Perguntar
Fechar

Últimas Questões

Quais os Benefícios da Manga? Engorda ou Emagrece?
Dra. Juliana Guimarães
Dra. Juliana Guimarães
Doutora em Saúde Pública

A manga é uma fruta tropical rica em vitamina A, C, minerais (potássio, cobre e ferro), betacaroteno e fibras. Em cada 100 gramas de manga, 13g são de carboidratos, 2g são fibras, 1g de proteínas e, praticamente não contém gorduras. O valor calórico em 100g da fruta é de 50 calorias.

Pode ser utilizada tanto para auxiliar o processo de emagrecimento, como para aumentar o ganho de massa magra.

Benefícios da Manga1. Sensação de saciedade

Por ter uma quantidade razoável de fibras, esta fruta ocupa mais espaço dentro do estômago e a sua digestão ocorre de forma mais lenta. Isto promove sensação de saciedade e ajuda no emagrecimento.

2. Melhora o trânsito intestinal

As fibras presentes na manga ajudam na formação do bolo fecal e na regularização do funcionamento dos intestinos. Quem tem problemas de constipação, a manga pode ser bastante benéfica. Este fator também ajuda a emagrecer.

3. Auxilia no controle do diabetes

O índice glicêmico é a velocidade com que os carboidratos que ingerimos nos alimentos são absorvidos e provocam o aumento dos níveis de glicose do sangue. Como o índice glicêmico da manga é considerado médio, a depender do que você adicionar à fruta, pode reduzir ainda mais este índice. Por exemplo, pode-se adicionar iogurte desnatado, kefir e laticínios magros integrais. Isto torna mais lenta a absorção de seus carboidratos e evita picos de glicose e insulina. Este mecanismo ajuda o controle do nível de açúcar no sangue e evita o ganho de gordura corporal.

4. Reduz o colesterol

O alto teor de fibras e a pectina presentes na manga reduzem a absorção dos carboidratos presentes nos alimentos e, assim, ajudam a reduzir os níveis de colesterol.

5. Protege a saúde ocular

Rica em vitamina A (retinol) e zeaxantina,  a manga ajuda a prevenir as doenças oculares. A vitamina A, contribui para para uma boa visão e para a prevenção de cegueira noturna. Já a zeaxantina, é um carotenoide que ajuda a evitar a degradação da mácula ocular, doença associada à cegueira em pessoas com idades mais avançadas.

6. Previne o envelhecimento precoce

A ação antioxidante da vitamina E e dos carotenóides, responsáveis pela coloração laranja da manga (betacaroteno), evita os danos provocados pela produção de radicais livres e auxilia na prevenção do envelhecimento precoce.

7. Ajuda na prevenção de câncer

Estudos têm mostrado que os polifenóis presentes na manga tem contribuído para  evitar o crescimentos de células cancerígenas no cólon e mamas, sem que a células saudáveis sejam alteradas. Já a pectina contribui para evitar o câncer de próstata. Entretanto, mais pesquisas estão sendo realizadas para confirmar estas informações.

8. Fortalece o sistema imunológico

As vitamina A e vitamina C, presentes na manga em altas concentrações fortalecem o bom funcionamento do sistema imunológico reforçando as defesas do organismo contra infeções, gripes e manutenção de um bom estado de saúde geral.

A vitamina A, protege a saúde da pele e mucosas que são nossas primeiras barreiras de defesas contra diferentes tipos de infecções.

Enquanto a vitamina C, com sua função antioxidante, combate o câncer e o envelhecimento além de contribuir com a integridade dos vasos sanguíneos.

Consumo de Manga e Emagrecimento

Por provocar a sensação de saciedade por mais tempo, ter reduzido índice glicêmico e melhorar o funcionamento intestinal, a manga pode ser uma importante aliada para as pessoas que querem emagrecer. Isto se deve ao alto teor de fibras presentes na fruta.

Portanto ao consumir com o objetivo de emagrecer, é importante respeitar a quantidade de fruta orientada pelo nutricionista, não adicionar açúcares e dar preferência à sua forma in natura. Deve ser evitado o consumo do suco, uma vez que, nesta forma, a quantidade de  fibras da fruta se torna muito pequena, perdendo-se também os benefícios de saciedade e motilidade intestinal.

Consumo de Manga e Ganho de Massa Muscular

As altas concentrações e vitamina A e C, desempenham importante função para quem tem como objetivo, o ganho de massa magra.

Vitamina A (retinol): participa da quebra das moléculas de proteínas em aminoácidos. Estes aminoácidos são moléculas estruturais que ajudam na construção do tecido muscular. Além disso, estão relacionados ao armazenamento de uma das principais formas de energia utilizadas pelo nosso organismo, chamada de glicogênio.

Vitamina C (ácido ascórbico): está diretamente ligada ao metabolismo dos aminoácidos e na formação do colágeno, um importante componente para manutenção  da saúde das articulações. Contribui também na produção de alguns hormônios, na absorção de ferro e, por sua ação antioxidante, ajuda a eliminar os radicais livres formados pelo organismo e evitar danos celulares  

Estas são características relevantes, especialmente, para os praticantes de musculação que pretendem ganhar massa muscular.

Formas de Consumir

  • Dê preferência ao consumo da fruta in natura para que todas as suas propriedades e benefícios sejam mantidos.
  • A ingestão de pedaços da fruta em saladas é bastante saudável, agrega sabor e aumenta a quantidades de fibras ingeridas.
  • Adicione em saladas de frutas.
  • Lembre-se que o consumo em forma de suco diminui a quantidade de fibras disponíveis, o que leva a redução de muitos dos benefícios da fruta.
  • Em forma de geleias, doces ou sorvetes, adoce com xylitol ou stevia. Não adicione açúcares. Nas preparações se pode usar leite ou kefir.
Cuidados
  • A manga contém uma substância chamada urushiol que está presente na casca da fruta e seiva da planta. Em pessoas alérgicas ao látex, o urishiol pode produzir uma dermatite de contato.
  • A colheita da manga verde e a  indução da maturação com carboneto de cálcio, proibido em diversos países, é efetuada por diversos agricultores. Alguns estudo mostram que esta substância é bastante tóxica ao nosso organismo. Portanto, esteja atento à procedência da fruta e, sempre que possível, dê preferência aos produtos orgânicos.

Para um plano alimentar mais eficaz para emagrecimento e/ou ganho de massa magra, busque orientação de um nutricionista.

