Últimas Questões

Artrite idiopática juvenil: Quais são os sintomas e como é o tratamento?

Artrite idiopática juvenil é uma doença que provoca inflamação crônica das articulações ("juntas") em crianças e adolescentes. A artrite reumatoide juvenil, como era anteriormente conhecida, manifesta-se principalmente entre as idades de 1 e 5 anos e 10 e 14 anos.

O termo "artrite" refere-se a uma inflamação na articulação, enquanto que "idiopática" significa que tem causa desconhecida. Já "juvenil" refere-se à idade, uma vez que a doença surge antes dos 16 anos.

A artrite juvenil pode ocorrer em apenas uma articulação (monoartrite), poucas articulações (oligoartrite) ou várias articulações (poliartrite), sendo os joelhos as mais frequentemente atingidas.

A artrite idiopática juvenil pode afetar ainda a pele, o coração, o fígado, os olhos, músculos e tendões. A doença pode durar anos, podendo alternar períodos ativos com outros de remissão dos sintomas.

A causa exata da artrite juvenil não é conhecida. Contudo, acredita-se que a doença esteja relacionada com fatores genéticos, infecções virais ou bacterianas, traumatismo articular, estresse emocional ou ainda alterações hormonais.

A inflamação da articulação é causada por uma reação em que o sistema imunológico ataca o próprio corpo, dando origem ao processo inflamatório articular.

Os principais sinais e sintomas da artrite idiopática juvenil incluem dor, inchaço e limitação dos movimentos nas articulações afetadas, rigidez matinal (dificuldade em realizar movimentos logo pela manhão, ao acordar) e febre. Pode haver ainda aumento da temperatura da articulação, manchas no corpo e aumento dos gânglios linfáticos (nódulos).

A criança também pode apresentar dificuldade para realizar algumas tarefas ou mudar a forma como as executam, podendo mancar ou deixar de usar algum membro, por exemplo.

Outros sinais aos quais os pais e cuidadores devem estar atentos: irritabilidade, movimentos mais lentos pela manhã, perda de apetite, perda de peso e atraso no crescimento.

Quando acomete as articulações da mandíbula, este osso pode ficar desproporcionalmente pequeno em relação à cabeça e interferir na mastigação.

Quando a coluna cervical é afetada, pode haver redução da mobilidade do pescoço. Se a artrite atingir quadril, joelho ou tornozelo, a criança pode ter dificuldades para caminhar ou chorar sistematicamente durante as mudanças de fralda, no caso de bebês.

O objetivo do tratamento da artrite idiopática juvenil é controlar a dor, prevenir deformidades articulares e permitir o crescimento adequado da criança. O tratamento é prolongado, mas é possível manter a doença totalmente controlada.

O tratamento é feito sobretudo com medicamentos anti-inflamatórios para controlar a inflamação e a dor, uso de talas para prevenir deformidades e fisioterapia para manter ou recuperar a mobilidade da articulação e prevenir deformidades. Alguns casos podem precisar de acompanhamento psicológico.

Quando as medicações convencionais não produzem boas respostas, são indicadas terapias biológicas. Essas medicações atuam em células e proteínas específicas e são aplicadas diretamente através da veia ou da pele.

Quanto mais cedo tiver início o tratamento da artrite idiopática juvenil, melhores serão os resultados. Se a doença não for tratada precocemente, a cartilagem da articulação pode ficar comprometida, levando a deformidades irreversíveis.

Sem tratamento, a artrite idiopática juvenil pode ser incapacitante, deixando a criança ou o adolescente dependente de ajuda para realizar suas atividades de vida diária. Contudo, se for devidamente tratada, a maioria dos pacientes pode ter uma vida normal e independente.

O médico reumatologista é o especialista responsável pelo tratamento da artrite idiopática juvenil.

Saiba mais em:

O que é artrite?

O que é artrite reumatoide?

O que é artrite psoriática? Quais são os sintomas e como tratar?

O que é artrite séptica e como é o tratamento?

O que é artrite reativa?

Quais são os sintomas de amebíase?

Na maioria das vezes, a amebíase é assintomática, ou seja, não manifesta sintomas. Quando presentes, os sintomas podem ser:

  • Diarreia;
  • Disenteria;
  • Dor abdominal;
  • Sangue nas fezes;
  • Perda de peso;
  • Febre;
  • Abscesso hepático.

Os sintomas podem variar de uma leve diarreia até uma grave disenteria. Alguns sintomas são mais raros que outros e a possibilidade de tornar a doença invasiva irá depender de certos fatores como a idade, susceptibilidade genética e aspectos imunológicos.

