Risco de Engravidar

Tomei anticoncepcional dois meses sem pausa posso engravidar?

Não, é justamente para isso que você tomou o anticoncepcional, para não engravidar. Se sempre tomou certo o fato de ter emendado não altera a eficácia do anticoncepcional. As chances de ficar grávida são somente as chances do seu anticoncepcional falhar (algo que é bem pequeno).

Relação e coito interrompido sem camisinha posso engravidar?

O coito interrompido (que é nome que se dá ao gozar fora) não é método anticoncepcional, portanto existe o risco de engravidar, além de que é contra-indicado por poder levar a distúrbios tanto no homem como na mulher.

Posso engravidar se inserir o pênis sujo de esperma na vagina?

Sim, é possível engravidar se inserir o pênis sujo de esperma na vagina. Mesmo que a quantidade de esperma já não seja tão grande, ainda existem lá espermatozoides. Apesar de estarem em número reduzido, basta que um deles consiga chegar ao óvulo para ocorrer fecundação e uma gravidez.

Mesmo que o seu namorado tivesse limpado o pênis depois de tirar a camisinha, ainda haveria chances de gravidez. 

Qualquer relação sexual com penetração do pênis na vagina sem o uso de camisinha, pílula anticoncepcional ou outro método contraceptivo, mesmo que tenha sido praticado o coito interrompido, pode engravidar.

O coito interrompido consiste na retirada do pênis da vagina no momento da ejaculação. Apesar desta prática diminuir um pouco as chances de gravidez, uma vez que a ejaculação ocorre fora da vagina, ainda há chances da mulher engravidar. O coito interrompido não é método anticoncepcional adequado e eficiente.

Espere pela sua menstruação e se ela atrasar mais de 15 dias, faça um teste de gravidez. Se der positivo, consulte o/a ginecologista, médico/a de família ou clínico/a geral.

Tomar anticoncepcional sem dar intervalo, posso engravidar?

O efeito do anticoncepcional não altera quando a mulher toma a pílula sem realizar o intervalo entre as cartelas. Sendo assim, se você toma o anticoncepcional corretamente sem dar intervalo, a chance de engravidar é mínima.

Deve-se lembrar que o anticoncepcional é um método 99% eficaz, ou seja, há uma mínima chance, menor de 1% em engravidar mesmo para as mulheres que fazem uso adequado da pílula.

O intervalo entre uma cartela e outra é recomendado de acordo com cada medicação, podendo variar de 4 a 7 dias. Nesses dias de intervalo, ocorrerá o sangramento equivalente à menstruação e, após essa pausa, a mulher deve iniciar a nova cartela e continuar tomando a medicação como indicada. Durante essa pausa, os hormônios da pílula continuam agindo no organismo da mulher e evitando a gravidez indesejada. Então, evitar fazer o intervalo entre as cartelas não aumenta a eficácia da pílula, nem diminui a possibilidade de engravidar.

A não realização do intervalo pode ser recomendada para algumas mulheres para evitar o sangramento. Porém, em geral, essa pausa pode ser realizada sem nenhum problema.

Em caso de outras dúvidas, procure o/a ginecologista, médico/a de família ou clínico/a geral para uma avaliação.

Esqueci de tomar a pílula por 3 dias, posso engravidar?

Sim, sempre que ocorre de esquecer tantos dias pode engravidar. Cuide-se com camisinha ou não tenha relação nos próximos dias que vai poder ficar tranquila.

Se eu tomar anticoncepcional adiantado, posso engravidar?

Não sei qual o motivo de tomar antes, mas saiba que se tomar certo o anticoncepcional todos os dias sem esquecer, estará protegida nos dias que toma e também durante a pausa do anticoncepcional.

Quanto tempo após cesariana posso engravidar?

Após uma cesariana deve-se esperar de 18 a 24 meses para engravidar novamente, porque engravidar antes dos 18 meses após uma cesariana, pode trazer riscos à mulher e ao bebê devido à possibilidade de ocorrer ruptura uterina decorrente da fragilidade da parede do útero causada por gravidez e cesariana recente.