Estou com bolinhas brancas na garganta. O que pode ser e o que fazer?
Dra. Juliana Guimarães
Dra. Juliana Guimarães
Doutora em Saúde Pública

As bolinhas brancas que se acumulam nas amígdalas e possuem odor fétido se chamam cáseos amigdalianos ou caseum amigdaliano. São formados por células descamadas (mortas), bactérias e, em menor quantidade, por resíduos alimentares. Podem provocar o mau hálito.

Os cáseos amigdalianos não têm nenhuma relação com as amigdalites ou outras infecções de garganta.

8 Dicas para prevenir os cáseos1.Beber muita água

Ao ingerir, pelo menos, 2 litros de água ao dia, a saliva se torna mais fluida e evita a formação de cáseos. Ao contrário, a saliva mais viscosa, favorece que as células mortas grudem umas nas outras e formem os cáseos.

2. Ingerir frutas ácidas

A ingestão de frutas ácidas como limão, laranja, kiwi, morango e abacaxi, estimulam as glândulas salivares a produzir maior quantidade de saliva prevenindo a formação dos cáseos.

3. Limpar a língua

As células mortas também se acumulam na superfície da língua. Por este motivo, recomenda-se limpar a língua, com um limpador específico para língua, após a escovação dos dentes. Isto evita que estas células migrem para as amígdalas e formem os cáseos.

4. Gargarejar com bicarbonato de sódio

Coloque uma colher de café em meio copo de água e faça o gargarejo após a escovação dos dentes. A vibração causada pelo gargarejo faz com que os cáseos se soltem das criptas da amígdalas e também previne a formação de novos cáseos.

5. Mastigar alho

O alho tem ação antibacteriana. Mastigar um dente de algo ao dia pode tratar os cáseos já existentes e prevenir a deposição de outros cáseos.

6. Inserir cebola na alimentação

A cebola, assim  como o alho, tem ação antibacteriana. Por este motivo deve ser adicionada à alimentação. Além de ajudar a evitar os cáseos, traz diversos benefícios à saúde.

7. Gargarejar com vinagre de maçã orgânico

Faça gargarejos com meio copo de água morna e meio copo de vinagre de maçã orgânico por 2 ou 3 vezes ao dia. O vinagre tem função adstringente e também é antibacteriano.

8. Usar probióticos: Kefir

O uso dos probióticos, especialmente o kefir, ajudam equilibrar a flora intestinal. Ao realizar este equilíbrio as boas bactérias presentes no intestino ajudam a eliminar a bactérias ruins que possam estar em todo o trato gastrointestinal. Isto ajuda a eliminar e prevenir os cáseos.

Se nenhuma destas medidas tiverem resultado positivo busque um médico de família ou um otorrinolaringologista para uma avaliação inicial. A retirada das amígdalas pode ser indicada mas, em último caso, após avaliação médica.

Saiba mais:

O que é caseum e quais os sintomas?

Caseum tem cura? Qual o tratamento?

Caseum pode ser transmitido pelo beijo e pela saliva?

Vinagre de Maçã emagrece mesmo? Como usar?
Dra. Juliana Guimarães
Dra. Juliana Guimarães
Doutora em Saúde Pública

O vinagre de maçã pode ser um importante aliado para quem quer emagrecer. Traz benefícios também para quem é diabético, hipertenso e obeso. 

A pectina, fibra solúvel presente no vinagre de maçã, e o ácido acético, outro componente importante dos vinagres, auxiliam no processo de emagrecimento. Junto com a prática de exercícios físicos e uma alimentação saudável, o vinagre de maçã tem uma ação mais efetiva quando o objetivo é emagrecer.

Embora alguns estudos defendam o uso do vinagre, entre eles, o vinagre de maçã para emagrecimento, controle de glicemia e redução de gordura ainda são necessários mais pesquisas que demonstrem os mecanismos pelos quais estes efeitos são alcançados.

4 benefícios que auxiliam no emagrecimento1. Ajuda no controle da insulina e reduz o nível de glicose no sangue

O ácido acético, uma das substâncias do vinagre de maçã e outros vinagres, ajuda no controle da insulina e reduz o nível de glicose no sangue. Alguns estudos mostram que o seu consumo antes das refeições, deixa as células mais sensíveis à insulina secretada pelo corpo. Deste modo, você precisa de menos insulina para metabolizar os alimentos. Quanto menos insulina precisamos, menos gordura fabricamos e isto ajuda a emagrecer. Além disso, o ácido acético quebra as moléculas de gorduras já armazenadas no corpo (lipólise). Embora haja algumas comprovações, os mecanismos pelos quais o vinagre atua para controlar a glicemia ainda estão sendo estudados.

2. Provoca a sensação de saciedade

O vinagre de maçã traz a sensação de saciedade e, ao sentir menos fome, o processo de emagrecimento é potencializado. A pectina é a fibra responsável por esta ação.

3. Auxilia na metabolização de carboidratos e torna mais lenta a digestão

O ácido acético inibe a absorção do açúcar presente nos carboidratos. Isto faz com que menos glicose fique livre no sangue. A pectina ajuda a tornar a digestão mais lenta e a reduzir a absorção de carboidratos nos intestinos, o que reforça a sensação de saciedade.

4. Diminui a retenção de líquidos

O vinagre de maçã é rico em potássio e isto faz com que os níveis de sódio no sangue sejam reduzidos. Deste modo, a retenção hídrica e a sensação de inchaço diminuem. Um outro benefício da presença do potássio e controle do sódio é a manutenção da pressão arterial. Assim, o vinagre de maçã além de ajudar a emagrecer é benéfico para as pessoas que são hipertensas.

Como usar o vinagre de maçã para fins de emagrecimento
  • Dê preferência a um vinagre de maçã orgânico com acidez em torno de 4%.
  • Dilua 1 colher de sopa de vinagre de maçã orgânico em 200 ml de água.
  • Beba o vinagre diluído 2 vezes ao dia, antes das refeições nas quais que você ingere mais carboidratos (pão, arroz, massas).
  • Pode ser usado também nas saladas. Se for usar deste modo, não é necessário diluir. Apenas coloque uma colher de sopa do vinagre de maçã orgânico na sua salada.
  • Não use o vinagre em jejum. O vinagre não deve ser usado em jejum, pois é rico em ácidos que podem agredir o estômago.