Amebíase é uma infecção intestinal causada pelo protozoário Entamoeba histolytica.

Ela deve ser tratada adequadamente pelo alto potencial de tornar-se invasiva.

O/a médico/a de família ou o clínico/a geral podem fazer o diagnóstico e indicar o tratamento adequado.

Leia também:

O que é amebíase?

Dra. Nicole Geovana
O que é amebíase?

Amebíase é uma infecção intestinal causada pelo protozoário Entamoeba histolytica.

Ela pode ser adquirida com a ingestão de água ou comida contaminadas.

Na maioria das vezes essa infecção é assintomática, ou seja, não manifesta sintomas. Quando presentes, os sintomas podem ser:

  • Diarreia;
  • Disenteria;
  • Dor abdominal;
  • Sangue nas fezes;
  • Perda de peso;
  • Febre;
  • Abscesso hepático.

Os sintomas podem variar de uma leve diarreia até uma grave disenteria. Alguns sintomas são mais raros que outros e a possibilidade de tornar a doença invasiva irá depender de certos fatores como a idade, susceptibilidade genética e aspectos imunológicos.

Devido ao alto risco de desenvolvimento de doença invasiva, a amebíase deve ser tratada com uso de medicação adequada anti-parasitária.

A amebíase pode ser prevenida com condutas mínimas de higiene como:

  • Lavar bem as mãos com água e sabão, principalmente após as evacuações e antes de manipular alimentos;
  • Lavar adequadamente frutas e verduras;
  • Evitar beber água de fontes desconhecidas e sem o devido tratamento sanitário.

O/a médico/a de família ou o clínico/a geral podem fazer o diagnóstico e indicar o tratamento adequado.

Dra. Nicole Geovana
O que é artrite psoriática? Quais são os sintomas e como tratar?

Artrite psoriática ou psoriásica é uma inflamação na articulação (artrite) que ocorre em pessoas com psoríase, uma doença não contagiosa que provoca vermelhidão e descamação da pele, sobretudo nos joelhos, cotovelos, umbigo, couro cabeludo e nádegas.

A artrite psoriática pode afetar qualquer articulação do corpo, especialmente os dedos das mãos e dos pés, joelho, tornozelo, coluna e quadril. A doença é mais frequente nas articulações mais distais dos dedos das mãos, que estão mais próximas às unhas.

A causa exata dessa forma de artrite não é conhecida, mas acredita-se que a doença esteja relacionada com fatores genéticos, imunológicos e ambientais como traumas articulares, infecções, obesidade, entre outros. A artrite psoriásica geralmente surge depois de vários anos do aparecimento da psoríase, entre 30 e 50 anos de idade.

Os principais sintomas da artrite psoriática são dor, inchaço, calor e vermelhidão na articulação afetada, que são sinais típicos de um processo inflamatório (artrite é uma inflamação na articulação). A artrite psoriásica também deixa os tecidos ao redor da articulação inchados, principalmente os tendões e os ligamentos.

Outros sinais comuns desse tipo de artrite são as tendinites, sobretudo no cotovelo e na região posterior do calcanhar, e a fascite plantar (inflamação do tecido que recobre a musculatura da sola do pé). Veja também: O que é fascite plantar?

Se afetar a coluna vertebral, a artrite psoriática pode causar dor nas costas, que piora à noite e pela manhã. Nesses casos, a coluna também apresenta rigidez matinal, uma limitação de movimentos ao acordar logo pela manhã e que vai diminuindo ao longo do dia.

O tratamento da artrite psoriática é feito com medicamentos anti-inflamatórios e remédios específicos capazes de controlar a evolução da doença, como o metotrexato e a leflunomida. Casos mais graves são tratados com medicações biológicas (terapia imunobiológica). O uso de corticoides deve ser evitado pois pode piorar a psoríase.

O tratamento inclui também medidas não farmacológicas, como fisioterapia e terapia ocupacional, além de cirurgias corretivas em alguns casos.

Se não for tratada, a artrite psoriática pode causar deformidades irreversíveis nas articulações afetadas, podendo impedir o paciente de realizar suas atividades de vida diária.

O médico reumatologista é o especialista responsável pelo diagnostico e tratamento de todas as formas de artrite.

Saiba mais em: 

O que é artrite?

O que é artrite reumatoide?

O que é artrite séptica e como é o tratamento?

Artrite idiopática juvenil: Quais são os sintomas e como é o tratamento?

O que é artrite reativa?

O que é púrpura trombocitopênica?

Púrpura trombocitopênica é uma doença autoimune caracterizada pela destruição das plaquetas, células do sangue produzidas na medula óssea e responsáveis pela coagulação do sangue.