Outros problemas que podem ocorrer em intervalos curtos entre uma gravidez e outra são:

  • Anemia por falta de ferro (anemia ferropriva): devido à falta de tempo para o organismo materno recuperar o ferro perdido durante a gestação anterior.
  • Placenta prévia (quando a placenta fica implantada mais próximo do colo uterino): risco de sangramentos intensos, impossibilidade de parto normal, morte fetal.
  • Partos prematuros e baixo peso do bebê ao nascer.

O obstetra é o médico que deve ser consultado para orientar o espaçamento necessário entre duas gravidezes.

Leia também: Quanto tempo depois de perder o bebê posso engravidar?

Posso engravidar na troca do anticoncepcional?

Não há risco de engravidar na troca do anticoncepcional. Se você começar a tomar o anticoncepcional novo no mesmo dia que iniciaria o anterior, não há risco de gravidez. Já está protegida logo na primeira cartela do novo anticoncepcional.

Mesmo que comece a tomar o novo anticoncepcional um dia antes, não tem problemas. Porém, se começar com atraso, as chances de engravidar aumentam.

Quanto maior o atraso, mais desprotegida você fica. Nesse caso, o mais indicado é usar preservativos durante a primeira cartela e só confiar no anticoncepcional a partir da segunda cartela.

Lembrando que a primeira pílula anticoncepcional deve ser tomada no 1º dia da menstruação. Se for uma cartela de 21, a mulher deve fazer uma pausa de 7 dias e retomar a seguir. Se a cartela for de 24 pílulas, a pausa é de 4 dias. 

Durante essa pausa entre uma cartela e outra não há risco de engravidar, mesmo que a mulher troque de anticoncepcional.

Leia também:

Posso engravidar na pausa do anticoncepcional?

Tomei o anticoncepcional com falhas. Posso engravidar?

Dúvidas sobre Anticoncepcional

Que exames devo fazer para saber se posso engravidar?

Os exames que a mulher deve fazer para saber se pode engravidar ou não são feitos com objetivo de analisar os fatores relacionados à fertilidade feminina, como problemas hormonais e de ovulação, integridade anatômica do útero, trompas e colo uterino, incompatibilidades entre os espermatozoides e os óvulos e endometriose.

Dentro de cada um desses parâmetros, são esses os exames que servem para diagnosticar a infertilidade na mulher:

  • Problemas hormonais e de ovulação:

    • Dosagem hormonal: As dosagens hormonais são feitas durante o ciclo menstrual e servem para verificar se a mulher tem ovulação, quando ela ocorre e qual é a qualidade da mesma. Geralmente os hormônios analisados são o FSH, LH, estrógeno, prolactina e progesterona;
    • Ultrassom transvaginal: A ultrassonografia é repetida algumas vezes durante o ciclo ovulatório e pode prever o momento exato em que o óvulo é encaminhado para o útero através da trompa uterina;
    • Biópsia do endométrio (parte interna do útero): Este exame recolhe material da parede interna do útero para ser analisado ao microscópio, sendo realizado por volta do 24º dia do ciclo menstrual. A biópsia também analisa a ação dos hormônios.
  • Integridade anatômica do útero, trompas e colo uterino:
    • Histerossalpingografia: Trata-se de um exame de raio-X contrastado, que permite avaliar a integridade das trompas e da cavidade uterina, o que é fundamental para a fertilidade da mulher;
    • Histerossonografia: O exame é feito com a colocação de uma sonda no útero pelo canal vaginal e, através da sonda, é injetado um fluido que expande a cavidade uterina, segue em direção às trompas e chega à cavidade pélvica. Todo o procedimento é acompanhado pelo ultrassom, permitindo ao médico avaliar a anatomia da cavidade uterina;
    • Ultrassom endovaginal: A ultrassonografia serve para diagnosticar diversos problemas no útero (miomas, anomalias estruturais, funcionais e anatômicas), ovário (cistos, tumores, ovários policísticos;
    • Videolaparoscopia: Este exame é feito em hospital, com anestesia geral. No precedimento é introduzida uma microcâmera no abdômen através de um pequeno corte, em que se pode visualizar útero, trompas, ovários e órgãos adjacentes. O exame serve para detectar e tratar aderências e endometriose, além de analisar a permeabilidade das tubas;
    • Video-histeroscopia: Permite examinar o interior do útero sem necessidade de cortes e pode diagnosticar e tratar miomas, pólipos, malformações e aderências;
  • Incompatibilidade entre espermatozoides e óvulos:
    • Teste Pós-Coito: Este exame identifica ao microscópico o comportamento dos espermatozoides quando entram em contato com o organismo da mulher;
    • Outros exames imunológicos avaliam os anticorpos anticardiolipina, antitireoidianos, fator anticoagulante lúpico, entre outros;
  • Endometriose: A endometriose é a migração do endométrio (tecido que reveste a parte interna do útero) para os ovários, trompas, intestino, bexiga, cavidade abdominal ou ainda para dentro do músculo do útero. É o endométrio que se solta e sai juntamente com o sangue durante a menstruação. A endometriose é responsável por quase metade dos casos de infertilidade feminina;
    • Videolaparoscopia: É essencial para confirmar o diagnóstico e determinar a gravidade da endometriose.