Além, do benefício de emagrecimento, o vinagre de maçã é rico em vitaminas (vitamina A, C, E e do complexo B), minerais (potássio, fósforo, cálcio e magnésio), pectina (fibra solúvel de algumas frutas) e não possui conservantes.

Contraindicações

O vinagre de maçã é ácido, por este motivo, não use vinagre de maçã se você tem:

  • Úlcera gástrica
  • Gastrite
  • Esofagite
  • Desgaste do esmalte dos dentes

Antes de iniciar o uso, converse com um nutricionista ou seu/sua médico/a de família, clínico geral ou nutrólogo/a.

Para saber mais:

Tomar vinagre para emagrecer faz mal?

7 erros que você não pode cometer se quer emagrecer

Vinagre de Maçã tem  benefícios para a saúde? Como usar?
Dra. Juliana Guimarães
Dra. Juliana Guimarães
Doutora em Saúde Pública

O vinagre de maçã é benéfico à saúde quando usado de forma correta, com as devidas orientações por profissionais da área, e tem diversas aplicações terapêuticas. É feito a partir da fermentação alcoólica de um carboidrato, seguido da fermentação secundária por ácido acético.

É rico em vitaminas (vitamina A, C, E e do complexo B), minerais (potássio, fósforo, cálcio e magnésio) e pectina (fibra solúvel de algumas frutas). Não possui conservantes.

Embora alguns estudos confirmem o uso do vinagre, entre eles, o vinagre de maçã para fins emagrecimento, controle de glicemia e redução de gordura ainda são necessários mais pesquisas que esclareçam seus mecanismos.

Como o Vinagre de Maçã atua?

O ácido acético, presente no vinagre de maçã, influencia na sensibilidade da célula à insulina. Faz com que o receptor de insulina da célula fique mais susceptível à insulina para que ela se acople mais facilmente. Este mecanismo faz com que a glicose livre no sangue, entre na célula. Assim, o sangue fica mais limpo de açúcar.

Benefícios do Vinagre de Maçã1. Melhora os níveis de glicose no sangue

O ácido acético reduz o nível de glicose no sangue, fazendo com que este açúcar entre nas células e seja metabolizado em seu interior. Muito benéfico em caso de diabetes tipo 2, que é aquele que a pessoa desenvolve diabetes em uma idade mais avançada e que não é dependente de insulina.

2. Favorece o emagrecimento

O vinagre de maçã reduz a quantidade de açúcar no sangue. Se há menos açúcar diluído no sangue, menos açúcar será acumulado no corpo em forma de gordura. Além disso, o ácido acético promove a quebra das células de gordura já armazenadas no organismo, o que chamamos de lipólise. Segundo alguns estudos, o ácido acético evita o estoque de gordura e ajuda a eliminar a gordura presente no corpo, o que promove o emagrecimento.

Este mecanismos ainda necessitam de mais aprofundamento.

3. Reduz a Pressão Arterial

Para as pessoas hipertensas, o vinagre de maçã ajuda a reduzir a pressão arterial por não ter sódio. O sódio está entre as substâncias mais prejudiciais para quem tem pressão arterial elevada por contribuir no aumento dos níveis pressóricos. O vinagre de maçã é rico em potássio, que ajuda a regular os níveis de sódio e regularizar a pressão arterial.

4. Ajuda a diminuir a absorção de carboidratos pelo trato gastrointestinal

A pectina é uma fibra que faz com que os carboidratos sejam absorvidos em menor quantidade pelos intestinos. Esta ação também favorece o emagrecimento.

5. Auxilia no controle do colesterol

A pectina, fibra solúvel presente no vinagre de maçã, aumenta a excreção de gordura pelas fezes, auxiliando no controle do colesterol ruim (LDL)..

6. Promove a produção de enzimas digestivas

Na medida em que a idade avança, nós produzimos menos enzimas digestivas e o vinagre da maçã faz com esta produção aumente. Isto faz com que o intestino funcione melhor. Assim, os alimentos são melhor aproveitados e os problemas digestivos são reduzidos.

7. Funciona no combate a infecções

O vinagre de maçã pode ser usado para gargarejos em quem tem amigdalites de repetição, pois também tem ação de antibiótico natural pela presença do ácido málico.

Como usar o vinagre de maçã
  • Use um vinagre de maçã orgânico com acidez em torno de 4%.
  • Você deve diluir 2 colheres de sopa em 200 ml de água.
  • Deve tomar em torno de 2 copos ao dia, antes das principais refeições (almoço e jantar).
  • Evitar usar em jejum por causa da acidez do vinagre de maçã.
Contraindicações

O uso do vinagre de maçã é contraindicado para quem tem:

  • Desgaste do esmalte dos dentes
  • Gastrite
  • Úlcera
  • Esofagite

Quem tem estes problemas, não deve usar vinagre de maçã por causa da sua acidez.

Antes de iniciar o uso, converse com um nutricionista ou médico nutrologista.

Saiba mais em: Tomar vinagre para emagrecer faz mal?

Crossfit: quais são os benefícios? Tem contraindicações?
Dra. Juliana Guimarães
Dra. Juliana Guimarães
Doutora em Saúde Pública

O Crossfit é um tipo de treino fundamentado em movimentos funcionais de alta intensidade que combina exercícios feitos com o peso do próprio corpo, levantamento de pesos livres e exercícios com aparelhos , como cordas e pneus.

Benefícios do Crossfit
  • Promove a queima de gordura durante e depois do treino
  • Melhora a coordenação motora, o equilíbrio e a flexibilidade
  • Diminui medidas e auxilia na definição muscular
  • Possibilita o aumento da força muscular
  • Melhora o condicionamento físico
  • Fortalece o sistema cardiorrespiratório
  • Previne doenças cardíacas e vasculares
  • Ajuda e diminuir o estresse
  • Promove a autoconfiança e aumenta a auto-estima

Estes benefícios se devem ao fato de o Crossfit trabalhar força e condicionamento físico em treinos diferentes todos os dias. Esta variação faz com que não seja uma atividade monótona.

Quem pode praticar Crossfit?

O Crossfit pode ser praticado por qualquer pessoa, desde que seja devidamente orientada por um profissional de educação física qualificado nesta modalidade.

O treino é modificado para que pessoas de diferentes níveis de condicionamento físico possam fazer os exercícios.

Por ser uma marca registrada, existem academias (boxes) autorizados e professores certificados por meio de cursos oficiais.