Com a destruição dessas células, a coagulação fica prejudicada e a pessoa pode sangrar além do normal.

Algumas pessoas com púrpura trombocitopênica podem não apresentar nenhum sintoma. Porém, quando presentes, eles podem ser:

  • Sangramentos com facilidade, podendo ser no nariz, na gengiva, trato urinário, etc;
  • Aumento do fluxo menstrual em mulheres;
  • Machucados frequentes, conhecidos como equimoses (manchas de coloração arroxeada) ou petéquias (pequenas manchas avermelhadas).

O diagnóstico é feito pelo quadro clínico e pelos resultados de exames de sangue.

O tratamento poderá ser feito com uso de corticoides, imunoglobulinas ou retirada do baço.

Dra. Nicole Geovana
Qual é a diferença entre artrite e artrose?

Artrite é uma inflamação da articulação, enquanto que artrose é uma doença crônica em que há perda da cartilagem articular e degeneração dos ossos que fazem parte da articulação. Essa é a diferença entre artrite e artrose.

Apesar de serem doenças distintas, a artrite e a artrose estão diretamente relacionadas. Isso porque a inflamação da artrite provoca desgaste ou destruição da cartilagem articular; com a dimunição da cartilagem, os ossos entram em contato um com o outro, gerando a artrose. Portanto, se não for devidamente tratada, a artrite pode evoluir para artrose.

As articulações, popularmente chamadas de "juntas", são locais do corpo em que se encontram dois ossos ou mais. Alguns exemplos: joelho, tornozelo, quadril, cotovelo, punho...Nas extremidades ósseas estão as cartilagens, que evitam o contato direto entre os ossos e amortecem o contato entre eles, permitindo movimentos suaves e sem dor.

Uma artrite pode ser causada por infecções ou processos inflamatórios que acometem os componentes articulares, como cartilagem, cápsula articular, ligamentos e menisco, podendo ocorrer em qualquer articulação do corpo.

Os principais sintomas da artrite são: dor, inchaço, calor, vermelhidão e rigidez na articulação afetada. São sinais típicos de um processo inflamatório (artrite é uma inflamação na articulação), com exeção da rigidez. A dor pode ser constante ou não, podendo ocorrer em repouso ou durante o movimento.

Saiba mais em: Quais são os sintomas de artrite?

Os sintomas da artrose podem incluir dor, rigidez, inchaço, perda da mobilidade e mudanças no formato da articulação afetada. Ocorrem principalmente nos dedos das mãos e nos joelhos, mas também são comuns no quadril e na coluna vertebral. A dor da artrose normalmente piora com o frio.

Veja também: O que é artrose e quais os sintomas?

O tratamento da artrite depende da causa da inflamação, podendo incluir medicamentos anti-inflamatórios, analgésicos, antibióticos, corticoides, imunossupressores e biológicos, fisioterapia, terapia ocupacional, perda de peso e cirurgias. O objetivo é diminuir a dor, a inflamação e o inchaço, além de manter ou recuperar os movimentos da articulação.

O tratamento da artrose pode ser feito com medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios, injeções locais, repouso, perda de peso, fisioterapia, uso de talas e sapatos ortopédicos e, em alguns casos, cirurgia.

Saiba mais em: Artrose tem cura? Qual o tratamento?

O médico reumatologista é o especialista responsável pelo diagnóstico e tratamento da artrite e da artrose.

Quais são os sintomas de artrite?

Os principais sintomas da artrite são dor, inchaço, calor, vermelhidão e rigidez na articulação afetada. São sinais típicos de um processo inflamatório (artrite é uma inflamação na articulação), com exeção da rigidez. A dor pode ser constante ou não, podendo ocorrer em repouso ou durante o movimento. Os sintomas da artrite podem se manifestar em uma ou mais articulações. 

No caso da artrite reumatoide, uma das formas de artrite, os sintomas surgem com mais frequência nos dedos das mãos, punhos, ombros, joelhos e cotovelos. A ocorrência de artrite na coluna dorsal e lombar é rara, embora a coluna cervical seja muitas vezes afetada.

Com a evolução da artrite reumatoide, surge um sintoma típico dessa doença: a rigidez matinal. Trata-se de uma dificuldade em abrir e fechar as mãos logo pela manhã, ao acordar.

À medida que a inflamação progride, a cartilagem da articulação é destruída e a pessoa pode desenvolver deformidades, podendo ficar incapaz de realizar as suas atividades de vida diária. 

O tratamento da artrite depende da causa da inflamação, podendo incluir medicamentos anti-inflamatórios, analgésicos, antibióticos, corticoides, imunossupressores e biológicos, fisioterapia, terapia ocupacional, perda de peso e cirurgias.

