Perguntar
Fechar
O que acontece se o homem tomar anticoncepcional feminino?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Se um homem tomar anticoncepcional feminino por tempo prolongado, ele começa a desenvolver características femininas e perder as características masculinas. Dentre as mudanças que podem ocorrer estão:

  • Diminuição do número de espermatozoide, chegando à esterilidade completa;
  • Impotência sexual;
  • Redução do tamanho do pênis e dos testículos;
  • Aumento gradual das mamas;
  • Acúmulo de gordura nos quadris, coxas e nádegas;
  • Crescimento mais lento dos pelos do corpo, que podem ainda ficar mais claros ou menos intensos;
  • Perda de massa muscular;
  • Ganho de peso e maior dificuldade para emagrecer;
  • Clareamento da pele, que também fica mais fina;
  • Alterações nos odores corporais;
  • Desequilíbrio emocional, com amplificação das emoções;
  • Redução da transpiração;
  • Ondas de calor;
  • Osteoporose;
  • Aumento do colesterol;
  • Depressão.

As altas doses de hormônios femininos estrógeno e progesterona presentes no anticoncepcional diminuem a ação do hormônio masculino testosterona, que é responsável pelo desenvolvimento e manutenção das características físicas e sexuais do homem.

Os homens também possuem progesterona e estrogênio no corpo, mas em quantidades muito inferiores às mulheres. No sexo masculino, esses hormônios são derivados de outros hormônios, como a testosterona e a androstenediona.

Para maiores informações sobre os efeitos dos hormônios femininos em homens, consulte um médico endocrinologista ou urologista.

Pode lhe interessar também:

Com a cirurgia de fimose o pênis fica maior?
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Não, o tamanho é o mesmo, com a retirada da pele que prendia ele (o pênis) tem maior liberdade para expandir, mas não muda de tamanho.

Leia também: Cirurgia de fimose causa aumento ou perda de sensibilidade na glande?

Queria saber se é normal machucar a pele do pênis?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Sim, é possível. Durante a relação sexual ou ato masturbatório é possível machucar a pele do pênis, a depender da intensidade da relação, posição ou mesmo presença de alterações prévias no pênis, todos esses fatores podem interferir na ocorrência de lesões.

O atrito durante a relação sexual, principalmente se não houver lubrificação adequada pode inflamar a glande, deixar a região sensível e dolorida ou mesmo provocar lesões.

Durante a relação sexual mais raramente pode-se mesmo traumatizar o pênis, ocasionando fratura. Esse é um tipo de condição que exige tratamento imediato.

O que pode machucar a pele do pênis?

Algumas doenças podem deixar a pele do pênis lesionada com aspecto inflamado, como a candidíase peniana, nessa situação a pele da glande pode ficar inchada, avermelhada e dolorosa. Além disso, ocorre coceira na região.

A balanite que é uma inflamação na cabeça do pênis, acompanhada ou não de infecção bacteriana, pode deixar a pele do pênis com aspecto inflamado e também causar dor.

Algumas doenças sexualmente transmissíveis podem também provocar feridas no pênis, a sífilis por exemplo pode causar uma lesão ulcerada e indolor, normalmente avermelhada e de bordas elevadas.

Outras doenças como o herpes genital também pode levar a presença de pequenas bolhinhas de água que estouram e ficam com aparência de feridas, essas lesões costumam ser muito dolorosas.

Uma outra condição que pode ocasionar uma reação inflamatória no pênis é a dermatite de contato, que ocorre quando o homem apresenta uma reação alérgica a alguma substância, é comum a dermatite ocasionada pelo contato com o látex de preservativos. Nessa situação a pele pode ficar rachada.

Caso apresente lesões no pênis procure um médico de família ou clínico geral para uma avaliação inicial.

Pancada nos testículos pode causar infertilidade?
Dra. Janyele Sales
Dra. Janyele Sales
Medicina de Família e Comunidade

Para uma pancada nos testículos causar infertilidade ela precisa ser muito forte, ao ponto de provocar ruptura ou lesão grave nesses órgãos. Levar uma pancada leve nos testículos, como uma bolada, dificilmente irá deixar um homem infértil.