É praticado por muitas pessoas que querem perder peso.

Como funciona o Crossfit?

Esta modalidade de atividade física, trabalha a habilidade de se esforçar além do que você considerava ser possível.

Cada praticante recebe o seu treino do dia – Workout of the Day (WOD). Este treino é adaptado à capacidade de cada praticante e contém uma série de exercícios  de muitas repetições com tempos curtos para a execução.

Estilos de treinoAMRAP (As Many Rounds is Possible)

O objetivo deste tipo de treino é fazer o maior número de repetições possível de um exercício específico até chegar a exaustão.

EMOM (Every Minute One Movement)

Esta modalidade intercala exercícios diferentes e cada um destes exercícios durante um minuto, podendo variar o tempo de descanso. Por exemplo: 45 segundos de exercício e 15 segundos de descanso, o que completa 1 minuto.

For Time

Neste estilo de treino você faz uma quantidade fixa de repetições de um exercício e tenta reduzir cada vez mais o seu tempo.

Cuidados para a prática do Crossfit

A alta intensidade do Crossfit é um dos problemas desta modalidade, entretanto é também responsável pelos resultados positivos no corpo.

Ao praticar Crossfit você será estimulado a levantar mais peso, fazer mais repetições e executar mais rápido os exercícios. Para fazer isto, se faz necessário tempo para o aprendizado que consiste em treinar a técnica para realizar corretamente os movimentos e evitar lesões. Isto nem sempre acontece.  

A competitividade e a superação de desafios, características próprias do Crossfit, tornam tentadora a ideia de testar frequentemente os seus limites.

Desvantagens

Quando mal orientado o Crossfit pode provocar algumas lesões. As mais comuns ocorrem nos ombros, região lombar e joelhos.

Lesões no pescoço, bíceps, cotovelos, quadris e coxas são menos frequentes.

Orientações para a prática do Crossfit
  • Se você nunca praticou Crossfit, comece aos poucos e não se compare às outras pessoas.
  • Se já é praticante, atente para a execução dos movimentos.
  • Não sobrecarregue excessivamente seu corpo e nem faça movimentos prejudiciais.
  • Respeite os limites do seu corpo.
  • Perceba os sinais do seu corpo, como dor ou exaustão excessiva, para prevenir possíveis lesões.
  • Busque academias autorizadas e educadores físicos capacitados para orientar seu treino de Crossfit.
Suco Detox emagrece mesmo? Como funciona?
Dra. Juliana Guimarães
Dra. Juliana Guimarães
Doutora em Saúde Pública

O suco detox é um suco natural, feito de com frutas, legumes e verduras que favorecem o processo de desintoxicação do organismo e, por este motivo, ajuda no emagrecimento. As fibras, vitaminas e minerais presentes no suco detox são essenciais para a manutenção da saúde.

Como funciona o Suco Detox

As substâncias presentes nas verduras, frutas e legumes utilizados para fazer o suco detox atuam efetuando uma limpeza geral no organismo, especialmente, por meio do fígado, dos rins e dos intestinos. Seu mecanismo de atuação nestes órgãos do corpo é que favorece o emagrecimento.

Fígado

No fígado, os componentes do suco detox auxiliam na eliminação da gordura extra que vem com a alimentação.

Rins

Nos rins, as substâncias presentes no suco detox reduzem o volume extra de água, o que provoca uma melhora na circulação sanguínea e redução da retenção de líquidos.

Intestinos

Especialmente as fibras que constituem o suco detox promovem um melhor funcionamento dos intestinos, favorecendo assim o trânsito intestinal. As toxinas, eliminadas pela urina e pelas fezes, completam o processo de desintoxicação.

Outros Benefícios do Suco Detox
  • Melhora episódios de enxaqueca
  • Aumenta a capacidade de concentração
  • Reduz o cansaço
  • Melhora o humor
  • Otimiza a digestão e o funcionamento intestinal
  • Favorece o bom funcionamento cerebral

Este benefícios se devem à ação de desintoxicação promovida pelo melhor desempenho das funções hepática, renal e intestinal, provocadas pela ingestão do suco detox.

Alimentos que podem sem usados para fazer o Suco DetoxCouve

Contém clorofila, cálcio, ferro, potássio e fibras. Melhora o funcionamento intestinal.

Pepino

Rico em água e fibras. Ajuda a eliminar líquidos.

Água de Coco

Rico em água e fibras. Ajuda a eliminar líquidos

Limão

Possui alta concentração de vitamina C.

Alface, acelga, espinafre, hortelã

Possuem clorofila e fibras que ajudam na motilidade intestinal e possibilitam a sensação de saciedade.

Gengibre

É um termogênico natural, o que viabiliza acelerar o metabolismo e a queima de gordura corporal. Além disso, atribui mais sabor ao suco detox.

Cúrcuma

É um antioxidante e anti-inflamatório natural. Ajuda a reduzir o excesso de líquidos corporais.

Aipo

Rico em fibras e água, auxiliam a diminuir a retenção hídrica e a melhorar o funcionamento intestinal.

Chás

Os chás de hortelã, salsinha, gengibre e chá verde podem ser adicionados no suco em substituição a água.

Frutas

Melancia, melão, laranja, morango, maçã e outras frutas pouco calóricas, adicionam mais vitaminas e sabor aos seu suco detox.

Cuidados
  • Não se deve coar o suco detox para que a fibras e seus benefícios não sejam retirados.
  • O segredo é bater bem as folhas no liquidificador.
  • É importante combinar à ingestão do suco detox à uma alimentação saudável sem alimentos industrializados, e atividade física regular.

Para uma orientação mais completa e uma maior eficácia da sua alimentação para fins de emagrecimento, consulte um/uma médico/a nutrologista ou nutricionista.

Óleo de Coco faz bem ou faz mal? Como consumir?
Dra. Juliana Guimarães
Dra. Juliana Guimarães
Doutora em Saúde Pública

O óleo de coco é um extrato vegetal extraído do coco e pode ser encontrado na forma refinada ou de óleo virgem. Por ser rico em gorduras saturadas, existe uma grande polêmica em torno do uso do óleo de coco para fins nutricionais. 

Alguns estudos mostram que o óleo de coco traz sim benefícios à saúde. Entretanto, fontes formadoras de protocolos em saúde (guidelines) tanto brasileiras, Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia,  como americanas, a exemplo da American Heart Association são contrárias ao uso de óleo de coco.

