Perguntar
Fechar

Estética, Beleza e Saúde

Bolhas no corpo: o que pode ser?

Bolhas no corpo podem ser sinal de diversas doenças, como catapora (varicela), epidermólise bolhosa, pênfigo, entre outras. Algumas das principais causas de bolhas no corpo:

  • Epidermólise bolhosa:

    • Doença genética que pode acometer pessoas de qualquer idade. Não é contagiosa;
    • Caracteriza-se pela fragilidade da pele e das mucosas devido à falta de aderência entre as camadas da pele. Assim, sob qualquer atrito ou pressão, as camadas da pele se separam e formam bolhas com muita facilidade;
    • As áreas do corpo mais afetadas são as regiões de dobras, extremidades, mucosas da boca e dos olhos;
    • Existem 3 tipos de epidermólise bolhosa:
      • Simples: Apesar das bolhas serem muito dolorosas, a cicatrização não provoca grandes danos permanentes;
      • Distrófica: As bolhas surgem espalhadas pelo corpo, são constantes e deixam cicatrizes;
      • Juncional: É a forma mais grave, pois atinge esôfago, estômago e intestino, provocando lesões internas que impedem o paciente de engolir ou digerir os alimentos.
    • A prevenção é o melhor tratamento para epidermólise bolhosa, ou seja, o paciente deve evitar machucados e traumatismos na pele. Casos com infecção são tratados com antibióticos (saiba mais em: O que é epidermólise bolhosa? Quais os sintomas e tratamento?)
  • Catapora (varicela):
    • Causada pelo vírus varicela-zóster, a doença é altamente contagiosa e está entre as mais comuns da infância, embora não seja considerada grave;
    • Uma vez exposta à catapora, a pessoa fica imune até o fim da vida. Mais de 90% dos adultos estão imunes à catapora porque já a contraíram em alguma fase da vida;
    • A transmissão da catapora ocorre através do contato direto com saliva ou secreções respiratórias de alguém infectado, ou pelo contato com o líquido que fica dentro das vesículas (pequenas bolhas);
    • Os sintomas da catapora são:
      • Febre alta;
      • Mal-estar;
      • Falta de apetite;
      • Cansaço;
      • Manchas vermelhas que coçam muito e depois se transformam em bolhas cheias de líquido;
      • As bolhas então se estouram e formam uma pequena ferida, que cria uma casquinha e sara espontaneamente.
      • Em geral, todo o processo da doença dura entre uma e duas semanas.
    • Mesmo após o fim da doença, o vírus da catapora fica "adormecido" no organismo, em gânglios nervosos perto da coluna vertebral. Se o vírus for reativado, pode causar uma outra doença chamada Herpes zoster, que caracteriza-se pela formação de pequenas bolhas agrupadas sobre uma base avermelhada que provocam dor, queimação e aumento da sensibilidade local.
  • Pênfigo:
    • Doença relativamente rara, que caracteriza-se pela formação de bolhas na pele, podendo também atingir as mucosas (boca, garganta, olhos, nariz e região genital);
    • Os pênfigos são doenças autoimunes, ou seja, são causadas pelo ataque do próprio sistema imunológico do paciente, portanto não são contagiosas;
    • Os anticorpos atacam estruturas da pele responsáveis pela união entre as células; Sem esse "cimento" que une as células, elas se separam e com a separação ocorre passagem de líquido e formação de bolhas;
    • As bolhas se rompem após horas ou dias, deixando feridas na pele e nas mucosas que demoram muito para fechar, e às vezes nem fecham;
    • São 2 os principais tipos de pênfigos:
      • Pênfigo vulgar: As bolhas geralmente começam nas mucosas, sobretudo na boca, podendo também surgir dentro do nariz e na região genital, passando depois para o couro cabeludo, costas, peito e depois para o corpo todo;
      • Pênfigo foliáceo: Também chamado de “fogo selvagem”, este tipo de pênfigo não forma bolhas nas mucosas, somente na pele.
    • O tratamento do pênfigo é feito com corticosteroides orais e, em alguns casos, acrescenta-se medicamentos imunossupressores;
  • Penfigoides:
    • É um outro grupo de doenças autoimunes que provocam a formação de bolhas no corpo e nas mucosas;
    • O principal deles é o penfigoide bolhoso, que acomete sobretudo idosos e caracteriza-se pelo aparecimento de bolhas grandes e firmes que demoram vários dias para romper;
  • Dermatite herpetiforme:
    • Doença autoimune, portanto não contagiosa, que provoca a formação de grupos de pequenas bolhas persistentes que causam muita coceira;
    • Em geral, a maioria das bolhas se concentra nos cotovelos, joelhos, nádegas, coluna lombar e atrás da cabeça, podendo também surgir na face e no pescoço;
    • Normalmente a doença é ativada pela ingestão de glúten, uma proteína presente em cereais e na aveia; Por isso, quase todos os pacientes apresentam também intolerância ao glúten (doença celíaca);
    • O tratamento consiste basicamente numa dieta sem glúten, com uso de medicamentos específicos para aliviar os sintomas, caso eles surjam.