Leia também: Tenho endometriose: posso engravidar?

Além dos exames que podem detectar a infertilidade em mulheres que pretendem engravidar, é preciso levar em consideração a fertilidade masculina.

Porém, os exames para detectar a infertilidade no homem consistem em:

  • História clínica do homem, que verifica antecedentes de infecções, traumas, cirurgias e impotência, além de hábitos como abuso de álcool e tabagismo;
  • Exame físico;
  • Espermograma;
  • Exames genéticos.

Para maiores informações sobre os exames que você pode fazer para saber se pode engravidar ou não, fale com o/a médico/a de família, ginecologista ou urologista.

Tenho um cisto no ovário esquerdo: posso engravidar?

Sim. Mulheres com cisto no ovário podem engravidar.

A presença de cisto nos ovários, seja no esquerdo, seja no direito, seja em ambos, não impede a mulher de engravidar.

A presença de cisto no ovário é uma situação frequente entre as mulheres de todas as idades e isso não diminui a fertilidade da mulher e não causa infertilidade.

Leia mais em:

Cisto no ovário causa infertilidade?

Os ovários da mulher são responsáveis pela liberação do óvulo. A cada mês o ovário de um lado libera um óvulo que, ao ser fecundado, forma o zigoto resultando em gravidez ao ser implantado no útero.

Todos os óvulos da mulher são previamente formados no período da vida intra-útero. Com o início da menarca (primeira menstruação), a mulher começa a ovular e a cada ciclo libera um óvulo de um dos ovários. Os cistos presentes no ovário, na maioria das vezes, não influenciam a liberação desses óvulos, ficando a mulher susceptível à engravidar.

Portanto, quem tem cisto no ovário esquerdo pode engravidar.

Se você apresenta cisto no ovário, procure um/a ginecologista, médico/a de família ou clínico geral para tirar suas dúvidas e realizar a avaliação necessária.

A camisinha estourou e tomei a pílula, pode ocorrer gravidez?

Sim, existe sempre uma pequena possibilidade, mesmo tomando a pílula do dia seguinte. Porém tudo depende do período do seu ciclo menstrual, se está na menstruação ou perto da menstruação (antes ou depois) as chances de gravidez são menores, se estiver bem no meio do ciclo as chances são maiores.

Meu namorado ejaculou do lado, posso engravidar?

Se espermatozoides não entrarem na vagina não há como engravidar, ou seja, respondendo sua pergunta: não. Porém se ouve penetração sem camisinha, pode ocorrer gravidez, porque mesmo antes de gozar o homem pode liberar espermatozoides, tirar o pênis na de gozar não é um método anticoncepcional confiável.