O objetivo do tratamento é diminuir a dor, a inflamação e o inchaço, além de manter ou recuperar os movimentos da articulação.

O diagnóstico e tratamento da artrite é da responsabilidade do médico reumatologista.

Saiba mais em: 

O que é artrite?

Qual é a diferença entre artrite e artrose?

Como é feita a cirurgia do pterígio?

A cirurgia é feita com a raspagem do tecido excedente. Após a cirurgia, a pessoa deverá ser tratada com analgésicos para aliviar a dor, será monitorizada de acordo com as complicações e terá de ser acompanhada o resultado na melhoria do campo visual.

A cirurgia para retirada do pterígio é indicada em casos de extremo desconforto estético associado à gravidade dos sintomas.

Além da cirurgia, a pessoa pode se beneficiar com uso de colírios que aliviam o desconforto visual e lubrificam os olhos.

O pterígio pode ser prevenido com a proteção solar adequada como o uso de bonés e óculos de sol contendo proteção apropriada contra raios UVA e UVB.

O diagnóstico do pterígio pode ser feito por qualquer médico/a e o tratamento é realizado pelo/a médico/a oftalmologista.

É comum, mesmo após a cirurgia, o pterígio retornar.

Leia também:

O que é pterígio?

Dra. Nicole Geovana
O que é artrite reumatoide?

Artrite reumatoide é uma doença inflamatória crônica que acomete sobretudo as articulações das mãos e dos punhos. Trata-se de uma doença autoimune, ou seja, o sistema imunológico ataca o próprio corpo, causando inflamação da articulação e destruição da cartilagem.

A causa da artrite reumatoide não é conhecida, mas sabe-se que ocorre principalmente em mulheres com mais de 40 anos. Embora seja mais comum em mãos e punhos, pode acometer qualquer articulação do corpo.

Os principais sintomas da artrite reumatoide são dor, inchaço, rigidez matinal, calor e vermelhidão na articulação afetada. Com a evolução da doença, a cartilagem articular é destruída e podem surgir deformidades que impedem a realização de atividades diárias.

As deformidades surgem com mais frequência nas articulações próximas às extremidades, como dedos das mãos, dedão do pé (joanete) e punho.

Leia também: Quais os sintomas da artrite reumatóide?

Em casos mais raros, a artrite reumatoide pode provocar alterações em outros sistemas e órgãos do corpo. A Síndrome de Felty, por exemplo, pode causar diminuição dos glóbulos brancos e aumento do baço e dos linfonodos, também conhecidos como gânglios linfáticos.

O tratamento da artrite reumatoide varia de acordo com a fase da doença, podendo incluir medicamentos anti-inflamatórios, analgésicos, corticoides, imunossupressores e biológicos, fisioterapia, terapia ocupacional e cirurgia.

Saiba mais em: Artrite reumatóide tem cura? Qual o tratamento?

O objetivo do tratamento é diminuir a dor, a inflamação e o inchaço, além de manter ou recuperar os movimentos da articulação.

O reumatologista é o especialista responsável pelo diagnóstico e tratamento da artrite reumatoide.

Também pode lhe interessar: 

O que é artrite?

O que é artrite psoriática? Quais são os sintomas e como tratar?

Artrite idiopática juvenil: Quais são os sintomas e como é o tratamento?

O que é artrite séptica e como é o tratamento?

O que é artrite reativa?

O que é artrite?

Artrite é uma inflamação na articulação. Os sintomas incluem dor, rigidez e inchaço na articulação afetada. Dentre os principais tipos de artrite estão a osteoartrite, a artrite reumatóide, a artrite traumática e a artrite infecciosa.

As articulações, popularmente chamadas de "juntas", são locais do corpo em que se encontram dois ossos ou mais. Alguns exemplos: joelho, tornozelo, quadril, cotovelo, punho...Nas extremidades ósseas estão as cartilagens, que evitam o contato direto entre os ossos e amortecem o contato entre eles, permitindo movimentos suaves e sem dor.

Uma artrite pode ser causada por infecções ou processos inflamatórios que acometem os componentes articulares, como cartilagem, cápsula articular, ligamentos e menisco.

A osteoartrite é o tipo mais comum de artrite e ocorre principalmente em mulheres com mais de 40 anos. As articulações mais afetadas são o joelho, o quadril e a coluna.

A osteoartrite é causada pela diminuição da cartilagem articular, o que provoca atrito entre os ossos e leva à inflamação. Essa forma de artrite pode ser consequência de traumas, uso excessivo da articulação, degeneração da cartilagem, excesso de peso, podendo ainda ter causas genéticas.

