Perguntar
Fechar

Saúde Mental

Risperidona: para que serve?

A risperidona é um antipsicótico indicado no tratamento da esquizofrenia, psicoses agudas e crônicas, transtorno bipolar, irritações decorrentes do autismo, estresse pós traumático e outros distúrbios psiquiátricos.

Essa medicação é um antipsicótico atípico ou de segunda geração que comparado aos de primeira geração tem menos efeitos adversos. Por outro lado, a nova classe de medicação tem outros efeitos também indesejados e um valor comercial mais elevado.

A risperidona é uma medicação que precisa ser acompanhada de perto, com possíveis ajustes de dose e suspensão temporária em alguns casos. Não tome medicação sem indicação médica. Converse com o/a médico/a psiquiatra para tirar suas dúvidas.

Estou sentindo tontura e aceleração no coração...

Preocupado você já está. e com o cigarro deve se preocupar sim. Vários outros fatores precisam ser avaliados para saber se é preocupante ou não (idade, peso, antecedentes pessoais e familiares e os outros fatores de risco).

Muito estressada e ansiosa, o médico disse que é princípio de pânico?

Dentro das doenças caracterizadas pela ansiedade a Síndrome de Pânico ocorre quando esse grau de ansiedade é muito alto. Os sintomas você sabe quais são porque você sente eles. Precisa tratar sua doença (existem várias formas de tratar: remédios, mudança de hábitos de vida e psicoterapia).

O que é paralisia do sono? Tem tratamento?

Paralisia do sono é a sensação de não poder se movimentar depois de acordar. A pessoa não consegue falar e normalmente sente um peso em cima do corpo.

Trata-se de um distúrbio do sono que pode ocorrer esporadicamente e não significa nada de anormal. Porém, a paralisia do sono pode fazer parte da síndrome narcoléptica.

Nesse caso, ela vem acompanhada de sonolência excessiva durante o dia. Embora seja muito raro, o quadro é grave e precisa de tratamento.

A paralisia do sono ocorre devido à persistência do corpo em manter a fraqueza muscular da fase REM (Rapid Eye Movement - "Movimento Rápido dos Olhos") do sono.

Nessa fase do sono, ocorre uma espécie de paralisia no corpo, que é uma proteção do organismo para que a pessoa não se movimente enquanto dorme, evitando se machucar.

A paralisia do sono acontece quando o cérebro acorda do estado REM mas o corpo continua paralisado. Isso significa que a pessoa está consciente, mas não tem controle sobre o corpo.

Qual o tratamento para a paralisia do sono?

Normalmente a paralisia do sono não precisa de tratamento. A pessoa pode ficar calma e aguardar alguns segundos que logo ela retoma os movimentos habituais.

A mudança de hábitos e estilo de vida pode colaborar para melhorias como manter os cuidados com a saúde, praticar atividade física e ter uma boa alimentação.

Quais as causas da paralisia do sono?
  • Síndrome narcoléptica;
  • Interrupção abrupta do sono;
  • Suspensão de algum medicamento que atuava no sistema nervoso;
  • Vida agitada, estresse.

O diagnóstico e tratamento da paralisia do sono pode ser feito pelo/a médico/a de família, clínico/a geral ou neurologista.

Também pode lhe interessar: Sonambulismo: como identificar e tratar?

O que é anorexia e quais as suas causas?

A anorexia nervosa é um transtorno alimentar que caracteriza-se pela distorção da autoimagem, pelo intenso medo de engordar e pela preocupação excessiva com o peso.

A pessoa com anorexia olha-se ao espelho e vê-se gorda, mesmo que esteja muito magra, o que a leva a fazer dietas extremas, jejuns prolongados, exercícios físicos extenuantes e até tomar laxantes e diuréticos para não "ganhar mais peso".

A anorexia nervosa não tem uma causa específica. Muitas vezes ocorre em pessoas muito perfeccionistas, inflexíveis, ansiosas, depressivas, com tendências suicidas e que têm comportamentos obsessivos. 