Cada testículo possui um revestimento fibroso resistente, que envolve e protege o tecido delicado da glândula. Contudo, embora seja difícil de acontecer, essa proteção pode ser rasgada ou fraturada quando atingida por uma força violenta.

Os tipos de trauma testicular que podem causar tais lesões e provocar infertilidade são:

  • Pancadas decorrentes de esportes de risco, como artes marciais, esqui, skate, entre outros;
  • Traumas causados por acidentes;
  • Ferimentos penetrantes;
  • Golpes contundentes no testículo.

O tratamento dessas lesões ou rupturas pode ser feito através de cirurgia, preservando assim a função dos testículos de produzir esperma e testosterona, além de minimizar a dor e as cicatrizes.

Porém, há casos em que a reparação cirúrgica não pode ser realizada e os testículos precisam ser removidos, embora seja raro isso acontecer. Normalmente é possível preservar alguma função testicular.

Leia também: Quais são as causas da infertilidade masculina?

O que devo fazer se levar uma pancada muito forte nos testículos?

Sempre que sofrer um trauma mais violento nos testículos, o homem deve consultar um médico para que seja feita uma avaliação, principalmente nas seguintes situações:

  • Lesão penetrante no saco escrotal;
  • Aparecimento de hematomas e inchaço do saco escrotal;
  • Dificuldade para urinar;
  • Presença de sangue na urina;
  • Ocorrência de febre depois da pancada;
  • Dor forte e constante.

É importante lembrar que a dor resultante das pancadas mais leves no testículo, embora seja intensa, não é proporcional ao dano causado ao órgão, que quase sempre permanece intacto.

Meu marido toda vez que ele come peixe fora de casa...
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

1 - Só há uma coisa a fazer nesse caso: ele não comer peixe fora de casa; (que coisa esquisita, é uma característica bem estranha e peculiar); o ideal é ver de uma forma geral a alimentação do seu marido anda muito "ruim", o ideal nesses casos é reduzir as carnes e alimentos poucos saudáveis por alimentos mais saudáveis, principalmente de origem vegetal (isso pode ajudar a reduzir esse cheiro);

2 - O que o seu marido e você provavelmente têm é uma infecção por um germe chamado Gardnerella (é o mais provável) podem ser outros germes que também causam esses tipos de sintomas, precisam ir ao médico e tratar (tratamento para os dois).

Problemas com desejo sexual, ereção ou ejaculação!
Dr. Charles Schwambach
Dr. Charles Schwambach
Médico

Estes assuntos são cuidados por um médico chamado Urologista, que inclui problemas em Pênis, Testículos, Bolsa Escrotal, Próstata, ou seja, tudo relacionado ao aparelho reprodutor masculino e o urologista também cuida de tudo que esteja relacionado ao aparelho urinário tanto masculino como feminino.

1 - Tenho dificuldade de ereção, o que é? O que devo fazer?

Dificuldade com ereção é a chamada impotência sexual, que na maioria das vezes em jovens e adultos está relacionado com problemas de ordem emocional (existem outras causas, mas essa é a principal). Nestes casos deve procurar ajuda de um Urologista.

2 - Tenho falta de desejo sexual, o que é? O que devo fazer?

Falta de desejo sexual, na maioria das vezes em jovens e adultos está relacionado com problemas de ordem emocional (existem outras causas, mas essa é a principal). Nestes casos deve procurar ajuda de um Urologista.

3 - Tenho dificuldade de ereção somente com minha esposa ou namorada, se me masturbo ou fora de casa é normal, o que é? O que devo fazer?

Dificuldade com ereção é a chamada impotência sexual, que na maioria das vezes em jovens e adultos está relacionado com problemas de ordem emocional (existem outras causas, mas essa é a principal). Nestes casos deve procurar ajuda de um Urologista.

4 - Tenho facilidade para ejacular, não consigo segurar é muito rápido, o que é? O que devo fazer?

