Perguntar
Fechar
O que é alteração textural parenquimatosa uterina?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

É uma alteração na textura da parede do útero, visualizada por um exame de imagem, provavelmente uma ultrassonografia pélvica.

Com uma única informação, o que podemos definir é que existe alguma alteração na textura da parede do útero, que pode ser devido a diferentes causas, e que nem sempre sinaliza um problema ou uma doença.

Por exemplo, é normal a alteração da parede do útero decorrente das variações hormonais durante um ciclo menstrual. Por outro lado, existem causas patológicas para essa alteração, como algumas doenças metabólicas, presença de pólipos, tumores, entre outras.

Portanto, para uma melhor interpretação e orientação quanto ao resultado desse exame, é fundamental que leve ao médico que o solicitou, para que junto com a história clínica e exame físico, possa definir a melhor abordagem e tratamento, se necessário.

Como é avaliado o útero em um exame de imagem?

Um dos exames mais solicitados para avaliação uterina é o exame de ultrassonografia. Nele é possível analisar os órgãos genitais da mulher, com base nos parâmetros e valores predeterminados de normalidade.

Esses valores podem sofrer alguma alteração devido a idade e fase do ciclo menstrual, porém esse dado é avaliado pelo médico especialista, junto ao exame clínico e história médica.

Dentre os principais parâmetros, são analisados:

Forma do útero

Tubular - crianças entre 2 e 6 anos de idade

Piriforme - início da puberdade até idade adulta

Comprimento do útero

pré-púberes - menor que 4,5 cm

puberdade/adulta - 5,0 a 8,0 cm

Largura uterina

pré-púberes - menor que 3,0 cm

puberdade/adulta - 3,5 cm em média

Espessura da parede do útero

pré-púberes - menor que 1,0 cm

puberdade/adulta - 1,5 a 3,0 cm

Textura

Geralmente homogênea, mas pode variar com a fase do ciclo.

Volume ovarianoPresença ou não de massas ou estruturas anormais (massas, tumores, pólipos).

De qualquer forma, o exame de imagem é um exame complementar a uma suspeita diagnóstica, ou um exame de rastreio para detecção precoce de doenças, que sempre deve ser analisado em conjunto com outros dados.

Procure seu médico para levar o resultado do exame, e esclarecer as suas dúvidas.

Leia também: Como é feito o ultrassom pélvico e para que serve?

Histeroscopia dói?
Dr. Gabriel Soledade
Dr. Gabriel Soledade
Médico

A histeroscopia geralmente não dói. Grande parte das mulheres sente apenas um pouco de desconforto (pressão na região genital ou dentro da barriga) ou uma pequena cólica durante o exame. Contudo, a intensidade da dor e do incômodo varia em cada paciente. Se forem muito intensos, o médico pode realizar a histeroscopia com sedação e a mulher já não sentirá dor.

Lembrando que a histeroscopia pode ser feita no consultório, sem necessidade de anestesias ou internação. 

Após o término do procedimento, pode ser que a mulher sinta um pouco de dor ou cólicas causadas pela manipulação do útero. Mas esse incômodo em geral é leve e dura apenas algumas horas, e pode ser tratado com medicação analgésica.

Contudo, em alguns casos, pode haver um pequeno sangramento acompanhado por cólicas, que podem durar até 5 dias.

O tempo total de duração da histeroscopia normalmente não ultrapassa os 15 minutos. Após o exame, não é necessário ficar de repouso ou se afastar das atividades diárias. No entanto, o procedimento pode durar mais tempo, dependo da doença que está sendo investigada e do que o médico encontrar na cavidade uterina durante o exame.

A histeroscopia é um exame que permite visualizar o interior da cavidade uterina através de um aparelho que possui uma microcâmera instalada na sua extremidade, chamado histeroscópio. O exame serve para diagnosticar e tratar doenças, bem como colher amostras para biópsia e fazer pequenas cirurgias.

O médico ginecologista é o especialista responsável pela realização da histeroscopia e poderá esclarecer mais dúvidas sobre o exame.