Mesmo rico em gorduras saturadas, o óleo de coco faz bem?

Alguns argumentos são utilizados para defender ou contraindicar o consumo do óleo de coco.

Os estudos que defendem o seu uso, justificam o consumo baseados no argumento de que a gordura saturada encontrada no óleo de coco é diferente da gordura saturada encontrada em outro óleos, como o óleo de canola, de girassol, entre outros. Enquanto estes últimos são ricos em gordura saturada de cadeia longa, a gordura do  óleo de coco é de cadeia média, a chamada Triglicérides de Cadeia Média (TCM). Relatam estes estudos que estas gorduras de cadeia média são rapidamente metabolizadas pelo fígado e transformadas em energia, não são acumuladas no corpo em forma de gordura.

Por outro lado, as pesquisas que não recomendam a utilização indiscriminada de óleo de coco, especialmente, para fins de emagrecimento, mostram que a maior parte dos óleos de coco usados para as pesquisas contém de 13% a 14% de triglicérides de cadeia média (TCM) e 82% de cadeia insaturada, diferente do que usaram nas pesquisas, com 100% de TCM. Mostram ainda há em uma colher de sopa de óleo de coco, 11 gramas de gordura saturada. Esta quantidade representa quase o limite diário total de consumo destas gorduras.

Diante deste argumentos o melhor é buscar orientação nutricional antes de incluir o óleo de coco na sua rotina alimentar com o objetivo de usufruir de seus benefícios e afastar possíveis complicações.

Grupo contrário ao uso de Óleo de Coco

A Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia e a American Heart Association são contrárias ao uso de óleo de coco.

As duas instituições afirmam que o seu uso aumenta os riscos de doenças cardiovasculares.

Grupo a favor que defende os benefícios do Óleo de Coco

Os grupos de pesquisadores que defendem o consumo de óleo de coco já conseguem indicar benefícios. Entretanto, alguns destes benefícios foram testados somente em animais sendo sua comprovação em seres humanos ainda necessária.

1. Reforça o sistema imunológico e possui propriedades anti-inflamatórias, antibacterianas e antivirais

As capacidades anti-inflamatórias, antibacteriana, antiviral e o fortalecimento do sistema imune se dão pela presença de ácido láurico em grandes quantidades no óleo de coco. Esta característica o torna semelhante ao leite materno.

2. Promove o emagrecimento

Por ser rapidamente metabolizado no fígado e transformado em energia, o óleo de coco pode ajudar a evitar o depósito de gordura no corpo. Além disso, o ácido láurico também acelera o metabolismo. Neste processo, as células trabalham do forma mais acelerada e isto propicia um maior gasto de calorias.

Entretanto, é preciso estar atento à forma e quantidade consumida. 

3. Proporciona saciedade

Os triglicerídeos de cadeia média, como é o caso das gorduras contidas no óleo de coco ativam hormônios (colecistoquinina, peptídeo YY e peptídeo inibitório intestinal) relacionados à sensação de saciedade. .

4. Tem ação antioxidante

As altas concentrações de ácido gálico e vitamina E, presentes no óleo de coco fazem com que este óleo vegetal combata os radicais livre produzidos pelo organismo prevenindo o envelhecimento precoce e doenças degenerativas, como o câncer e aterosclerose.

Óleo de Coco e Regulação do Colesterol

Ainda não há consenso científico no que diz respeito à ação do ácido láurico (presente no óleo de coco) na capacidade de regularizar os níveis de colesterol (reduz LDL e aumenta HDL) na corrente sanguínea.

A Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia indica que, sendo uma gordura saturada, o ácido láurico pode elevar os riscos de problemas cardiovasculares.

Como consumir o óleo de coco?

Você pode utilizar o óleo de coco para cozinhar os alimentos, pois ele é resistente à oxidação e por isto pode ser exposto a temperaturas mais elevadas do que, por exemplo, o azeite.

Use no preparo de:
  • Doces low carb;
  • Shakes;
  • Café;
  • Chás;
  • Legumes;
  • Carnes.

Para o uso do óleo de coco na rotina alimentar será necessário reduzir o consumo de frituras e carnes vermelhas e dar preferência a alimentos em grãos, oleaginosas e gorduras como o azeite.

O ideal é que o consumo de óleo de coco seja associado a uma alimentação saudável. São necessárias algumas adaptações alimentares para que possam ser percebidos os efeitos benéficos deste óleo vegetal.

Procure o nutricionista para orientar seu plano alimentar.

12 benefícios do Tribulus terrestris e quem pode tomar
Dra. Juliana Guimarães
Dra. Juliana Guimarães
Doutora em Saúde Pública

Tribulus terrestris é uma planta de origem europeia e asiática bastante utilizada na medicina chinesa e indiana. O extrato do tribulus é usado como um suplemento fitoterápico e tem muitos benefícios.

Atua estimulando a vasodilatação e produção natural de testosterona, principal hormônio sexual masculino, mas presente, em menor quantidade, também nas mulheres. Seu principal composto ativo são as saponinas. São elas que induzem a produção da testosterona.

A protodioscina é um composto de saponina responsável pela vasodilatação. Isto é importante para entender os benefícios do Tribulus terrestris.

Quem pode usar Tribulus terrestris?

O fitoterápico Tribulus terrestris pode ser usado por pessoas com idade acima de 30 anos.

12 Benefícios do Tribullus terrestris1. Aumenta a libido

Em pesquisas com seres humanos foi demonstrado que o uso de Tribulus terretris contribui para o aumento da libido. Este efeito é provocado pelo aumento transitório dos níveis de testosterona.

2. Amplia o tempo de ereção

O aumento do tempo de ereção foi comprovado em pesquisa com seres humanos e este efeito se deve à ação vasodilatadora da protodioscina. Além disso, a protodioscina pode aumentar discretamente os níveis de testosterona, o que auxiliaria neste efeito. No entanto, a elevação dos níveis de testosterona foi evidenciada somente em pesquisas feitas com animais. Em humanos ainda não há comprovações.

3. Aumenta a fertilidade

O Tribulus terretris também estimula a produção de espermatozoides (espermatogênese), nos homens. Nas mulheres promove a melhoria da ovulação. Estes efeitos contribuem para a fertilidade.

4. Melhora da irrigação sanguínea vaginal

Há também estudos em animais que mostram que a ação vasodilatadora da protodioscina provoca uma melhor irrigação sanguínea do canal vaginal, em mulheres.