Isso chama-se ejaculação precoce, geralmente está relacionado com problemas de ansiedade e falta de auto-controle. Deve procurar um Urologista. Treinamento, psicoterapia e/ou remédios controlam isso muito bem.

5 - Quanto tempo é o normal levar para ejacular?

Não existe um tempo específico, porque tudo depende do tempo que a mulher leva para se satisfazer.

6 - Tenho dor na hora de ejacular, o que é? O que devo fazer?

Isso chama-se ejaculação dolorosa, existem muitas causas, deve procurar um Urologista.

PSA alterado: quais os sintomas e o que pode ser?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

PSA alterado (elevado) pode ser sintoma de alguma doença ou problema na próstata, como câncer, infecção, hiperplasia (crescimento) benigna ou traumatismo na mesma. A idade pode ser um fator isolado para esse aumento da taxa no sangue.

A causa mais comum de aumento de PSA no sangue, é a hiperplasia prostática benigna (HPB).

Normalmente, um PSA acima de 4,0 ng/ml pode significar câncer de próstata, embora isso não seja suficiente para a confirmação da doença. Neste caso, o paciente deve ser submetido ao toque retal e a uma ultrassonografia. Dependendo do resultado, pode ser necessário ainda uma biópsia prostática, e então definir o diagnóstico e tratamento.

Contudo, cerca de 17% dos homens com câncer de próstata não apresentam PSA alterado, daí ser fundamental a realização do exame de toque retal nos períodos sugeridos pelo sistema de saúde e médico/a urologista assistente.

Veja também: Como é feito o exame de próstata?

O PSA (Antígeno Prostático Específico) é uma substância produzida pela próstata e que circula normalmente pela corrente sanguínea. Alterações na próstata provocam um aumento da liberação desse antígeno no sangue através dos vasos e tecidos linfáticos que atravessam a próstata.

O exame de PSA associado ao toque retal é a forma mais eficaz de diagnosticar precocemente o câncer de próstata.

Saiba mais em:

Quais são os valores de referência do PSA?

Como é feito o exame PSA livre?

Medicamento para pressão alta pode tirar o desejo de fazer sexo?
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson
Clínica médica e Neurologia

Sim. Alguns medicamentos frequentemente usados para controlar a pressão arterial, como os anti-hipertensivos e os diuréticos, apresentam como efeitos colaterais disfunção na atividade sexual, seja reduzindo a libido, causando disfunção erétil ou diminuição na lubrificação vaginal, embora dificilmente representem a única causa desse sintoma.

Contudo não são todos os medicamentos para hipertensão que causam esses efeitos, e as complicações de um quadro de hipertensão arterial são muito mais graves e perigosas. Por exemplo, é a principal causa de Acidente vascular cerebral (AVC), ou "derrame"; também está fortemente associada ao Infarto agudo do miocárdio (IAM), doenças muito prevalentes e motivos de incapacidade e sequelas na nossa população.

Outras causas comuns de redução da libido tanto nos homens quanto nas mulheres atualmente, são o sedentarismo, a obesidade, o tabagismo, ansiedade e depressão. Inclusive os quadros de transtorno de humor, como a ansiedade e depressão, estão entre as causas mais importantes de redução da libido.

Portanto é importante que não interrompa seu tratamento por conta própria antes de conversar com seu médico, responsável pelo tratamento da hipertensão, seja o clínico geral, médico da família ou seu cardiologista. Todos os efeitos colaterais oriundos da medicação podem ser reduzidos ou a medicação substituída, caso seja esse o principal ou único motivo para seus sintomas de redução da libido, evitando assim efeitos colaterais indesejáveis e ao mesmo tempo não colocando sua vida em risco.

Saiba mais sobre o assunto nos links abaixo:

Possíveis causas de diminuição da libido no homem

Qual o melhor remédio para aumentar a libido da mulher?

Falta de libido: o que pode ser e o que fazer?

O que é um AVC e quais os sintomas ou sinais?

O que pode causar um infarto?