Perguntar
Fechar

Mamas

Calcificação na mama é perigoso? O que pode ser?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Calcificação na mama pode ser perigoso quando as calcificações apresentam algumas características que podem evoluir para câncer de mama. Porém, na maioria dos casos, as calcificações na mama são benignas.

Tratam-se de cristais de cálcio que se depositam na mama naturalmente, resultantes de alterações não-cancerígenas que já estão curadas ou estáveis.

Normalmente, esses cristais não causam dor ou desconforto e não necessitam de tratamento.

As calcificações benignas na mama apresentam formatos bem definidos (calcificação em cisto) e são facilmente identificadas. Podem estar localizadas em:

  • Paredes de vasos sanguíneos;
  • Paredes ou interior dos ductos de leite;
  • Suturas cirúrgicas;
  • Áreas de traumatismo;
  • Pele;
  • Tumores benignos da mama.
Quando a calcificação na mama pode ser câncer?

Se as calcificações estiverem muito agrupadas e esses agrupamentos apresentarem formatos e tamanhos diferentes, há uma grande chance de malignidade.

As calcificações na mama com potencial de evoluírem para câncer de mama apresentam as seguintes características:

  • São muito pequenas (menos de 1,0 mm);
  • Estão muito agrupadas;
  • Têm formatos irregulares e variados;
  • São mais difíceis de serem identificadas na mamografia.

Quando as calcificações são mesmo câncer de mama, o câncer está em fase inicial e não é palpável. Com um tratamento adequado, as chances de cura nesses casos é de quase 100%.

Como diferenciar as calcificações de mama benignas das malignas?

A mamografia é capaz de identificar com precisão as calcificações tipicamente benignas, seguindo uma classificação que vai de 1 a 5:

  • 1 e 2: Completamente benignas;
  • 3: Realiza-se outro exame após 6 meses;
  • 4 ou 5: É solicitada uma biopsia.

Sempre que houver suspeita das calcificações serem malignas, deve-se fazer a biopsia, que consiste na retirada de tecidos da mama contendo calcificações.

Apesar das calcificações na mama serem benignas na maior parte dos casos, casos suspeitos devem ser sempre investigados, uma vez que o câncer de mama pode se manifestar no início através de microcalcificações.

Para maiores esclarecimentos, consulte o/a médico/a ginecologista, médico/a de família ou clínico/a geral.

Estou com os seios inchados e doloridos o que pode ser?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Seios inchados e doloridos são queixas frequentes de mulheres em qualquer idade. A maioria desses problemas é explicada pelas flutuações hormonais ao longo do ciclo menstrual. Em geral, a época em que esses sintomas ficam mais intensos é na fase pré-menstrual, ou seja, dias antes de começar a menstruação.

Os outros tipos de dores ou sensibilidade nos seios são bem raros e podem acontecer não necessariamente vinculadas ao ciclo menstrual, e afetar apenas uma mama ou uma região dela. Nesse caso, havendo presença de outros sintomas como secreção mamilar, alteração da pele da mama, vermelhidão, coceira, nódulo ou caroço, é recomendada a consulta com o/a médico/a para avaliação e exame físico das mamas. 

O auto exame e observação do próprio corpo é muito importante para a compreensão do funcionamento de cada organismo e da percepção de alterações.

Também pode lhe interessar: Dor no seio durante a gravidez: o que fazer para aliviar?

Estando grávida ao apertar os seios sai um líquido?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

A mulher pode ter saída de líquido das mamas durante a gestação.

Durante a gravidez, o corpo da mulher passa por diversas modificações, dentre elas, nas mamas. Nessa fase, as mamas passam por mudanças no tamanho, formato e função. As glândulas secretoras aumentam em quantidade e tamanho e aos poucos vão se estruturando para permitir a lactação.

Com esse processo, há a fabricação da secreção e a formação do leite materno. O estímulo nos seios, quando aperta, pode provocar a saída desses líquidos secretados pelas glândulas e, futuramente, do leite materno.

É recomendado não apertar os seios com frequência durante a gestação para evitar escoriações. Os cuidados com as mamas podem ser feitos durante e após o banho, com limpeza local e posterior hidratação.

Durante a gravidez, a mulher pode tirar suas dúvidas nas consultas frequentes de pré-natal. 

Nódulo em mama direita com dor, o que pode ser?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Nódulo em mama direita com dor pode ser cisto ou fibroadenoma.

A presença de nódulo na mama é uma situação comum nas mulheres. Os cistos e fibroadenomas são as lesões mais comuns dentro das lesões benignas. E as lesões benignas são as mais comuns comparadas com as malignas.

Normalmente, as lesões malignas possuem as características de serem um caroço duro, que não se move, com bordas irregulares e único. Porém, cada pessoa pode haver uma manifestação diferente e não há um único padrão para identificar as lesões malignas.

Após identificar um nódulo na mama, é importante procurar um/a médico/a ginecologista, médico/a de família ou clínico/a geral para um exame detalhado das mamas. Após o exame físico, o/a médico/a pode solicitar algum exame complementar como a mamografia, ultrassonografia ou biópsia do caroço para caracterizar adequadamente o nódulo e saber a natureza dele enquanto benigno ou maligno.

Procure um serviço de saúde para marcar uma consulta.

Tenho 2 caroços debaixo das axilas que doem muito. O que pode ser?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Caroços doloridos nas axilas podem ser abscessos (acúmulo de pus), cistos sebáceos infectados ou ainda gânglios linfáticos aumentados devido a uma inflamação ou infecção. Apesar da dor e do incômodo, esses caroços normalmente não representam nada de grave.