5. Reduz a sensação de calor e sudorese noturna em mulheres no período de menopausa

Ainda não se conhece o mecanismo de ação que provoca a redução da sensação de calor e a suores noturnos (sudorese noturna) em mulheres durante a menopausa.

6. Diminui os sintomas da Tensão Pré-Menstrual (TPM)

Estão sendo estudados os meios pelos quais o uso do Tribulus terretris causa este efeito.

7. Ajuda a reduzir a pressão arterial

Este efeito, observado em estudos feitos com animais, ocorre porquê a protodioscina estimula a produção de óxido nítrico, substância que causa a vasodilatação

8. Controla o colesterol ruim (LDL)

As pesquisas com animais também revelaram que o uso de Tribulus terrestris também ajuda a controlar o colesterol, entretanto o mecanismo responsável por este efeito ainda não é conhecido.

9. Previne problemas cardíacos

As saponinas presentes no Tribulus terrestris podem auxiliar na prevenção da morte precoce das células cardíacas. A prostodioscina inibe uma substância chamada de angiotensina que, quando em níveis elevados na circulação sanguínea, provoca alterações da pressão arterial e aumenta o risco de doenças cardiovasculares.

10. Regulariza os níveis de glicose no sangue

Foi demonstrado em estudos recentes que o extrato do Tribulus terrestris tem a capacidade de reduzir os níveis de glicose sanguínea tanto em quem os tem elevados, mas não considerado diabético, como em pessoas diabéticas.

11. Aumento da massa muscular e redução dos índices de gordura corporal

O ganho de massa magra em praticantes de atividade física foi observado em estudos feitos em animais com crescimento leve dos músculos. Em humanos estes efeito ainda não foi comprovado. A diminuição do percentual de gordura ocorreria como uma consequência do aumento de massa muscular.

12. Redução da retenção de líquidos

O Tribulus terrestris desempenha ação diurética, fazendo com que ocorra a redução da retenção hídrica (sensação de inchaço).

Como tomar o Tribulus terrestris?

O Tribulus terrestris pode ser usado em forma de cápsulas ou em pó. A dosagem correta deve ser ajustada de acordo com os objetivos pretendidos.

Recomenda-se que o pó ou comprimidos sejam feitos com extrato seco de Tribulus terrestris, de preferência em farmácias de manipulação, para manter a concentração adequada das saponinas.

Uma avaliação nutricional ou médica antes de iniciar o uso também são recomendadas.

Efeitos Colaterais

São poucos os efeitos colaterais do Tribulus terrestris. Pode-se citar:

  • Insônia
  • Queda de cabelo
  • Ginecomastia (crescimento das mamas em homens)
  • Refluxos gástricos
Contraindicações
  • Mulheres grávidas
  • Mulheres que estão amamentando

Saiba mais:

Como aumentar minha libido?

Falta de libido: o que pode ser e o que fazer

7 erros que você não pode cometer se quer emagrecer

Não consigo emagrecer, o que devo fazer?

Melatonina: quem pode usar e como tomar?
Dra. Juliana Guimarães
Dra. Juliana Guimarães
Doutora em Saúde Pública

A melatonina é uma hormônio produzido pelo nosso corpo. Durante o dia é produzida, principalmente, pelos intestinos. À noite, é produzida pela glândula pineal, localizada no cérebro. Promove o início, a manutenção e o sono reparador.

Quem pode usar a melatonina?
  • Pessoas que não produzem melatonina suficiente;
  • Pessoas que têm alteração do ciclo de luz do sol, durante o dia, e escuro durante à noite (pessoas que trocam o dia pela noite a exemplo daquelas que fazem plantões noturnos);
  • Deficientes visuais (por não produzirem melatonina);
  • Casos de insônia em idosos;
  • Para pessoas que têm dificuldade de dormir cedo (ajuda a regular o sono);
  • Pessoas com distúrbios do sono e depressão.
Como você pode tomar a melatonina?

O uso da melatonina, como qualquer outro medicamento, deve ser feito sob orientação médica. A dose deve ser ajustada individualmente para ser produzida em farmácia de manipulação. A receita médica é necessária.

Isto evita que o corpo pare de produzir a substância, quando administradas em altas dosagens. Além disso, evita os riscos de interações com outros medicamentos.

Benefícios
  • Antioxidante: reduz os radicais livres no cérebro;
  • Neuroprotetor: protege contra doenças neurodegenerativas, como o Alzheimer;
  • Aumenta a ação do sistema imunológico.
Como age a melatonina?

Sua ação para induzir o sono, começa quando há ausência de luz. Ao  anoitecer a produção de serotonina é iniciada e atinge o seu pico das 2 às 4 horas da manhã. A glândula pineal é a principal responsável pela sua produção durante à noite. A ação da pineal de regulação do ciclo sono-vigília no organismo tem sido o tema mais estudado no meio científico.

Com o amanhecer e a exposição à luz do sol, a melatonina se degrada e o organismo começa a sofrer a ação da serotonina que nos faz despertar e nos prepara para as nossas atividades diárias.

Contraindicações
  • Pessoas que usam anticoagulantes (medicamento usado para prevenir  a formação de coágulos);
  • Uso de imunossupressores;
  • Pessoas em uso de anticonvulsivantes, antidepressivos e remédios para pressão.
Efeitos colaterais
  • Sonolência durante o dia (quando administrado em altas doses);
  • Tontura;
  • Náusea;
  • Dor de cabeça;
  • Interações com outros medicamentos.
Qual a importância do sono?
  • Regulação da expressão do câncer (durante o sono o organismo consegue reconhecer mutações celulares que podem causar câncer);
  • Previne doenças autoimunes;
  • Evita a ocorrência de inflamações;
  • Promove o descanso do organismo.
Condições que alteram a produção de melatonina
  • Luzes emitidas pela tela da TV, celulares, tablets;
  • Barulhos;
  • Estresse.

Para um sono tranquilo prepare o ambiente: torne-o escuro, silencioso e desconecte-se da televisão e dos aparelhos eletrônicos.

Existem estudos que comprovam a ação da melatonina para distúrbios de sono e depressão. As demais indicações provêm de estudos experimentais que ainda precisam de comprovação. Embora que existam medicamentos alopáticos no mercado, medicamentos análogos à melatonina e a própria melatonina,não só em manipulação, todos dependem de receita controlada pelos riscos e benefícios.