Essas são apenas algumas das doenças que podem causar bolhas no corpo, por isso é fundamental consultar o/a médico/a dermatologista assim que se verifique os primeiros sintomas, para um diagnóstico e tratamento adequados.

Também pode lhe interessar:

Bolhas na boca, quais as causas?

Bolha na gengiva: o que pode ser e o que fazer?

Bolhas na garganta: o que pode ser?

Sertralina emagrece ou engorda?

A Sertralina não tem efeito emagrecedor ou de ganho de peso, mas pode auxiliar as pessoas com distúrbios de ansiedade a controlar o impulso alimentar e, consequentemente, a perder peso. 

A diminuição da ansiedade, presente nos transtornos psiquiátricos, pode contribuir para que a pessoa consiga controlar melhor sua ingestão de alimentos e optar por uma dieta mais equilibrada. Além disso, em algumas pessoas, pode causar enjoos e falta de apetite, entre outros efeitos colaterais, o que pode dificultar a ingestão de alimentos e também levar à perda de peso.

A Sertralina ou cloridrato de sertralina é um medicamento que atua no equilíbrio químico da serotonina no cérebro. É indicado no tratamento do transtorno obsessivo compulsivo, depressão, transtorno do pânico, transtorno pós-traumático, fobia social e síndrome da tensão pré-menstrual. Um dos possíveis efeitos colaterais da sertralina é a perda de peso, embora o emagrecimento não seja tão significativo, variando de 0,5 a 1,0 kg. Como o medicamento controla a ansiedade, pode ajudar a pessoa a comer menos e consequentemente controlar seu peso ou até emagrecer.

Porém, não há nenhuma indicação direta da medicação para emagrecer ou engordar.

O/a médico/a clínico/a geral ou o/a médico/a de família pode orientar qual o melhor tratamento e quais os especialistas que se deve procurar para auxiliar no ganho ou perda de peso.

Leia também:

Para que serve a sertralina?

Quais os efeitos colaterais da sertralina?

Quais os remédios que engordam e emagrecem?

Posso pintar o cabelo amamentando?

Sim, pode pintar o cabelo enquanto estiver amamentando, desde que não utilize tintas que contenham chumbo.

As tintas que contém amônia também devem ser evitadas porque não existem estudos que comprovem a segurança do seu uso.

Alguns produtos utilizados pela mãe podem passar para a criança através do leite materno como é o caso do chumbo presente em algumas tinturas de cabelo que pode causar problemas no desenvolvimento da criança e em muitos dos seu órgãos.

O pediatra e/ou o obstetra são profissionais que podem dar orientações durante a amamentação.

Queria saber até quando os seios crescem?

O corpo de mulher, incluindo os seios, podem sofrem modificações durante toda sua vida. Quando a mulher engorda os seios tendem a aumentar de tamanho porque são moldados por gordura e o inverso ocorre quando a mulher emagrece. Antes da menstruação tendem a estar maiores por causa dos hormônios. Quando a mulher engravida, pela primeira vez, as glândulas mamárias terminam seu desenvolvimento e os seios tendem a tornarem-se maiores. Algumas mulheres tem um grande crescimento das mamas durante a gestação, porém os seios tendem a regredir, em parte, após ela parar de amamentar.

Falando em crescimento que ocorre na fase juvenil, geralmente ele pára por volta dos 18 anos de idade, porém ele se modifica muito pouco após os 16 ou 17 anos. Portanto no seu caso que está com 17 anos: o corpo que você tem é este ai, não vai mudar muito.

Fazer sexo emagrece ou engorda?

Fazer sexo emagrece.  

Durante a relação sexual, vários músculos são ativados, a frequência cardíaca e respiratória aumentam, há liberação de hormônios, além de intensa transpiração. Portanto, há gasto de energia e consumo de calorias

O sexo pode equivaler a uma atividade física e que, de certa forma contribui com o emagrecimento.   

Além de ajudar a queimar gordura e emagrecer, o sexo traz benefícios para o sistema cardiorrespiratório e trabalha os músculos. De fato, dependendo da posição, é possível exercitar boa parte dos músculos do corpo.  

É importante lembrar que toda atividade sexual deve ser realizada com a vontade expressa de todas as pessoas envolvidas e que o uso adequado de preservativo previne doenças sexualmente transmissíveis.

Além disso, o processo de emagrecimento deve contemplar um plano amplo de ação com reorientação alimentar associada à atividade física indicada por um/a profissional competente na área.