Se, além de doloridos, os caroços estiverem também avermelhados e com aumento da temperatura local, provavelmente trata-se de uma inflamação ou infecção localizada.

Os nódulos ou caroços nas axilas que levantam suspeitas de serem algo de grave são aqueles que não causam dor, pois podem ser sinal de câncer de mama ou linfoma (câncer no sistema linfático).

Nesses casos, o caroço é um gânglio linfático que aumenta de tamanho e fica endurecido, mas geralmente não é dolorido e não apresenta vermelhidão e aumento da temperatura local.

No seu caso especificamente, já foram feitos exames que indicaram a presença de uma glândula inflamada. Para saber se pode ou não remover esse nódulo, consulte novamente o/a ginecologista ou mastologista para uma avaliação detalhada.

Meus peitos estão inchados, doloridos e duros há um mês. O que pode ser?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Seios inchados, duros e doloridos normalmente podem ser devido às alterações hormonais que ocorrem durante o ciclo menstrual.

As mamas tendem a ficar mais doloridas, duras e inchadas nos dias que antecedem a menstruação, no período pré-menstrual.

O uso de anticoncepcionais hormonais também podem causar inchaço e dor nos seios, sendo uma causa frequente dessa condição.

Quando a dor é intensa e prolongada, como no seu caso que está durando mais de 1 mês, é indicado procurar o/a médico/a ginecologista, médico/a de família ou clínico/a geral para uma avaliação. 

Leia também: Seios inchados fora do período menstrual: o que pode ser?

O que é doença de Paget? Quais os sintomas?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

A doença de Paget, conhecida também por osteíte deformante, é uma doença crônica osteometabólica, aonde ocorre uma reabsorção exagerada do material ósseo, com consequente aumento de volume do osso acometido e remodelação inadequada, portanto parte do osso passa a ficar mais esponjosa e mais frágil.

A causa ainda não está bem estabelecida, e costuma ser mais comum em homens acima de 40 anos de idade.

A doença de Paget pode não apresentar qualquer sintoma, até que ocorra a primeira fratura ou seja diagnosticada acidentalmente por exames de sangue de rotina.

Entretanto é comum haver queixa de dores ósseas entre outros sintomas conforme descrito abaixo:

  • Dor óssea (sintoma mais comum);
  • Fraturas patológicas;
  • Deformidades ósseas;
  • Osteoartrites;
  • Compressão de nervos, estenose de canal.

O tratamento inclui medicamentos, inibidores de reabsorção óssea e em alguns casos pode ser indicado cirurgia, como nas compressões nervosas e osteoartrite grave, embora nenhum deles seja totalmente eficaz contra a doença.

O principal objetivo do tratamento, é diminuir as dores, restabelecer o metabolismo normal dos ossos, prevenir as deformidades e as complicações ósseas, como artrites, fraturas e compressão dos nervos.

A doença de Paget óssea dever ser diagnosticada pelo médico reumatologista ou ortopedista.

Doença de Paget Mamária

A doença de Paget mamária é uma outra doença, na verdade um tipo raro de câncer de mama que acomete a região da epiderme da aréola e do mamilo. Já a doença de Paget óssea não tem nenhuma relação com câncer.

Nesses casos a população mais acometida são idosas entre 60 e 70 anos de idade.

Os seus principais sintomas são:

  • Coceira e vermelhidão na aréola ou mamilo;
  • Pele espessa e áspera;
  • Ardência;
  • Bolhas com líquido;
  • Sangramento nos mamilos;
  • Presença de nódulos.

No início, a doença pode ser confundida com uma alergia, pois começa com uma vermelhidão e descamação que geralmente provocam ardência e coceira.

A seguir surgem feridas, que podem eliminar secreção e provocar dor intensa. Pode haver sangramento dos mamilos e em cerca de metade dos casos existe um nódulo palpável na mama.

O tratamento da doença de Paget mamária depende sobretudo do diagnóstico precoce e da extensão do tumor, sendo a cirurgia a forma de tratamento mais utilizada e resolutiva.

Nesses casos, a doença deve ser diagnosticada e acompanhada por um médico mastologista

Também podem lhe interessar:

Dor nos bicos dos seios. O que pode ser?

Dor e coceira nos seios, o que pode ser?

Minha namorada está com os seios bem inchados mas sem atraso menstrual. Pode ser gravidez?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Os seios inchados podem ser sintomas de gravidez, sim. Porém, o principal sinal de que uma mulher está grávida é o atraso menstrual. Se a menstruação veio normalmente, então as mamas provavelmente estão inchadas por outra razão.

Além disso, os primeiros sintomas de gravidez começam a aparecer no final do primeiro mês e início do segundo mês de gestação.

A principal causa de inchaço e dor nos seios quando a mulher não está grávida são as alterações hormonais que ocorrem durante o ciclo menstrual. Esses sintomas tendem a piorar nos dias que antecedem a menstruação, na fase pré-menstrual.

Os próprios anticoncepcionais hormonais também podem deixar os seios inchados, sendo outra causa comum de inchaço nas mamas. Saiba mais em: Anticoncepcional deixa os seios inchados?

O importante nesse caso é fazer um teste de gravidez para saber ao certo se ela está grávida ou não. Após isso, ela deve escolher o método anticoncepcional que seja mais adequado e fazer o uso correto dele. Se a opção for a pílula anticoncepcional, ela deve tomar 1 comprimido por dia sempre no mesmo horário para que a medicação faça efeito.

Procure o/a médico/a ginecologista, clínico/a geral ou médico/a de família para uma avaliação completa e para ajudar na escolha do melhor método anticoncepcional.

Leia também:

Seios inchados fora do período menstrual: o que pode ser?

Seios inchados cinco dias após a menstruação. O que pode ser?