Contudo, o desenvolvimento desse transtorno alimentar pode estar associado a diversos fatores, tais como predisposição genética, imposições de padrões de beleza que enaltecem a magreza, transtorno obsessivo compulsivo (TOC) e ainda abusos sofridos durante a infância.

Sinais e sintomas

Um dos principais sinais da anorexia nervosa é a magreza exagerada que esses indivíduos normalmente apresentam. Em alguns casos, podem chegar à desnutrição severa e desenvolver transtornos psiquiátricos e alimentares, como a bulimia, por exemplo.

Indivíduos com anorexia apresentam emagrecimento rápida e acentuado, alimentam-se pouco, evitam comer com outras pessoas, são muito magros mas têm muito medo de engordar, além de terem uma visão distorcida da autoimagem, vendo-se gordos mesmo estando magros e recusando-se em assumir o emagrecimento extremo. 

É comum essas pessoas praticarem muito exercício físico, podendo ainda recorrer ao uso de medicamentos laxantes e diuréticos. 

Nas mulheres, que são as mais afetadas pela anorexia nervosa, sobretudo na adolescência, pode haver ausência de menstruação durante vários ciclos, além de diminuição da libido e perda das características femininas.

Nos homens, a anorexia pode causar ainda disfunção erétil e atraso na maturidade reprodutiva.

A anorexia nervosa pode ter várias complicações para a saúde, por isso, caso você esteja nessa situação, procure um clínico geral ou um médico de família para maiores avaliações.

Também pode lhe interessar: 

O que é vigorexia e quais são os sintomas?

Quais os tipos de transtornos alimentares e seus sintomas?

Como é o tratamento para transtornos alimentares?

Qual a forma correta de tomar o fluoxetina?

A forma correta é aquela que está escrito na sua receita, existem muitas formas e horários de se tomar esse remédio, alguns são mais comuns que outros, mas tudo depende do objetivo.

Mei pai é alcoólatra há anos e fez alguns exames...

O resultados desses exames significam que ele tem uma inflamação no fígado (hepatite) provavelmente pela ingestão de bebidas alcoólicas.

Também pode lhe interessar: Alcoolismo: Como identificar e tratar?

Transtorno de ansiedade generalizada tem cura? Qual é o tratamento?

Sim, transtorno de ansiedade generalizada tem cura. O tratamento consiste na combinação de medicamentos ansiolíticos e antidepressivos com psicoterapia. A associação desses métodos é a forma mais eficaz de tratar e curar a ansiedade generalizada.

 A técnica de psicoterapia mais utilizada no tratamento dos transtornos de ansiedade é a terapia cognitivo-comportamental. O objetivo da terapia é treinar a pessoa a substituir os seus pensamentos de preocupação e apreensão constantes por outros mais otimistas, alicerçados na realidade.

Dentre os antidepressivos mais eficientes para tratar o transtorno de ansiedade generalizada estão a venlafaxina e a sertralina. Já os benzodiazepínicos (ansiolíticos) são reconhecidamente eficazes no tratamento da ansiedade há décadas, sendo que vários deles já tiveram a sua eficácia comprovada.

Uma forma de combater naturalmente a ansiedade generalizada é praticar exercícios físicos regularmente. De fato, a prática regular de atividade física pode auxiliar significativamente o tratamento.

Isso porque durante o exercício o corpo libera 2 hormônios. Um é a endorfina, que promove sensação de prazer e bem estar, além de aliviar dores. O outro é a dopamina, que tem efeito tranquilizante e analgésico.

Essas substâncias regulam o humor, o sono, o apetite e diversas funções cerebrais, ajudando a controlar a ansiedade. Tais alterações no organismo promovem um efeito relaxante depois do esforço e normalmente são capazes de manter um estado de equilíbrio psicológico e social a longo prazo.

O/a médico/a psiquiatra ou o/a médico/a de família são responsáveis por avaliar o caso, definir o tratamento mais adequado e encaminhar a pessoa para dar início às sessões de psicoterapia.

Saiba mais em: 

Quais são os sintomas do transtorno de ansiedade generalizada?

Os transtornos de ansiedade têm cura? Qual o tratamento?