A artrite reumatóide é uma doença autoimune em que o sistema imunológico ataca o próprio corpo, causando inflamação da articulação e destruição da cartilagem. Trata-se de uma doença crônica, mais comum em mulheres.

Leia também: O que é artrite reumatoide?

A artrite traumática é causada por fraturas, principalmente em quadril, joelho, tornozelo e pé. Já a artrite infecciosa é causada principalmente pela presença de bactérias na articulação.

Veja também: O que é artrite séptica e como é o tratamento?

O tratamento da artrite depende da causa da inflamação, podendo incluir medicamentos anti-inflamatórios, analgésicos, antibióticos, corticoides, imunossupressores e biológicos, fisioterapia, perda de peso e ainda cirurgias.

Saiba mais em: Artrite reumatóide tem cura? Qual o tratamento?

O objetivo do tratamento é diminuir a dor, a inflamação e o inchaço, além de manter ou recuperar os movimentos da articulação. 

O diagnóstico e tratamento da artrite é da responsabilidade do médico reumatologista.

Também pode lhe interessar:

O que é artrite psoriática? Quais são os sintomas e como tratar?

Artrite idiopática juvenil: Quais são os sintomas e como é o tratamento?

O que é artrite reativa?

Quais são os sintomas de artrite?

Qual é a diferença entre artrite e artrose?

O que é pterígio?

Pterígio é uma formação carnosa no olho que cresce em direção ao centro do olho, cobrindo a córnea. Esse tecido costuma ser fino e de coloração branca ou mais espesso e de coloração rosada ou vermelha. Ele ocorre como reação à irritação ocular crônica causada pela exposição solar e ao vento.

Como sintomas, além do aparecimento desse crescimento de um tecido, a pessoa poderá sentir:

  • Desconforto ocular;
  • Vermelhidão no olho;
  • Visão borrada.

O pterígio pode ser prevenido com a proteção solar adequada como o uso de bonés e óculos de sol contendo proteção apropriada contra raios UVA e UVB.

O diagnóstico do pterígio pode ser feito por qualquer médico/a e o tratamento é realizado pelo/a médico/a oftalmologista.

Dra. Nicole Geovana
Alcoolismo: Como identificar e tratar?

Os principais sintomas do alcoolismo são o consumo compulsivo de grandes quantidades de bebidas alcoólicas e o desejo incontrolável de beber álcool. Além disso, quando fica sem beber, o alcoólatra manifesta sinais da síndrome de abstinência, como irritabilidade, tremores, suor, ansiedade e náuseas.

O que caracteriza uma pessoa alcoólatra não é o tipo de bebida ou a quantidade de álcool que ela consome, mas sim a sua necessidade incontrolável de beber. 

Pessoas que sofrem de alcoolismo normalmente perdem o controle quando começam a beber e não conseguem parar. Se ficam muito tempo sem consumir bebidas alcoólicas, apresentam os sinais e sintomas de abstinência, que refletem a dependência física do álcool.

Com o tempo, o alcoólatra vai se tornando cada vez mais tolerante aos efeitos do álcool e precisa de doses cada vez maiores para ficar embriagado.

O tratamento do alcoolismo pode incluir medicamentos para parar de beber, desintoxicação, aconselhamento em grupo e ainda psicoterapia.

Os remédios normalmente diminuem a vontade de beber e os efeitos agradáveis do álcool. Há ainda medicamentos que potencializam os efeitos da ressaca, inibindo psicologicamente o consumo de bebeidas alcoólicas. 

A desintoxicação consiste na retirada do álcool com acompanhamento médico, de maneira que os sintomas da síndrome de abstinência fiquem controlados.

Um dos programas de aconselhamento em grupo mais conhecidos é o dos Alcoólicos Anônimos. Trata-se de um grupo de autoajuda, com larga experiência na reabilitação de casos de alcoolismo.

A psicoterapia tem como objetivo abordar os motivos psicológicos que possam estar por trás da depência do álcool, além de ajudar o alcoólatra com estratégias de mudanças comportamentais e criação de mecanismos defensivos em situações de pressão interior e exterior que o levem a beber.

Contudo, para começar a tratar o alcoolismo é fundamental que a pessoa reconheça o seu vício. Alguns programas de reabilitação dispõem de aconselhamento conjugal e terapia familiar, uma vez que o envolvimento da família pode ajudar muito na recuperação.

O tratamento do alcoolismo é multidisciplinar, podendo envolver médico psiquiatra, psicológico, aconselhamentos e serviços sociais.

Saiba mais em: Quais são os malefícios do álcool?