Consulte o seu médico/a para analisar a necessidade de uso da melatonina e ajuste da dosagem adequada.

Para saber mais:

8 dicas para regular o seu sono

3 Remédios Naturais que Vão te Ajudar a Dormir

Não consigo dormir o que fazer?

10 Dicas para Melhorar a Qualidade do Sono

Loratadina: para que serve, quem deve tomar e como tomar
Dra. Juliana Guimarães
Dra. Juliana Guimarães
Doutora em Saúde Pública

A loratadina é um antialérgico (anti-histamínico) usado para aliviar os sintomas de alergias em adultos e crianças.

Como não possui substâncias hormonais em sua composição, não funciona como corticoide. Por este motivo, não engorda.

Para que serve?

Alivia sintomas de alergia como:

  • Tosse seca;
  • Espirros;
  • Coriza;
  • Coceira no nariz e olhos causados por rinite alérgica;
  • Lesões vermelhas e inchadas na pele causadas por urticária (coceira);
  • Outras reações alérgicas na pele.
Como tomar Loratadina?

O medicamento pode ser encontrado em comprimidos e na forma de xarope.

Comprimidos
  • Em adultos e crianças maiores de 12 anos ou com mais de 30 kg: 10mg, uma vez ao dia;
  • Crianças de 2 a 12 anos e com menos de 30kg: 5mg, uma vez ao dia.
Xarope
  • Adultos e crianças acima de 12 anos: 10ml de loratadina, uma vez ao dia;
  • Crianças de 2 a 12 anos com peso abaixo de 30 kg: 5ml uma vez ao dia.
Loratadina provoca sono?

Não. Loratadina é um antialérgico mais moderno que não afeta o sistema nervoso central e por isto não tem este efeito.

Efeitos Colaterais
  • Ressecamento;
  • Sangramento nasal;
  • Congestão nasal;
  • Broncoespasmo.
Contra-Indicações
  • Pessoas alérgicas aos componentes da fórmula de Loratadina;
  • Pessoas com doenças hepáticas ou renais;
  • Crianças menores de 12 anos;
  • Mulheres grávidas ou que estão amamentando.

Não utilize qualquer medicamento sem orientação médica.

Exame de Urina: como se preparar e entender os resultados
Dra. Juliana Guimarães
Dra. Juliana Guimarães
Doutora em Saúde Pública

O exame de urina é uma ferramenta para o diagnóstico principalmente, de doenças do aparelho urinário e renais. Os exames de urina são: tipo 1, exame de 24 horas e o exame de urinocultura.  

O exame de urina tipo 1 é o exame mais solicitado e traz informações importantes sobre o estado de saúde geral. É também chamado de exame de urina EAS – Exame Anormal de Sedimento.

Como coletar a urina?
  • A urina deve ser coletada em recipiente próprio, geralmente fornecido pelo laboratório;
  • Não é necessário jejum;
  • Para as mulheres, é recomendado fazer a higiene antes da coleta;
  • Coletar a urina desprezando o jato inicial, pois utiliza-se o jato médio. Isto é recomendado para evitar que resíduos e bactérias presentes na uretra contaminem a urina a ser analisada, evitando resultados falsos positivos, especialmente, para infecções;
  • A urina deve ser analisada no máximo duas horas após a coleta;
  • Sempre informe ao funcionário se estiver em uso de qualquer medicamento.
Como entender os resultados do exame de urina tipo 1?

Para verificar o resultado dos exames observa-se os parâmetros normais da tabela abaixo. 

ComponentesParâmetros Normais
ColoraçãoAmarelo citrino ou amarelo claro
TurvaçãoLímpida
ph de 5,5 a 7,5
Densidade1,005 a 1,030
GlicoseAusente
ProteínasAusentes
Corpos cetônicosAusentes
HemoglobinaAusente
BilirrubinaAusente
UrobilinogênioAusente
NitritosAusentes
LeucócitosPoucos/alguns/ausentes
Células epiteliaisRaras

Embora de fácil compreensão, os resultados do exame de urina devem ser associados aos sintomas clínicos que a pessoa apresenta e deve ser sempre interpretado pelo médico. Isto garante um tratamento adequado.

Explicação dos componentes do exame e o que podem significarColoração alaranjada ou avermelhada da urina

Pode ocorrer pela presença de sangue na urina. Pode indicar doenças renais ou do trato urinário. Existe possibilidade de o uso de alguns medicamentos tornar a urina azul, verde ou laranja. Por este motivo, informe sempre o uso de medicamentos.

Urina turva 

A urina turva é causada pela presença de bactérias ou descamações em excesso das células do sistema urinário. Em alguns casos sinaliza a presença de uma infecção.

pH da urina
  • Elevado (acima do parâmetros normais): pode ser provocado por cálculos renais, infecção do sistema urinário e uso de medicamentos.
  • Reduzido (abaixo de 5,5): indica perda de potássio, dieta rica em proteínas, infecção do sistema urinário por uma bactéria específica (Escherichia colli), diarreias severas, uso de anestésicos ou medicamentos.
Densidade (concentração da urina)
  • Densidade reduzida, ou mais diluída, pode ocorrer por quadro de Insuficiência renal crônica, hipotermia, aumento da pressão intracraniana, diabetes e hipertensão arterial
  • Densidade elevada, mais concentrada, são causadas por quadros de diarreias e vômitos, febre, diabetes mellitus, insuficiência cardíaca, entre outras.
Proteína na urina

A presença de proteínas na urina pode ser causada por doenças renais ou diabetes. No caso da diabetes é comum encontrar proteínas no exame.

Glicose na urina

As pessoas diabéticas apresentam glicose na urina. Alterações renais podem causar aumento de glicose no exame de urina.

Corpos cetônicos na urina

Presentes em exames de urina de pacientes diabéticos. Ocorre também em caso de jejum prologando. Por este motivo reforça-se que o jejum é desnecessário para a realização de exames de urina.

Hemoglobina na urina

São as células vermelhas do sangue. Portanto, se houver hemoglobina no exame de urina, significa que há sangue na urina. Ocorre por hemorragias do sistema urinário, infecções urinárias, cálculo renal, entre outras doenças. Se uma mulher em período menstrual realizar exame de urinam apresentará hemoglobina na urina por contaminação. Recomenda-se repetir o exame.

