, cada pessoa pode haver uma manifestação diferente e não há um único padrão para identificar as lesões malignas.

Após identificar um caroço no seio, é importante procurar um/a médico/a ginecologista, médico/a de família ou clínico/a geral para um exame detalhado das mamas. Após o exame físico, o/a médico/a pode solicitar algum exame complementar como a mamografia, ultrassonografia ou biópsia do caroço para caracterizar adequadamente o nódulo e saber a natureza dele enquanto benigno ou maligno.

Procure um serviço de saúde para marcar uma consulta.

Leia também: O que é um nódulo isodenso?

Tenho seios pequenos, queria saber se eles crescem mais?

Provavelmente sim, mas o ideal é ser examinada por um médico, o tamanho dos seios está relacionado com a genética (que no seu caso parece favorável) e com outros fatores como alimentação e hormônios.