Saiba mais em: O que é histeroscopia?

Fazer endoscopia dói?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Não, fazer endoscopia não dói. A pessoa pode sentir incômodo, mas não dor.

Para evitar dores e incômodos, são aplicados produtos anestésicos na área da garganta por onde passa o endoscópio, e na maioria dos serviços atualmente é preferível além dos anestésicos locais, a administração de medicamentos sedativos, para que o paciente se sinta mais confortável durante o procedimento. Portanto, a pessoa dorme durante todo o exame e não sente nada.

Após o exame, há um período de recuperação de até meia hora. A garganta pode estar anestesiada devido aos medicamentos usados no procedimento, mas gradualmente a sensibilidade vai voltando ao normal.

Há casos em que é necessário administrar oxigênio ao paciente durante a endoscopia. Nessas situações, pode haver espirros e congestão nasal após o exame.

Embora a dor não seja um efeito adverso da endoscopia, alguns sinais e sintomas podem indicar complicações, tais como mal-estar, náuseas, vômitos ou sangramentos. Na presença dessas manifestações, o médico responsável pelo exame ou o setor de endoscopia do hospital deve ser contactado com urgência.

Como é feita a endoscopia?

A endoscopia é feita através de um aparelho (endoscópio) formado por um tubo flexível de aproximadamente 1 metro de comprimento e 1 centímetro diâmetro, com uma microcâmera instalada na sua extremidade.

A microcâmera emite imagens do interior do tubo digestivo para um monitor, permitindo ao médico detectar e tratar doenças no esôfago, no estômago e na porção inicial do intestino.

O preparo para a endoscopia começa com um jejum de pelo menos 8 horas. Caso o paciente esteja utilizando algum medicamento de uso contínuo ou for alérgico a alguma substância, o médico deverá ser informado. 

Durante o procedimento, a pessoa fica deitada de lado, sobre o lado esquerdo do corpo, recebe medicação sedativa por via venosa, e spray de anestésicos na garganta. A seguir, coloca-se um bocal de plástico entre os dentes da pessoa e instala-se um cateter de oxigênio no nariz.

O endoscópio é então introduzido através desse bocal de plástico, e as imagens são então transmitidas pela câmera para um monitor aonde o médico consegue avaliar o sistema digestivo alto da pessoa. O exame de endoscopia dura, em média, de 5 a 10 minutos. 

Depois da endoscopia não é permitido dirigir e a pessoa deve seguir as orientações de uma alimentação mais leve.  

O médico responsável pela realização da endoscopia é o gastroenterologista.

Resultado de ultrassom via transvaginal posso engravidar?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

O volume uterino parece estar um pouco acima do esperado e o restante tudo certo, mas não se preocupe, pelo seu exame você pode engravidar. Porém existem outros fatores envolvidos no processo de engravidar que este exame não avalia.

O que é a prova de Cottè e para que serve?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

A prova de cottè é um procedimento realizado no exame de histerossalpingografia, que avalia se as trompas estão normais (pérvias). Se caracteriza pela dispersão do contraste injetado, adequadamente na cavidade abdominal.

A histerossalpingografia é um exame de raio-x que utiliza contraste para estudar o útero e as trompas de falópio.

Para fazer a prova de cottè, pede-se à paciente que se deite de barriga para baixo durante cerca de 3 minutos, para que o contraste se espalhe dentro útero e possa fluir pelas trompas.

Depois, a mulher fica novamente deitada de barriga para cima, sendo submetida ao exame de raio-x para comprovar a permeabilidade do órgão.

A prova de cottè negativa indica que não há permeabilidade tubária, ou seja, as trompas estão obstruídas, unilateral ou bilateralmente.

Já a prova de cottè positiva significa que não houve obstrução à passagem do contraste pelas trompas, seria portanto o exame normal.

A histerossalpingografia permite principalmente visualizar aderências, miomas, pólipos e sinéquias uterinas, causas comuns de infertilidade.

Saiba mais em:

O que significa prova de cottè positiva?