Bilirrubina na urina

A bilirrubina atribui à urina uma cor muito amarela. A presença de bilirrubina no exame de urina pode ser  provocada por doenças hepáticas e biliares. Os recém-nascidos costumam ter valores altos de bilirrubina, sendo portanto normal quando o seu exame de urina vem com esta alteração.

Urobilinogênio na urina

Seus valores anormais são comuns em doenças do fígado.

Nitrito

Indica presença de infecção urinária bacteriana.

Leucócitos na urina

Quando elevados indicam inflamações ou infecções do trato urinário.

Hemácias na urina

Indicam lesões inflamatórias ou por traumas do sistema urinário ou dos rins.  

Células epiteliais na urina

Indicam lesões renais ou do aparelho urinário.

Exame de Urina de 24 horas

Este exame é feito por meio da coleta de urina eliminada durante um dia inteiro (24 horas). Utiliza-se um recipiente grande para acumular a urina. Em laboratório, serão analisadas basicamente a quantidade de urina e a sua composição. Pode auxiliar no diagnóstico de perda de proteínas, problemas no sistema de filtração dos rins e, em mulheres grávidas, pode ajudar a detectar a pré-eclâmpsia.

Urinocultura

É utilizada para identificar a bactéria específica que está causando a infecção urinária. Permite também verificar a sensibilidade ou resistência da bactéria aos antibióticos testados. Este exame torna o tratamento mais eficaz.

IMPORTANTE: a alteração de cada um dos componentes do exame de urina pode indicar diferentes doenças que requerem cuidados específicos. Somente o médico pode interpretá-los corretamente e indicar o melhor tratamento.

Pode também interessar: 

O que são piócitos na urina?

Bactérias na urina são sinal de infecção urinária?

Kefir: o que é, quais os benefícios, como fazer e como consumir?
Dra. Juliana Guimarães
Dra. Juliana Guimarães
Doutora em Saúde Pública

É um conjunto de bactérias e leveduras (fungos) muito favoráveis à saúde. Os grãos de kefir têm origem natural e são semelhantes à um iogurte coalhado.

O kefir faz a fermentação do leite cru. Pode ser feito com leite de vaca, de cabra e de coco. Existe também o kefir feito com água.

Quais são os benefícios do Kefir?
  • Melhora a flora intestinal e o funcionamento dos intestinos;
  • Ameniza as gastrites;
  • Aumenta a imunidade;
  • Evita infecções;
  • Ajuda a reduzir a frequência de alergias;
  • Ajuda a evitar a candidíase e herpes de repetição;
  • Auxilia no processo de emagrecimento;
  • Prevenção de câncer;
  • Ajuda nos problemas respiratórios: asma, bronquite;
  • Mantêm pele, cabelos e unhas saudáveis;
  • Auxilia na construção de músculos, por ser um alimento proteico.
Tipos de KefirKefir de Leite

É produzido pelos conjunto de bactérias e leveduras presentes nos grãos de kefir de leite. Estas bactérias e fungos de alimentam da lactose (açúcar do leite) para crescer e se multiplicar.

Kefir de Água

Sua produção é feita a partir dos grãos de kefir de água. Esta colônia se alimenta de açúcar mascavo.

Como fazer o Kefir?

Há uma tradição milenar de que os grãos de Kefir podem ser apenas doados. A comercialização não é recomendada, embora exista a versão industrializada em pó. O kefir industrializado não é tão nutritivo e benéfico quanto o kefir natural.

Kefir de Leite
  • Use leite de vaca ou cabra
  • Coloque  1 colher de sopa de grãos de kefir de leite em um vidro esterilizado e adicione 500ml de leite;
  • Cubra o pote com um papel toalha um pano limpo e permeável para que as bactérias possam respirar e se multiplicar;
  • Deixe descansar em um lugar fechado, dentro de um armário por exemplo,  por 12 a 36 horas. Este é o processo de fermentação;
  • Quanto mais tempo o kefir ficar descansando, menos lactose ele terá. Pessoas com intolerância a lactose podem consumi-lo. Basta fermentar por mais tempo.
  • Coar com uma peneira de plástico usando espátula de silicone. Na peneira, ficarão os grãos de kefir. A parte líquida pode ser armazenada na geladeira em um frasco de vidro;
  • Adicione os grãos de kefir que ficaram na peneira em um pote de vidro ou plástico e adicione mais leite para continuar a produção de kefir.
  • Com o tempo, você perceberá que as colônias de grãos se tornarão maiores e você pode começar a doar grãos de kefir de leite.

Kefir de Água
  • Use água filtrada;
  • Coloque  1 colher de sopa de grãos de kefir de água em um frasco esterilizado e adicione 250 ml de água filtrada;
  • Cubra o pote com um papel toalha ou um pano limpo e permeável para que as bactérias possam respirar e se multiplicar;
  • Deixe descansar em um lugar fechado, dentro de um armário por exemplo,  por 12 a 36 horas. Este é o processo de fermentação;
  • Coar com uma peneira de plástico usando espátula de silicone. Na peneira, ficarão os grãos de kefir de água. A parte líquida pode ser armazenada na geladeira em um frasco de vidro;
  • Adicione os grãos de kefir que ficaram na peneira em um pote de vidro ou plástico, adicione mais água e açúcar mascavo para continuar a produção de kefir.
  • Com o tempo, você perceberá que as colônias de grãos se tornarão maiores e você pode começar a doar grãos de kefir de água.
  • Tanto o kefir de leite, quanto a água fermentada de água podem ficar armazenados na geladeira por 7 dias.

Higiene e Manipulação do Kefir de Leite e de Água
  • Separe frascos, peneira e colher apenas para manipular o kefir.
  • Os frascos de armazenamento dos grãos de kefir ou de água devem ser esterilizados.
  • Devem ser utilizados apenas matérias de vidro ou plástico para manipular o kefir. Os metais podem matar as colônias.

Dicas de Consumo

O kefir de leite pode substituir o iogurte e pode ser consumido com frutas, canela, leite de coco, noz moscada, amêndoas.

Limão, sal, e orégano, adicionados ao kefir de leite, pode se transformar em um saboroso molho para saladas.

A água fermentada (kefir de água) e o kefir de leite também podem ser batidos com frutas no liquidificador.

É importante acrescentar que o kefir de água ou de leite devem ser usados junto com uma alimentação saudável.

Medicamentos nunca podem ser substituídos por kefir.