Água oxigenada com bicarbonato de sódio clareia manchas na pele?

Não, água oxigenada com bicarbonato de sódio não clareia manchas na pele. A água oxigenada pode clarear somente os pelos e o bicarbonato atuaria como um esfoliante, mas a mistura não é capaz de clarear manchas na pele e é contraindicada, pois pode piorar o quadro.

A água oxigenada (peróxido de hidrogênio) tem ação desinfetante, sendo própria para matar bactérias e não para ser usada como cosmético. Ela clareia cabelos e pelos porque quebra a melanina, a substância responsável pela cor da pele, cabelos e pelos.

Porém, o peróxido de hidrogênio é muito abrasivo e altamente irritante para a pele. Se for usado para clarear manchas, vai irritar a pele e provavelmente provocar uma lesão e uma queimadura.

Leia também o artigo Existe alguma forma de clarear manchas escuras na pele?

Com isso, a pele, na tentativa de cicatrizar essa irritação, pode tornar a mancha ainda mais escura e maior. Se for no rosto, por exemplo, onde a pele é mais sensível, pode trazer danos mais graves.

Mesmo a água oxigenada diluída em água ou em versões mais suaves, como a de 10 volumes, não é recomendada para tratamentos dermatológicos. Todas oferecem risco de irritação e queimadura na pele.

Para clarear manchas na pele, o ideal é procurar o/a médico/a dermatologista, que irá identificar qual o tipo de mancha e prescrever um tratamento eficaz para o seu clareamento.

Estou amamentando, posso fazer selagem no meu cabelo?

Sim, quem está amamentando pode fazer selagem no cabelo, desde que sejam usados produtos que não contenham formol. Se a selagem for apenas com queratina, você pode fazer. 

A ANVISA proíbe o uso de formol como alisante, pois o produto pode causar sérios danos a qualquer pessoa, independentemente de estar grávida ou amamentando. O próprio profissional que aplica o produto também corre riscos.

Dentre as complicações causadas pelo formol estão:

  • Irritação;
  • Coceira;
  • Queimadura;
  • Inchaço;
  • Descamação e vermelhidão do couro cabeludo;
  • Queda de cabelo;
  • Ardência e lacrimejamento dos olhos;
  • Falta de ar;
  • Tosse;
  • Dor de cabeça;
  • Ardência e coceira no nariz.

Exposições repetidas ao produto podem causar ainda:

  • Boca amarga;
  • Dores abdominais;
  • Enjoo;
  • Vômito;
  • Desmaios;
  • Feridas na boca, narinas e olhos;
  • Câncer.

Na dúvida, leve uma foto do rótulo do produto usado na selagem e mostre para a/o médico/a durante a consulta de puericultura. Caso não seja possível confirmar se o produto é ou não seguro, não faça a selagem, seja durante ou após o período da amamentação.

Leia também: Grávida pode fazer selagem?

Quem tem queloide pode fazer tatuagem?

Quem tem queloide pode fazer tatuagem, mas deve evitar devido ao risco de problemas na cicatrização. O queloide pode deixar a cicatriz da tatuagem maior do que o esperado, mais volumosa e elevada.

Pessoas que tem queloide devem evitar fazer tatuagem, colocar piercing e se submeter a cirurgias desnecessárias.

O queloide é uma predisposição para formar cicatrizes que crescem de forma exagerada, ficando mais volumosas e elevadas.

Tal condição não melhora com o tempo e tem mais tendência em ocorrer em indivíduos com histórico familiar e pessoal.

O queloide pode surgir em locais em que ocorreu qualquer tipo de ferimento, como um corte, uma queimadura, no furo do brinco na orelha, no local de um piercing ou de uma tatuagem.

Há quem tenha tanta tendência para formar queloide que eles se desenvolvem em locais de espinhas, vacinas ou ainda sem qualquer tipo de estímulo.

Veja também: Tatuagem tem contraindicação? Quais os riscos?

Existe tratamento para queloide?

Existe tratamento para reduzir o tamanho do queloide e deixá-lo mais discreto, através de injeções contendo medicações diretamente no queloide, geralmente associadas ao uso de gel de silicone.

O queloide também pode ser removido através de cirurgia, como forma de tentar trocar uma cicatriz grande por uma menor. No entanto, existe o risco do queloide voltar a aparecer e ser ainda maior que o inicial.

Para reduzir esse risco, os médicos indicam sessões de radioterapia ou infiltrações de cortisona logo após a cirurgia.

O congelamento ou o uso de laser também são formas de tratar o queloide. Os tratamentos e as respostas produzidas pelo organismo variam de pessoa para pessoa.

Para maiores esclarecimentos sobre os riscos de fazer uma tatuagem tendo queloide, consulte o/a médico/a dermatologista.