O que significa prova de cottè negativa?

O que significam os resultados da histerossalpingografia?

O que significam os resultados da histerossalpingografia?
Dr. Gabriel Soledade
Dr. Gabriel Soledade
Médico

A histerossalpingografia é um exame de raio-x realizado com contraste, a fim de se avaliar o interior do útero e das tubas uterinas em busca das causas de infertilidade.

Por meio dele, podem-se encontrar problemas no útero, como por exemplo as chamadas malformações müllerianas (que são defeitos da formação do órgão), sinéquias e aderências (que podem ser sequelas de cirurgias ou cesáreas anteriores), pólipos e miomas; ou ainda dilatações e obstruções das tubas.

Todos esses achados podem corresponder às causas da dificuldade em engravidar. Eles são importantes porque direcionam o tipo de tratamento que o médico irá propor, já que cada um deles exige uma forma diferente de abordagem.

Para saber exatamente o que significa um laudo de histerossalpingografia, é preciso retornar ao ginecologista que solicitou o exame, pois ele poderá, a partir da história clínica e do exame físico, propor as melhores formas de tratamento.

Leia também:

O que é a prova de Cottè e para que serve?

O que significa prova de cottè positiva?

O que significa prova de cottè negativa?

Colonoscopia pode detectar câncer de intestino?
Dra. Nicole Geovana
Dra. Nicole Geovana
Medicina de Família e Comunidade

Sim, a colonoscopia pode detectar câncer de intestino. Com esse exame, é possível avaliar as estruturas do intestino e coletar amostras via biópsia para análise microscópica.

Na colonoscopia, é possível avaliar a presença de pólipos, vegetações e crescimento anormal de células, como o câncer. Ou seja, a colonoscopia é um ótimo exame para rastreamento de câncer de intestino quando sua solicitação é bem indicada.

Algumas pessoas podem ter mais riscos de ter câncer de intestinos e, nesse caso, devem realizar esse exame com frequência indicada pelo/a médico/a.

Em caso de:

  • Presença de sangue nas fezes;
  • Mudança de hábito intestinal;
  • Dores abdominais;
  • Perda de peso;
  • Anemia;
  • Presença de história familiar de câncer no intestino.

A colonoscopia é um exame realizado com sedação por via retal. Após a sedação, o/a médico/a introduz um fio que possui uma câmera acoplada e transmite as imagens para a tela de um monitor.

Procure uma unidade de saúde para uma avaliação detalhada.

Saiba mais em:

O que significa prova de cottè negativa?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Prova de cottè negativa é um resultado do exame de histerossalpingografia, que significa uma interrupção ou dificuldade na passagem do contraste pelas tubas uterinas (trompas), portanto indica a presença de uma obstrução nas trompas por alguma razão.

A obstrução tubária é uma das principais causas de infertilidade na mulher, pois as tubas obstruídas impedem o encontro do óvulo com o espermatozoide, que acontece nessa região.

Essa obstrução pode ocorrer por processos de aderências pélvicas (partes da trompa que se "grudam"), decorrentes de processos inflamatórios antigos, como infecção, apendicite, sangramento pélvico, endometriose, entre outras causas.

A histerossalpingografia tem como principal indicação a investigação e tratamento de casais com dificuldade para engravidar. Auxilia justamente na pesquisa de defeitos de formação ou obstruções no útero e nas tubas uterinas, causa comum de infertilidade na mulher.

Dessa forma, a prova de cottè negativa poderá direcionar o tipo de tratamento para a infertilidade. Em caso de obstrução tubária, o tratamento pode ser realizado através de cirurgia para desobstruir as trompas ou fertilização in vitro, na qual a fecundação do óvulo ocorre em laboratório e a desobstrução tubária deixa de ser necessária.

A interpretação do resultado da histerossalpingografia deve ser feita pelo/a médico/a ginecologista.

Leia também:

O que significa prova de cottè positiva?

O que é a prova de Cottè e para que serve?

O que significam os resultados da histerossalpingografia?